Escola da zona rural atinge a meta do Ideb que era prevista para 2015

Localizada no povoado Tajipuru, a 20 km do centro da cidade, na zona rural de São Luís, a Unidade de Ensino Básico  (UEB) Honório Odorico Ferreira, da rede municipal, conseguiu,  superar o trauma de sua primeira avaliação  do índice de Desenvolvimento da Educação Básica –Ideb, aplicado pelo Ministério da Educação, em 2009, quando ficou em último lugar.

Em 2011, aquela instituição de ensino alcançou a meta 3.3, que estava prevista para ser alcançada somente em 2015. Os resultados foram divulgados na semana passada e provocaram grande polêmica no País inteiro, em decorrência da ampla maioria das escolas não haverem atingido o patamar que foi estabelecido pelo Governo Federal.

“Foi uma vitória coletiva, porque houve um esforço concentrado, aglutinando os professores, os alunos, seus pais e toda a comunidade. Mas é algo para se comemorar, porque superamos um patamar e acredito que estamos na direção certa”, exulta a diretora Elineusa Matos Rodrigues, que assumiu o comando daquela UEB exatamente em 2009, quando as provas para a avaliação já haviam sido realizadas.

O Ideb foi criado pelo Inep em 2007, estabelecendo uma escala de zero a dez. Sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: aprovação e média de desempenho dos estudantes em língua portuguesa e matemática. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Saeb e a Prova Brasil.

 Elineusa Rodrigues destaca que o Ideb também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. “É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do PDE para a educação básica. O Plano de Desenvolvimento da Educação estabelece, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos”, acrescenta a diretora.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*