Maranhense vai ensinar capoeira na Suíça, na França e na Espanha

Luis Senzala ensina arte do Maranhão na Europa

Aos 42 anos, Luiz Augusto Lima, o “mestre Luiz Senzala” embarcou nesta quarta-feira (30) para a Suíça, num giro de três meses com roteiro na França e na Espanha para ministrar cursos sobre a arte que executa com muita paixão desde os 11 anos de idade, a Capoeira de Angola.

Funcionário da Câmara Municipal de São Luís, Luiz Senzala é proprietário da Escola de Capoeira Angola Acapuz, localizada na Travessa da Marcelino Almeida, no Centro Histórico. Diz que ali podem ser credenciados para a arte que chegou ao Brasil trazida pelos escravos africanos, jovens de 8 a 80 anos.
“Recebi convite de um grupo de suíços e esse convite foi estendido a outros grupos, um francês e um espanhol. Passarei 3 meses nesses países. Isso significa uma vitória para mim, que sou adepto da capoeira desde os 11 anos”, diz Luiz Senzala, que concedeu essa entrevista exclusiva ao blogue.

Blogue – Como ocorreu essa conversa com os suíços?

Luiz Senzala– Esse grupo veio a São Luís desenvolver um trabalho de Capoeira Angola. Esteve em nossa escola a Acapuz, onde mantivemos contato, recebi o convite e aceitei. Primeiramente estarei na Suíça e depois na França e na Espanha, só retornando a São Luís no mês de abril. Ministrarei aulas. Na realidade, isso é um verdadeiro intercâmbio cultural.

Blogue- Você fala em Capoeira Angola, numa clara referência ao país africano. Sabe-se que essa luta ou dança, é originária da África. A capoeira não é uma só ou existem outras denominações, outras classificações?…

Luiz Senzala- Na realidade, a capoeira é uma só, mas os mestres antigos decidiram diversificar e isso aconteceu em Salvador, onde o mestre Pastinha decidiu desenvolver a Capoeira Angola, que é mais gingada, mais dançada, mais vadiada, com mais características de dança, enquanto a Capoeira Regional foi desenvolvida pelo mestre Bimba. Essa é uma variação mais acrobática, onde a luta se sobressai com mais exuberância. Essa diversidade é muito bonita e mostra todo o talento, a sensualidade e a inteligência do povo africano, do qual somos descendentes.

Blogue – Quem o influenciou na capoeira?

Luiz Senzala- Sofri influência direta dos mestres Gavião e Fábio Arara. Quando tinha 11 anos, entrei para Escola Clube Center, do mestre Madeira, no Centro Histórico. Hoje, sou proprietário da Acapuz. Sou um apaixonado por essa arte, que algo de raiz, é uma coisa histórica.

Blogue- Quando se fala em capoeira a referência são rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco. E no Maranhão, ela é forte?

Luiz Senzala- A capoeira é nacional. Claro que tem seus pontos marcantes, como Rio Bahia e Pernambuco, mas, aqui no Maranhão ela tem muita força, por conta da influência negra e se mistura com nossas danças, ritmos e o folclore. Isso cria um grande caldo e transforma a nossa capoeira mais exuberante.

Blogue- Além de você, quem são os outros grandes mestre da capoeira no Maranhão?

Luis Senzala- Temos grandes mestres, a exemplo de Pato, Marco Aurélio, Madeira, Ruy Pinto, Evando, Tutuca, Gavião e muitos outros, que dão um brilho especial a essa arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*