Bando invade terreno da Rádio Capital, promove vandalismo e tira emissora do ar

Algo em torno de  30 invasores que ocupa atualmente o terreno da Rádio Capital, no bairro Parque Timbira, em São Luís, destruiu o patrimônio da emissora ateando fogo e derrubando as torres de transmissão. De acordo com a direção da empresa de comunicação, o fato aconteceu na quarta-feira,25, e teria características “de terrorismo”.

Representantes da diretoria da emissora registraram boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial, no Centro. De acordo com a ocorrência nº 8.326, de 2017, registrada às 17h23 do dia 25, “elementos de nomes não-identificados adentraram na propriedade” e, além de derrubarem a torre, também furtaram “um transmissor de marca  Continental, um processador e um transformador”.

 

A ocupação segue normalmente, com a fixação de lotes de terra e construção de casas de madeira. Já os destroços da torre ainda permanece no local. Nenhum dos ocupantes quis se identificar, no entanto, eles negam que a invasão tenha sido motivada apenas para prejudicar a emissora. “A gente sabe que esse terreno não servia para nada e era local usado para assaltos. Este local é extremamente perigoso”, disse um dos ocupantes.

Nenhum dos ocupantes quis informar quem foi o responsável pelo furto dos equipamentos da rádio e pela derrubada da torre de transmissão. Hoje pela manhã, a diretoria da Rádio Capital – que está fora do ar – deverá se reunir para decidir sobre os rumos da empresa.

A direção da emissora também deverá informar hoje se ingressará com procedimento judicial requerendo a posse do terreno. Segundo a empresa, “outras medidas estão sendo tomadas, inclusive junto a órgãos policiais federais para investigar o ocorrido”.

Repúdio

No fim da tarde de ontem,26, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) divulgou nota em que repudia a depredação da estrutura da Rádio Capital. De acordo com o documento, “é lamentável que pessoas, independentemente de seu propósito, venham a perpetrar atos de violência em detrimento da integridade patrimonial”. A entidade repudiou ainda “qualquer ação arbitrária que atente contra a liberdade de imprensa e o pleno funcionamento da radiodifusão”. Por fim, a Abert informou que aguarda a “apuração dos fatos”.

Nota da Capital

Trechos da nota divulgada ontem pela diretoria da Rádio Capital:

” Atos dessa natureza são obviamente fermentados pela disposição ativa de autoridades públicas em se negar a cumprir decisões judiciais de reintegração de posse que somam centenas em todo o Maranhão.

O direito à propriedade, base jurídica constitucional da organização social, está sendo relativizado em nome de lealdades ideológicas que, à pretexto de proteger os mais vulneráveis, vem inviabilizando o sistema produtivo em nosso Estado.

A Rádio Capital tomará todas as providências para retomar suas transmissões, fazendo valer o direito da população à informação, base na qual assenta a sua missão empresarial”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*