Entrevista/ Vereador Silvino Abreu-  “O nosso parlamento também  age  como instrumento de ação social”

A história do vereador Silvino Abreu (PRTB) é interessante. Ele exerceu três mandatos consecutivos, perdeu  duas eleições e retornou no pleito de 2016  para cumprir o quarto mandato. É uma pessoa extremamente simpática, que chega à Câmara diariamente conversando com seguranças da Casa e quem mais encontrar pela frente.

Vive sempre de bom humor e é visto frequentemente, após as sessões, cercado de colegas e de funcionário da Câmara, no pátio, contando e ouvindo piadas. É daqueles que perde o amigo mas não perde a piada, mas se notabiliza pela assiduidade nos trabalhos.

Nascido na cidade de Palmeirândia, na região da Baixada, Silvino Abreu é contabilista, mas afirma  que sempre teve vocação para a política. Diz que os problemas do Brasil se resumem à corrupção e assegura que o Parlamento, mesmo sendo um órgão com prerrogativas para legislar e fiscalizar, acaba se transformando num instrumento de ação social, por conta das demandas apresentadas por uma população carente.

Veja o que ele disse em entrevista ao Câmara em Destaque:

 

Câmara em Destaque – O que significa o Parlamento para o senhor?

Silvino Abreu – Um  órgão de significativa importância para mim. Sou um parlamentar dedicado e sei que o Legislativo é um poder com prerrogativa de fiscalização e de legislação. O problema é que, no Brasil, ele acaba se transformando num instrumento de ação social. Nós vereadores somos  abordados diariamente por alguém que quer e precisa de emprego, de alguém que pede uma vaga na escola para o filho, a internação de um parente e outras coisas mais. Não é o nosso papel, mas muitas das vezes acabamos atendendo. De qualquer forma, o  Legislativo trabalha sempre focado no benefício  da sociedade.

Câmara em Destaque – Dentre suas ações na Câmara, quais o senhor destacaria como  mais importantes?

Silvino Abreu- O vereador é alvo de muita crítica, sem que o povo tome conhecimento de que ele realmente trabalha. Nós temos muitas demandas, porque atuamos em comissões temáticas, temos bases para visitar, recebemos muita gente no gabinete, temos as sessões plenárias, audiências públicas e por aí vai, além das proposições.

Posso garantir que tenho um elenco de propostas, algumas aprovadas e outras encaminhadas,  que são de elevado cunho social.

Câmara em Destaque- Por exemplo…

Silvino Abreu – Vou citar apenas algumas a exemplos de um projeto que cria o Centro de Crematório Municipal, para suprir e demanda dos cemitérios públicos, construção do Velório do Município,  além da instalação de anexos do Colégio Militar nas áreas do Itaqui/Bacanga e Cidade Operária. Solicitei também, ao governo do Estado, através de indicação, que o CAIC da Cidade Operária tenha funcionamento em tempo integral. Essas são apenas algumas de minhas proposituras, existem ainda outras demandas legislativas, que atendem ao clamor popular.

Câmara em Destaque – Como o senhor está observando a crise que está se abatendo sobre o Brasil?

Silvino Abreu– Com muita preocupação, porque é uma crise com um viés que vai pelo social, pela moral,  pelo político, pelo jurídico e que acaba  corroendo a nossa economia. Tudo isso é fruto da falta de moral que se abateu sobre a classe política. A maior crise do Brasil é a crise moral.

Se você observar bem, ao longo dos anos foram vários os escândalos envolvendo o Congresso Nacional, com parlamentares perdendo o mandato e sendo presos, a exemplo do Mensalão, do Petrolão e da Lava Jato. Agora lhe indago: Isso acabou com a corrupção? Não! Não acabou e os escândalos continuam eclodindo a cada dia. Quando acabar a corrupção no Brasil, todas as crises serão extintas como num passe de mágica.

Câmara em Destaque- E com relação à Câmara Municipal, qual é a sua avaliação?

Silvino Abreu– Uma crise como essa atinge todos os setores da sociedade. A Câmara não é imune, mas pelo menos estamos a salvo de pecha de corruptos. Não se registra escândalos nesta Casa. Com relação à administração, o presidente Astro vem superando obstáculos, vencendo barreiras. Está modernizando todos os setores, e mostrando uma excelente administração.

Câmara em Destaque – O que é ser um bom vereador? O senhor é um bom vereador?

Silvino Abreu – Somo 31 vereadores, cada um com suas características de ação. Um bom vereador é exercer seu mandato com assiduidade, está atento ao que se passa na política, ser sensível às demandas populares e ter coragem de agir.

Não posso dizer que sou um bom vereador. Quem pode dizer isso são vocês, da imprensa e a população, o eleitorado. Mas garanto que procuro fazer o melhor possível dentro das minhas possibilidades, sem jamais perder  contato com a população. Deixo a avaliação para vocês, mas garantindo que vontade de trabalho e energia não me faltam como representante do povo na Câmara Municipal  de São Luis.

Quanto aos meus colegas, observo a atual legislatura como muito avançada, muito politizada, com vereadores  de elevado nível intelectual.  É uma Câmara diferente. É um novo parlamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*