São Luís ainda mais bela e revitalizada nos seus 21 anos como Patrimônio da Humanidade

 

 

Há 22 anos uma equipe de avaliadores da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) percorreu ruas, becos, ladeiras e escadarias de São Luís para fazer a avaliação que recomendaria a qualificação de Patrimônio Cultural da Humanidade à Ilha do Amor. O reconhecimento oficial veio no dia 6 de dezembro de 1997, em Nápoles, na Itália. Em 2018, a cidade comemora 21 anos do título e contabiliza um pacote de intervenções que contempla 44 obras que integram a política de valorização do Centro Histórico e ações de reocupação do lugar. Executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís, na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, essas obras estão resgatando o apogeu da Cidade dos Azulejos e da Atenas Brasileira, como também é conhecida a capital do Maranhão.

A bela São Luís, que encantou os avaliadores com os seus belos casarões, azulejos e com toda sua história e conjunto arquitetônico formado por casarões seculares, atualmente recebe o maior volume de obras já realizado nos últimos 30 anos. Uma parte delas já está concluída e outras ainda estão em andamento. O fato é que pouco a pouco São Luís resgata exemplares arquitetônicos e históricos imprescindíveis para a memória cultural da população local e enche os olhos dos turistas nacionais e internacionais.

“Celebramos com muita alegria os 21 anos do título de Patrimônio da Humanidade a esta São Luís que está recebendo dezenas de obras de revitalização do seu Centro Histórico e ações importantes de reocupação do nosso principal cartão-postal. Reafirmamos nosso compromisso de fazer muito mais para a preservação da nossa história, da memória do nosso povo e das suas tradições e cultura”, afirmou o prefeito Edivaldo.

Com forte influência arquitetônica portuguesa, São Luís teve seu núcleo original fundado por franceses, em 1612. Com cerca de quatro mil imóveis construídos nos séculos XVIII e XIX, o Centro Histórico da capital maranhense agrega um dos mais ricos acervos arquitetônicos do mundo datados do período colonial, com casario, becos, escadarias, ruelas e outros detalhes singulares. Justamente o conjunto que conferiu à cidade o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, considerando, ainda, a representatividade desses atributos para a memória e a preservação da humanidade.

OBRAS

São Luís recebe um dos mais amplos projetos de revitalizações de espaços públicos, prédios e monumentos históricos do país. Para o superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary, as obras são de grande relevância para o resgate da memória local e contribuem para estimular o turismo e setores econômicos da capital. “São obras imprescindíveis para o Centro Histórico de São Luís, considerando-se que nas áreas revitalizadas encontram-se os principais pontos turísticos da cidade. É também importante que a população esteja inserida nesse processo, para que façam a sua parte nos ajudando a preservar os espaços que estamos devolvendo à comunidade com todo o esplendor”, afirmou Itapary.

Os investimentos do PAC Cidades Históricas para a revitalização do patrimônio em São Luís são da ordem de R$ 133 milhões e compreendem 44 intervenções na área. O pacote prevê obras de revitalização do Complexo Deodoro – que compreende as praças Deodoro e Pantheon e as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro – além da Rua Grande, entre outros espaços que contam a história da cidade e dos ludovicenses através dos séculos. Os novos aspectos urbanísticos dessas áreas estão transformando espaços, deixando-os mais bonitos e estimulantes à visitação pública. As obras do Complexo Deodoro estão sendo finalizadas e têm data prevista para serem entregues no dia 18 de deste mês. Já a Rua Grande, que abriga o maior centro de comércio aberto da cidade, está com obras previstas para serem concluídas no próximo ano. Atualmente 60% dos serviços já foram finalizados.

Outras intervenções na região do Centro Histórico já foram concluídas, caso da reforma do Palácio Cristo Rei, requalificação da Praça da Alegria; reformas do sobrado 386 da Rua da Estrela, do sobrado onde funciona a Faculdade de História da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na Rua da Estrela; restauração da Fachada de Azulejo do Solar dos Belford, na Praça João Lisboa; reforma e restauração do Sobrado do Fórum Universitário da UFMA, na Rua do Sol. Logradouros como as praças da Faustina, Valdelino Cécio, do Pescador e a Dom Pedro II, também passaram por obras de revitalização, inclusive com a restauração da escultura Mãe d’Água Amazônica.

Com o mesmo propósito de servir como espaço para o resgate da cultura local, está sendo restaurado um dos mais importantes prédios da Rua da Estrela, para se transformar no Museu da Gastronomia Maranhense. A obra, executada pela Prefeitura de São Luís em parceria com o Governo Federal, via Ministério do Turismo, será mais um atrativo turístico local idealizado para contar a história da culinária maranhense aos visitantes. Além de exposições, que reunirá informações e curiosidades da gastronomia maranhense, o espaço será dedicado à oferta de cursos permanentes de capacitação na área da gastronomia.

TURISMO E CULTURA

Reafirmando o seu compromisso com a revitalização de espaços que são Patrimônio da Humanidade, a gestão do prefeito Edivaldo também promove ampla programação de atividades de reocupação do Centro Histórico, com o objetivo valorizar o patrimônio histórico ludovicense, estimular o conhecimento sobre seus aspectos e conscientizar a população sobre a importância de sua preservação para a memória, a história e a cultura local.

Uma das intervenções mais expressivas nessa área executadas pela Prefeitura de São Luís é a Feirinha São Luís, que ocorre aos domingos na Praça Benedito Leite. A ação é destaque no entretimento cultural, visando, entre outros aspectos, à ocupação criativa do Centro Histórico, à atração turística e o desenvolvimento da economia local. A iniciativa levou o prefeito Edivaldo a vencer a etapa estadual do 10ª edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, na categoria Inclusão Produtiva e Apoio ao Microempreendedor Individual (MEI).

Outras ações de grande destaque da gestão Edivaldo são as do programa Reviva, que promove as atividades Sarau Histórico, Passeio Serenata, Roteiro do Reggae e o programa Férias Culturais, que têm levado centenas de pessoas a conhecer um mais da história e da cultura ludovicense, despertando o sentimento de pertencimento.

Resultado dessas ações, está havendo um aumento surpreendente da movimentação na área histórica da cidade e, consequentemente, o aquecimento da economia local por meio de pequenos e grandes negócios implantados no entorno de praças e monumento revitalizados. Atraídos pelo lirismo dos locais, pela arquitetura secular e pelas peculiaridades da cultura regional, centenas de pessoas têm frequentado os espaços, enchendo-os de vida e alegria.

DESTAQUE

Com obras de revitalização e ações de reocupação do Centro Histórico, São Luís apresentou, em 2018, o maior crescimento na procura entre os destinos nacionais, com um aumento de 106% nas buscas de passagem a partir dos aeroportos de todo o Brasil. A constatação foi apontada por um levantamento realizado do site Viajala e publicado no O Globo foi feito junto aos brasileiros sobre os destinos tendências para o ano de 2019. No levantamento foram avaliadas 47 milhões de buscas feitas em setembro. Os dados positivos refletem ainda política de divulgação de São Luís assegurada pela gestão do prefeito Edivaldo.

“São ações que integram um grande pacote da gestão para promover o fortalecimento da cultura, do turismo e da economia em nossa cidade, por meio do que temos de mais belo que são a nossa arquitetura, as belezas naturais e as tradições e manifestações culturais mais genuínas, que levaram São Luís a ser reconhecida como Patrimônio Humanidade. Com a revitalização desses espaços visando à preservação do nosso Centro Histórico, queremos não apenas atrair turistas, mas também estimular o sentimento de pertencimento na população para que ame e se aproprie de sua cidade”, frisou o prefeito Edivaldo.

Foram as belezas históricas e naturais de São Luís que atraíram o casal Ceres e João Maia, do Rio Grande do Sul. Em passeio pelo Centro Histórico, eles se disseram extasiados com as peculiaridades arquitetônicas dos casarões seculares do lugar e dos espaços por eles visitados. “É de uma beleza única e de uma riqueza inexplicável tudo o que vemos aqui. São Luís é realmente uma cidade linda tanto a parte histórica como as suas belezas naturais”, relatou Ceres Maia.

Os mesmos aspectos foram exaltados pelo mecânico Hélio de Andrade Gomes, 58 anos, e sua filha Hélida Andrade, 33 anos, de São Paulo. “Antes da nossa viagem eu pesquisei tudo sobre São Luís e me senti muito estimulada a visitar a cidade. Chegando aqui comprovei o quanto essa cidade é linda. Gostamos muito de conhecer o Centro Histórico e seus casarões seculares. Estamos amando conhecer São Luís”, disse Hélida, endossada por seu pai que citou ainda a natureza da Ilha como aspecto positivo da cidade.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*