Gabriel Diniz agita inauguração do Arraial Pertinho de Você, nesta quarta

Estrutura do arraial Pertinho de Você

 

Sob a coordenação do vereador Astro de Ogum, será inaugurado, na noite desta quarta-feira (25), o Arraial Pertinho de Você, ao lado da casa de shows Batuque Brasil, na Cohama, tendo como principal atração o cantor e compositor Gabriel Diniz, o Rei da Ousadia.

O local ficou notabilizado como principal ponto dos festejos juninos de são Luis, a partir do ano passado, quando recebeu a denominação de “Arraial da Cidade” e para onde convergiram diversas atrações, como a cantora Alcione e outros artistas de renome internacional.

Este ano, Astro de Ogum conseguiu importantes parceria, a exemplo do deputado federal Weverton Rocha, do governo do Estado, Prefeitura de São Luis, AmBev, Sistema Difusora de Comunicação e dos restaurantes Feijão de Corda e Picanharia, que ali estarão instaladas durante todo o período das festas juninas.

“Abrimos um espaço para as festas juninas que agitou a cidade no ano passado e, para este ano, esperamos uma movimentação ainda maior, por conta do sucesso alcançado em 2015, destacou o vereador Astro de Ogum, sobre o Arraial Pertinho de Você.

Conhecido como um dos maiores incentivadores da cultura popular do Maranhão, Astro destacou que para a programação do Mais Pertinho de Você, estão sendo agendados grupos folclóricos de realce, a exemplo de grupos de bumba boi, cacuariá, dança portuguesa e outras manifestações folclóricas.

Astro afirmou que o sucesso do Arraial da Cidade propiciou, este ano, uma grane procura para parcerias, quando será realizado o Mais Pertinho de Você.

“Temos uma cultura popular muito forte e isso se traduz na grande procura do povo aos espaços de nossos festejos. No Arraial Mais Pertinho de Você, estaremos oferecendo, uma variada gama de atrações, com dezenas de barracas que comercializarão nossas comidas típicas e estaremos também garantindo um forte sistema de segurança para  os freqüentadores”, destacou Astro de Ogum.

 

Tropas da Força Nacional de Segurança chagam a São Luis

FORÇA NACIONAL

Tropas da Força Nacional de Segurança Pública (FNSC) já estão em São Luís desde o início da tarde desta terça-feira (24). Reforço foi solicitado após onda de violência que resultou em ônibus queimados na Região Metropolitana de São Luís.

Aproximadamente 120 homens vão atuar em conjunto com a Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) em pontos estratégicos da capital maranhense para reduzir a criminalidade.

O pedido para encaminhamento do efetivo federal foi feito pelo governador Flávio Dino (PCdoB), de forma oficial, no sábado (21). No entanto, nas redes sociais, desde sexta-feira, o chefe do Poder Executivo Estadual já dava indícios de que o pedido ao Ministério da Justiça seria feito.

O tempo de permanência dos oficiais nacionais no estado dependerá de parecer do próprio governador.

Marginais obedecendo comando de dentro do complexo penitenciário de Pedrinhas começaram, na quinta-feira da semana passada, uma onda de ataques, incendiando um total de pelo menos 15 ônibus.

Vários deles foram presos e alguns confessaram que a onda de violência se deu em função do cerrado combate da Secretaria de Segurança Pública ao tráfico de drogas.

No governo Lula, Jucá foi afastado de ministério por suspeita de corrupção

jucá e lula

Exonerado do Ministério do Planejamento após 12 dias de governo interino de Michel Temer, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) também teve uma “passagem relâmpago” quando foi ministro pela primeira vez. De 22 de março a 21 de julho de 2005, durante o primeiro mandado de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ele comandou a pasta da Previdência Social e deixou o cargo desgastado por denúncias de corrupção.

Naquele ano, Jucá foi acusado de praticar fraudes relacionadas ao estatal Basa (Banco da Amazônia). Um inquérito foi aberto no STF (Supremo Tribunal Federal), após o jornal “Folha de S. Paulo ter revelado que o senador e um sócio ofereceram sete fazendas fantasmas como garantia para que obtivessem um empréstimo do banco para construir um abatedouro de aves em Roraima: a empresa Frangonorte. A empresa pertenceu a Jucá entre 1994 e 1997.

O Basa também cobrava do ministro e de seu parceiro uma dívida de R$ 25 milhões do FNO (Fundo Constitucional do Norte). O dinheiro provinha de recursos públicos.

“Acho que o Supremo é o local adequado para fazer a apuração dos fatos. A ninguém mais do que eu interessa apurar os fatos. Eu estou com a consciência tranquila. Não cometi nenhum tipo de irregularidade nessa questão”, disse o ministro, à época.

Em novembro de 2008, o ministro do STF) Cezar Peluso declarou a extinção da punibilidade, por prescrição da pena, do então líder do governo Lula no Senado e arquivou o processo, com a concordância do Ministério Público Federal. O pedido de arquivamento foi feito pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que ainda defende Jucá, alvo de inquérito na Operação Lava Jato.

 

PF cumpre 12 mandados em ação contra crimes previdenciários no Maranhão

Prejuízos causados por esquema fraudulento chegam a R$ 1,65 milhão.

Do G1 MA

Uma operação da Força-Tarefa Previdenciária – formada pelo Departamento de Polícia Federal, Ministério do Trabalho e Previdência Social e Ministério Público Federal – cumpriu nesta terça-feira (24) em São Luís (MA) 12 mandados judiciais, sendo um de prisão preventiva, quatro de condução coercitiva e sete de busca e apreensão, por prejuízos causados por um esquema de crimes previdenciários em torno de R$ 1,65 milhão.

Entre os mandados, consta também a previsão de arresto de bens imóveis e de veículos no nome dos investigados, além da determinação para que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspenda ou bloqueie o pagamento de 43 benefícios de amparo social ao idoso e realize auditoria em outros 27 benefícios dessa mesma espécie.

A Operação Casa Cheia teve investigações iniciadas em 2015, que levaram à identificação de um esquema criminoso com atuação desde 2011, responsável pela concessão de benefícios de amparo social ao idoso fraudulentos, segundo a Polícia Federal. Os titulares eram pessoas fictícias, criadas virtualmente através da falsificação de documentos públicos.

O esquema criminoso tinha participação de pelo menos três servidores do INSS e de intermediários. Eles serão proibidos de frequentar o local de trabalho e afastados das funções públicas pelo prazo de 90 dias.

A operação foi batizada ‘Casa Cheia’ por causa dos titulares de 42 benefícios identificados supostamente residirem em apenas duas residências, levando-se em conta o endereço cadastrado nos benefícios.

E-mail pra Dona Bibi

email-para-dona-bibi

 Olá, minha nega, muito bom dia! Só espero preta, que esteja tudo às mil maravilhas por aí. É que, por estas bandas, as coisas vão é de mal a pior.  Bem sabes, mulher, que em  governo como o do Flávio Dino, que tem uma posição forte e articulada, cheia malícia, seus membros deve  dormir com um olho aberto e outro fechado, já que, a qualquer momento surge uma bomba. Não podem vacilar.

E uma bomba estourou no colo do secretário de Segurança, Jefferson Portela, na noite da última quinta-feira. Bandidos incendiaram pelo menos cinco ônibus em pontos diferentes da Ilha. A Segurança foi rápida no gatilho e já na tarde do dia seguinte, já havia capturado pelo menos 14 acusados, incluindo aí menores e duas mulheres.

Mesmo com policiais civis e militares agindo em todas as zonas da cidade, a audácia da bandidagem foi muito além. Atacaram dois ônibus ainda na sexta-feira. Mas foram momentos de pânico, vivido por usuários do sistema de transporte coletivo.

O secretário Jefferson Portela, em entrevistas concedidas ao longo desses três dias, afirmou que as ordens para os ataques foram dadas de dentro do sistema penitenciário de Pedrinhas. A razão: “Os bandidos estão reagindo à forte ação de combate ao crime em São Luis, principalmente ao tráfico de drogas”, destacou Portela.

Eis aí uma declaração que deixou muita gente boquiaberta, já que a crônica policial registra diariamente assassinatos e assassinatos, a maioria motivada por questões relacionadas ao tráfico. Mas que a ação da polícia foi rápida e eficiente nessa questão dos ataques a ônibus, ninguém pode negar. Ponto para o secretário Jefferson Portela e seus  comandados.

Agora, vamos às mais interessantes da semana.

*

A imprensa foi desleal com o ex-presidente Lula esta semana. A grande mídia deu em destaque, que a Polícia Federal havia levado, coercitivamente para depor na esteira da Operação Janus, desdobramento da Lava Jato. Um sobrinho dele, que operava junto à Odebretch.

*

Diz isso na manchete para depois explicar que o cidadão em questão, é apenas sobrinho da ex-mulher do ex-presidente. Notícia enganosa e jornalismo rasteiro. Mas que  o Lula está encrencado e pode ir parar na PF de Curitiba, isso pouca gente tem dúvida.

*

O sobrenome “Maranhão”, do Waldir, foi incorporado politicamente e já tem muita gente querendo que o parlamentar retire o Maranhão, porque ele vem envergonhando o Estado, de todas as maneiras.

*

Depois de todas as patacoadas protagonizadas desde a votação da admissibilidade da presidente afastada Dilma Roussef, o Waldir vem sendo xingado diariamente por colegas de parlamento na Câmara Federal.

*

Dia destes, um outro parlamentar disse, cara a cara com o Waldir, que ele não honrava as calças que vestia. Para completar, foi descoberto que ele recebeu, ao longo de 2 anos, R$ 16 mil mensais da UEMA, sem dar uma única aula naquela instituição de ensino superior, onde foi reitor por duas vezes, numa das administrações de Roseana Sarney.

*

O homem está na boca de Matilde é de norte a sul do Brasil, minha gata, desonrando o nome do Maranhão, que já não é lá essas coisas lá fora.

*

Pelo que tenho observado, o deputado e o filho dele,  o médico Thiago Maranhão, pilhado como funcionário fantasma do Tribunal de Contas do Estado, vão acabar ficando sem eira nem beira.

*

Isso porque o MP já move ação para que o médico devolva R$ 265 mil, quantia que recebeu sem trabalhar, enquanto o  deputado pode ter que devolver mais de R$ 300 mil e já está se coçando para acertar  um parcelamento.

*

Maior rebu entre o funcionalismo público estadual, morena, diz respeito ao cumprimento de um decreto do ano passado, estabelecendo que os servidores detentores de cargos comissionados terão que apresentar declaração de bens.

*

O problema, é que está faltando quem realmente explique o  correto, já que estão falando em extensão dessa determinação para os servidores efetivos. Uma hora um secretário diz uma coisa, outra hora outro afirma diferente. Tem quem fale que não é determinação, mas uma orientação facultativa.

*

O que se sabe é que inicialmente, o governo criou a norma, para identificar servidores que, por ventura, venha a enriquecer ilicitamente. Mas é hora de dar uma clareza na situação.

*

Depois de quase uma década, o Moto sagrou-se campeão estadual, vencendo ao Sampaio Correa, que depois de alguns anos brilhando aqui e lá fora, em 2016 está totalmente irreconhecível.

*

Ah, Bibi, nosso amigo Alterè Bernardino, figura de proa da Comunicação da Câmara Municipal, trocou de idade na sexta-feira. Por conta disso, mandou a recomendação médica para as cucuias e entornou todas. Esse Alterè…

*

Devo desculpas ao amigo Carlos Alberto, secretário adjunto de Educação do Município. Reclamou para alguns amigos que eu teria sido frio com ele, quando me telefonou dias atrás.

*

Confesso que não lembro desse tal telefonema, até porque gosto muito do Carlos Alberto, a quem conheci quando era assessor do então vereador Chico Poeta.

*

Só sei que o encontrei semanas passadas e vi que o dito cujo está parecido com o Jô Soares, quando o humorista era jovem.  É um dos braços fortes do secretário Moacir Feitosa.

*

Falando em Moaci Feitosa, o homem está enfrentando um drama. Ao contrário do antecessor, chama os professores para o diálogo, relacionado à reivindicação da reposição salarial, faz propostas, mas o sindicato da categoria cisma mesmo é em fazer greve.

*

Todo mundo sabe, Bibi, que  em ano eleitoral, principalmente aqui em São Luis, mas valer um movimento, mesmo que desprovido de razão, para tentar alavancar nome a uma cadeira na Câmara, do que o diálogo.

*

Falando em greve, o Sindicato dos Servidores da Assembleia deu com os burros n’água.  Um grupelho tentou colocar o presidente Humberto Coutinho contra a parede e acabou recuando, após descobrirem que desfrutava de mordomias.

*

Os irmãos deputados Cleber (federal) e Júnior Verde (estadual), já não fazem incursões políticas juntos. Cleber chama Júnior de ingrato, por havê-lo elegido para a AL.

*

Tudo porque Júnior se recusa a apoiar Jesus Verde, assessora de Cleber para a Câmara Municipal. Vai lançar é o nome da própria esposa. Como dizia minha avó Chiquita, em política, vaca não conhece bezerro.

*

Bem, minha fofa, com essa, teu pretinho vai ficando por aqui, garantindo retorno na próxima semana, se Deus quiser.

*

E ele quer, porque sempre foi bacana com esse teu pimpolho.

Djalma

Congresso gasta em um dia o equivalente às despesas de um ano de estudos de 10 mil alunos do ensino médio

Deputados votaram Código Florestal em sessão extraordinária

Deputados votaram Código Florestal em sessão extraordinária

 

O que o Congresso brasileiro gasta em um dia pagaria um ano de estudos de 10 mil alunos do ensino médio matriculados na rede pública de ensino. É também equivalente ao gasto anual de 1533 alunos do ensino superior das Universidades e Faculdades públicas do país. Parece mais dinheiro agora, não?

Incluindo salários, auxílios e demais verbas, cada deputado custa, em média, 147 mil reais aos cofres públicos todos os meses, segundo dados da própria Câmara. Isso representa um gasto anual de quase 2 milhões, para cada deputado em exercício.

De todos esses bilhões gastos pelo Senado brasileiro, R$ 1,3 bilhão são usados só para pagar aposentadorias de ex-senadores e ex-servidores da Casa – 35% do orçamento. Das despesas atuais, que somam R$ 2,3 bilhões – cerca de 63% –, pelo menos 8 milhões são destinados somente ao pagamento de horas extras.

Mas em se tratando de política, a Lei de Murphy parece ter um peso especial.

Um estudo realizado pela ONU em 2013 revelou que, considerando-se a Paridade de Poder de Compra, o custo de cada congressista (deputado ou senador) brasileiro é o segundo mais caro do mundo, perdendo somente para os Estados Unidos. Mas não se sinta triste diante dessa derrota, caro contribuinte – ainda estamos na frente de 108 países nesse ranking.

 

“Quero garantir à população que a cultura da paz vai vencer”, diz governador Flávio Dino

flavio dino na Istoée

O governador Flávio Dino pronunciou-se na manhã desta sexta-feira (20) sobre os episódios de incêndios criminosos a ônibus registrados em São Luís. Ele garantiu que o sistema de segurança do Governo está totalmente mobilizado para garantir a paz e evitar qualquer tipo de ocorrência, especialmente no período da noite. “Nós estamos neste momento com a cidade em absoluta normalidade porque há essa mobilização. E nós estamos prontos exatamente a continuar aquilo que temos feito”, destacou.

Flávio Dino reuniu com dirigentes do sistema de segurança pública e penitenciária ainda na madrugada, e imediatamente providências foram tomadas no que se refere à identificação dos mandantes da determinação criminosa. “Eu quero pedir à população muito especialmente, que não leve em conta boatos, mensagens falsas, porque essa é uma estratégia, inclusive desses grupos criminosos, quando eles buscam criar uma instabilidade na ordem pública eles se utilizam muito especialmente do WhatsApp”, enfatizou.

De acordo com Flávio Dino, o Governo está com todo o efetivo da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, com engajamento da Guarda Municipal, com a colaboração determinada pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior. “Quero garantir a população que vamos vencer essa etapa, e que a cultura da paz vai vencer, que as pessoas de bem podem ter a tranquilidade que nós vamos, progressivamente, com a autoridade da lei, garantir que essas organizações criminosas deixem de atuar como infelizmente vem atuando há muitos anos no Maranhão”, ressaltou.

O governador reiterou também que o Governo tem uma atuação clara e determinada de enfrentamento ao poder das organizações criminosas, tanto que não se registrava uma ocorrência desse tipo há 17 meses. “Nosso Governo está tomando todas as medidas para retomar a autoridade do Estado sobre o sistema penitenciário e garantir paz nas ruas no que se refere a esse tipo de ocorrência”, explicou.

Ele esclareceu, ainda, que o comando para os ataques foi emitido por uma das gangues que comandam o Maranhão há décadas, mas que houve uma atuação imediata do sistema policial, frustrando outras ocorrências e culminando na prisão em flagrante de pessoas portando instrumentos que foram usados na prática de crimes, alguns destes, inclusive, já haviam participado, ainda no governo passado, em 2013 e 2014, deste tipo de ataque. “Aproximadamente são oito presidiários, integrantes de uma facção, envolvidos diretamente nesta ocorrência”, informou.

Avanços na segurança

O governador Flávio Dino citou também os esforços que vem sendo realizados para recuperar a autoridade do Estado na área da segurança pública. Ele realçou as ações para garantir maior eficácia, como a incorporação de 1500 novos policiais, novas viaturas e novas armas, além da organização do sistema penitenciário. “Nós, muito recentemente, tivemos o fato histórico de um ano sem nenhum homicídio no sistema penitenciário. Isso mostra exatamente que nós estamos recuperando a autoridade do estado que estava degradada”, frisou.

 

Após mais dois ataque, sindicato resolve paralisar frota de ônibus na cidade

onibus26032014-300x225

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Maranhão (Sttrema), Isaías Castelo Branco, confirmou que a frota de ônibus de São Luis já começou a ser recolhida para garagens.

Depois de mais dois  registros  de ataque a coletivos na cidade, agora no bairro do Parque Jair  e na Vila Maranhão , o presidente do sindicato informou que não há condições de deixar a frota nas ruas.

De acordo com informações do tenente-coronel Marques Neto, Comandante do Batalhão Tiradentes da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), o ataque ocorreu no início da noite desta sexta-feira (20), no Vassoural, no bairro do Parque Jair, na Região Metropolitana de São Luís  e na Vila Maranhão.

“A gente tentou conversar com a Secretaria de Segurança Pública. Não dá para deixar que os companheiros corram perigo. Vamos recolher todos os ônibus”, disse o presidente do Sttrema.

Mais dois ônibus são incendiados, no Parque Jair e na Vila Maranhão

ônibus incendiados

Mais dois ônibus foram alvo de ataques de criminosos na Região Metropolitana de São Luís no início da noite desta sexta-feira. Dessa vez, os bandidos incendiaram um ônibus na região do Parque Jair, em São José de Ribamar e um na Vila Maranhão. A informação foi confirmada pelo tenente-coronel Marques Neto, comandante do Batalhão Tiradentes e pelo tenente-coronel Egídio Amaral. Ainda não há informações sobre feridos.

Polícia confirma novos ataques a ônibus em São Luís

ATAQUE A COLETIVO

 

Dois ônibus foram atacados na manhã desta sexta-feira (20) no Bairro João de Deus e Primavera, em São Luís. Este foi o sexto ataque registrado em menos de 24 horas. Apesar da tentativa de incêndio, o fogo conseguiu ser controlado e os veículos não foram consumidos.

Na noite de quinta-feira (19), quatro veículos foram incendiados na Região Metropolitana De São Luís. Na ocasião centenas de usuários acabaram sendo surpreendidos com a medida.

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema) informou que após reunião entre o presidente e demais diretores da entidade, realizada durante esta manhã, ficou decidido que a proporção que mais ônibus forem atacados, a frota da linha em questão será recolhida e os veículos levados para as garagens, até que a situação seja normalizada.

De acordo com informações da Polícia Militar, a tentativa de incêndio ocorreu por volta das 11h30 no ponto final da linha Coroadinho / Bom Jesus no bairro Primavera. O motorista, com ajuda da população, conseguiu controlar as chamas e evitar que o veículo fosse consumido.

O primeiro ataque do dia ocorreu por volta de 7h10. O ônibus que fazia linha São Bernardo-João de Deus foi abordado pelos suspeitos nas proximidades da Avenida Santos Dumont. O próprio motorista controlou as chamas com o extintor de incêndio do veículo.

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luis (SET) confirmou que manterá a circulação da frota dentro da normalidade. A empresa 1001 resolveu recolher os veículos que fazem linha Coroadinho e Pão de Açúcar devido aos últimos ataques.

Prisões de incendiários

A Secretaria de Segurança Pública confirmou a prisão de 14 pessoas por suspeitas de participação do ataque ocorrido na quinta-feira (19). Os nomes, no entanto, ainda não foram divulgados pela polícia. Dois deles participaram dos ataques em 2014. Todos foram autuados em flagrante ainda pela manhã. A apresentação dos suspeitos ocorre pela tarde, às 14h30.

O secretário de Segurança Pública Jefferson Portela garantiu que todo o efetivo foi acionado para garantir a segurança da população e que os esforços são para identificar os mandantes dos ataques.

 

Ordem veio de Pedrinhas

Portela ainda confirmou que as ordens dos ataques foram feitas de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, que ganhou destaque nacional após fugas, mortes e rebeliões sangrentas. Em 2014, detentos ordenaram ataques a ônibus por causa das constantes revistas no presídio.

O complexo é formado por oito unidades em São Luís: Penitenciária de Pedrinhas, Centro de Detenção Provisória (CDP), Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), Centro de Triagem (CT), Casa de Detenção, Presídio São Luís I e II (PSL I e PSL II) e Centro de Reeducação e Integração Social das Mulheres Apenadas (Crisma) ou Presídio Feminino (PF).

O Complexo é conhecido internacionalmente pelos problemas de segurança gerados por fugas e mortes, e também foi palco de brigas de facções, com presos decapitados. Ainda de acordo com o secretário, todos os mandantes foram identificados e serão devidamente interrogados.

“Há uma organização criminosa por trás dos ataques e vamos identificar e punir os autores desses atos covardes. O núcleo desses organizados como sempre está lá. Existem várias maneiras deles se comunicarem: via telefone, visitas que podem ser portadores dessas ordens. O que importa é identificar o autor intelectual e ele vai sentir as consequências” afirmou.

As investigações serão comandadas pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), segundo informou Portela.