Abertura da I Taça Cidade de Futebol Máster de Alcântara teve chuva de gols

No último sábado, dia 22 de abril, a bola rolou na I Taça Cidade de Futebol Máster. Duas partidas deram início a competição, que conta com seis times de veteranos. As redes balançaram e nove gols foram assinalados em duas partidas, uma média de 4,5 gols por jogo. O Cosmo bateu o time do Peru por 2×0 e o MEC foi derrotado pelo Viagra por 3×4. As partidas estão acontecendo no Campo Velho, situado no Forte de São Sebastião.
A competição é organizada pela Secretaria de Esporte e Juventude, com o apoio da Prefeitura Municipal de Alcântara, que tem trabalhado diretamente na preparação do estádio, já visando a principal competição futebolística do município, que é o Campeonato da Primeira Divisão, um dos maiores torneios da região.
Incentivador do esporte local, o prefeito Anderson Wilker (PCdoB) vai trabalhar para mudar a realidade do futebol alcantarense, que foi abandonado nas gestões anteriores, assim como o estádio que foi entregue às formigas. Com a recuperação do estádio municipal, Alcântara vai contar com uma praça esportiva de qualidade.
Para o secretário Hermison Martins, o esporte movimenta a cidade histórica. “O Campeonato de Máster é um incentivo aos atletas, onde a comunidade alcantarense se une ao esporte com a intenção de oportunizar aos talentos veteranos de nossos times, lazer, espírito competitivo, amizade, alegria e saúde ao mesmo tempo” – destacou o secretário.
Já o prefeito, destacou a importância de investir no esporte, principalmente em Alcântara, município apaixonado por futebol. “Mesmo antes de entrar na política, sempre incentivei o esporte local. Só que em nossa gestão, vamos apoiar diversas modalidades, dando oportunidades aos nossos atletas, tanto aos veteranos, quanto aos jovens e juvenis. Vamos aliar esporte e educação transformando em qualidade de vida, diversão e lazer” – destacou Anderson Wilker.

Fim de papo- Justiça arquiva inquérito contra os vereadores Astro de Ogum e Pereirinha

 

O juiz da 7ª Vara Criminal de São Luís, Clésio Coêlho Cunha, aceitou  o pedido da defesa e arquivou o inquérito em que o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum (PR) e o ex-presidente da Casa, Isaías Pereirinha (PSL) figuravam na condição de indiciados. Aberto em janeiro de 2014, o inquérito sobre Astro e Pereirinha, conhecido como ‘Caso Bradesco’, apurava a veracidade de notícias publicadas em blogues e jornais locais e em ofício da Promotoria Especializada na Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa acerca de constatação pelo COAF/MF de movimentação atípica a partir do ano de 2007 até o ano de 2010.

No pedido, a defesa alegou constrangimento ilegal aos investigados pelo fato de a investigação por suposta prática dos crimes de Peculato e Formação de Quadrilha, atribuída aos envolvidos, já se arrastar por três anos sem indícios de autoria e nem sequer prova da materialidade dos fatos criminosos, mesmo depois de o Inquérito Policial ser seguidas vezes devolvido aos órgãos de investigação de origem a pedido do Ministério Público Estadual.

“Releva anotar que até a presente data não há indiciados, portanto deve-se de imediato retificar o registro no sistema Themis e retirar os nomes de [Antônio] Isaias Pereira [Filho] e Generval Martiniano Moreira Leite [Astro de Ogum], da qualidade de indiciados, como consta da capa do processo. O longo tempo, quase um lustro, para conclusão de um inquérito policial que apura um caso de pequena complexidade, é um caso evidente de constrangimento ilegal aos investigados, que não podem viver eternamente na qualidade e com o peso de investigados”, argumenta a defesa em seu pedido.

Mesmo sem indícios de autoria ou prova da materialidade, numa investigação que já arrastava por três anos, no início deste mês, o Ministério Público chegou a pedir novamente a devolução do Inquérito Policial à 7ª Vara Criminal, para a devida conclusão no prazo de 90 dias, mas o juiz Clésio Coêlho Cunha indeferiu o pedido, alegando que pela ausência de indiciados, não foi possível identificar autores.

Cunha afirma que o inquérito policial não poderia alcançar quase um lustro de investigação sem indicar materialidade do crime e indícios de autoria. Por conta disso, em sua decisão, o juiz reconheceu o constrangimento ilegal a que estão submetidos os vereadores investigados, e a eles concedeu Habeas Corpus para a fim de trancar o inquérito nº 007/2014-SEIC.

“O Inquérito foi devolvido em 04 de abril de 2017 a esta 7ª Vara Criminal, acompanhado de um encadernamento contendo extratos bancários (…), sem relatório conclusivo, fazendo-se crê, pela ausência de indiciados e envio ao juízo sem pedido de prazo para conclusão, que não foi possível identificar autores. Para eventual crítica a esta decisão, mesmo num entendimento extremando, alongado, a Lei Processual Penal nem norma que possa se extrair da lei processual, permitem a interpretação de que inquérito policial pode perdurar por anos, sendo assim, reconheço de ofício o Constrangimento Ilegal a que estão submetidos Generval Martiniano Moreira Leite e Antônio Isaias Pereira Filho, e a eles concedo Habeas Corpus para o fim de trancar o inquérito policial nº 007/2014-SEIC, instaurado por Portaria sob o número 12.656/2014”, determinou o juiz.

FATOS ESCLARECIDOS

O vereador Astro de Ogum se manifestou ao saber da notícia. Ele voltou a repetir o que sempre tinha dito que, cedo ou tarde, os fatos seriam esclarecidos. “Nós não tínhamos como ficar todo esse tempo com uma lança apontada para nossas cabeças, sem que nenhum fato, efetivamente, nos incriminassem. Eu não tinha dúvida que mais certo ou mais tarde isso iria acontecer. Sempre acreditei no trabalho da Justiça e das autoridades constituídas”, afirmou o presidente.

 

Câmara de Vereadores de São Luís nas redes sociais

 

Itamargareth Correia Lima diretora da Comunicação da Câmara,

As redes sociais são a segunda maior mídia de massa depois da TV e a maior mídia dentro da internet, segundo pesquisa encomendada ao Ibope, em março de 2014, pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Pensando nisso, a partir da próxima semana, a Câmara Municipal de São Luís (CMSL), vai utilizar esses aplicativos eletrônicos para tentar aproximar, ainda mais, o público das questões relevantes em aprovação no Legislativo da capital maranhense.
Para marcar sua presença nas novas tecnologias de comunicação, por meio das quais pessoas e instituições se conhecem e se dão a conhecer, trocam ideias e informações, se manifestam sobre assuntos de seu interesse e interagem com diferentes atores sociais, a Superintendência de Comunicação da Câmara começou um processo de adequação para permitir a divulgação dos trabalhos e ações do Poder Legislativo ao meio digital.
Esse trabalho, que será coordenado pela jornalista Carla Lima, propiciará a divulgação ampla das atividades parlamentares, como reuniões, visitas técnicas, audiências públicas e projetos de lei em tramitação. As páginas da Câmara nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram e YouTube) terão o objetivo de atrair e aproximar a população da Casa.
Além do seu portal na internet, em que são divulgados os dados e informações sobre atividade legislativa e prestações de contas, o Parlamento ludovicense também vai marcar presença nas principais redes sociais, ampliando e conferindo maior atratividade e eficácia à sua estratégia comunicativa.
Quem acessar as páginas e os perfis da Câmara poderá, além de se informar sobre as ações dos vereadores, participar do processo legislativo, dando sua opinião em relação às proposições ou acompanhando as reuniões parlamentares e audiências públicas.
De acordo com a diretora da Comunicação da Câmara, Itamargareth Correia Lima, a ampliação da divulgação das atividades legislativas nas redes sociais para melhor informar os ludovicenses é mais um compromisso do vereador Astro de Ogum (PR), que quando assumiu a Presidência da Câmara, anunciou que colocaria entre as prioridades de sua gestão uma atuação mais eficiente da Casa na internet conferindo ainda mais transparência aos atos praticados e garantindo à população da capital maranhense mais um meio de interação com o Parlamento.(IR)
“Assim que assumiu a Presidência da Câmara, o vereador Astro [de Ogum] anunciou que colocaria entre as prioridades de sua gestão uma atuação que pudesse garantir à população da capital maranhense uma interação com o Parlamento. E, nesse quesito as redes sociais servem como um grande canal pra discutir diretamente com as pessoas aquilo que interessa a vida delas, e que necessariamente passa pelo Legislativo”, diz Itamargarethe Lima.
Ela disse ainda que a Câmara se esforça para se modernizar a cada dia, apesar das já conhecidas dificuldades que enfrenta, por se tratar de órgão público. No entanto, ciente dos muitos passos que ainda precisa caminhar, Astro de Ogum, segundo Itamargarethe Corrêa Lima, aprimorará ainda mais a Comunicação da Casa, que em breve terá as suas sessões sendo transmitidas ao vivo por uma emissora de TV aberta.
“Por ser a Casa do Povo, o objetivo principal do Legislativo da capital maranhense é informar da melhor maneira possível todos os cidadãos ludovicenses”, completou a diretora da Comunicação da Câmara.

Raimundo Louro declara apoio a Maura Jorge

No último final de semana, o blog do Carlinhos conversou com o ex-deputado estadual Raimundo Louro.

Na rápida conversa, o líder político da região do Médio Mearim e pai do deputado estadual Vinícius Louro (PR) sinalizou a possibilidade de apoiar Maura Jorge ao governo do estado em 2018.

” Nós temos mantido um comportamento fiel ao governo de Flávio Dino, acompanhando ele em todas as prerrogativas, principalmente na Assembleia; porém, sinto que somos tratados como adversários, aqui na região. Acredito que não estamos recebendo atenção merecida do Governo do Estado. As indicações em nossa região estão resumidas em duas pessoas; claro que a gente quer mais espaços, mas caso não seja possível, paciência… – disse.

– Em relação a Maura Jorge, o nosso apoio a candidatura dela ao governo do estado seria algo natural: Maura foi uma deputada estadual atuante em nossa região e eu reconheço isso; prefeita de Lago da Pedra, município da região, onde ela realizou uma grande administração e elegeu o seu sucessor com grande votação; em uma possibilidade de não continuarmos no grupo de Flávio Dino, o nosso apoio natural seria para Maura Jorge. Por conta desse detalhe regional, seria injusto não apoiá-la. Já pensou, como seria bom para o Médio Mearim ter Maura Jorge Governadora do Maranhão? Eu abraçaria de coração esse projeto – declarou Raimundo Louro com todas essas letras.

Maura Jorge se colocou a disposição para uma conversa com Raimundo Louro e seu filho, o deputado Vinicius Louro.

STF decide mandar goleiro Bruno de volta à prisão

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (25) mandar o goleiro Bruno Fernandes de volta à prisão.

Bruno foi preso em 2010 e condenado em 2013 pela morte da ex-namorada Eliza Samúdio. Desde março, Bruno defende o Boa Esporte, de Minas Gerais, que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro.

Por 3 votos a 1, os ministros decidiram derrubar uma decisão de fevereiro do ministro Marco Aurélio Mello, que havia determinado a libertação do atleta, após seis anos e meio de prisão. A Primeira Turma é formada por cinco ministros, mas Luís Roberto Barroso não participou do julgamento.

Votaram a favor da volta de Bruno à prisão os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Luiz Fux. O único contrário foi Marco Aurélio Mello, que havia concedido o habeas corpus que permitiu a libertação do goleiro.

Na sessão, os ministros analisaram um recurso da mãe de Eliza Samúdio contra a soltura, sob o argumento de que a liberdade do goleiro colocava em risco sua própria integridade física e a de seu neto, filho de Bruno com Eliza.

Na semana passada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também defendeu a volta de Bruno à prisão.

A decisão desta terça, porém, se deu por motivos processuais: a defesa de Bruno alegava que ele estava preso enquanto recorria da sentença de primeira instância, de 2013, na qual foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo júri popular.

Atualmente, se admite a prisão somente após o julgamento em segunda instância.

Relator do pedido de liberdade, o ministro Alexandre de Moraes votou pela volta à prisão, argumentando que o peso dado pela Constituição a uma decisão do júri nesse tipo de veredicto só é possível em caso de homicídios dolosos, isto é, com intenção de matar.

Apesar de já ter sido condenado pela Justiça, Bruno estava preso preventivamente enquanto aguardava o julgamento de um recurso apresentado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Quando concedeu habeas corpus para Bruno, o ministro Marco Aurélio entendeu que havia excesso de prazo na prisão do goleiro, e que ele tinha o direito a aguardar em liberdade a decisão sobre os recursos.

Condenação

Em 8 de março de 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio e também pelo sequestro e cárcere privado do filho.

Bruno foi condenado a 17 anos e 6 meses em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima), a outros 3 anos e 3 meses em regime aberto por sequestro e cárcere privado e ainda a mais 1 ano e 6 meses por ocultação de cadáver.

Eliza desapareceu em 2010 e seu corpo nunca foi achado. Ela tinha 25 anos e era mãe do filho recém-nascido do goleiro Bruno, de quem foi amante. Na época, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade.

 

Presidente da FAMEM consegue em Brasília parcelamento do débito do Fundeb

 

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), prefeito Cleomar Tema (Tuntum), conseguiu, junto ao governo federal, a garantia de que será editada uma Medida Provisória parcelando o pagamento dos recursos referentes ao ajuste do Fundeb 2016.

A conquista obtida por Cleomar Tema beneficia não apenas os municípios maranhenses, que foram penalizadas com um corte de R$ 177 milhões, mas também os governos do Maranhão, Ceará, Bahia e Paraíba, que perderam R$ 47 milhões, R$ 164 milhões, R$ 70 milhões e R$ 35 milhões, respectivamente.

A garantia do parcelamento, o que diminuirá os impactos financeiros causados principalmente as prefeituras, foi dada a Cleomar Tema e aos integrantes da bancada maranhense em Brasília – dentre eles os deputados federais José Reinaldo Tavares, Weverton Rocha, Rubens Pereira Júnior, Juscelino Filho e Júnior Marreca – pelo ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy.

O parcelamento deverá ser dividido entre 10 a 12 parcelas, de acordo com o entendimento defendido pela entidade municipalista.

Cleomar Tema, que encontra-se em Brasília desde ontem, comemorou a vitória.

“Graças ao empenho da bancada maranhense e a sensibilidade do governo federal, conseguimos ultrapassar este obstáculo, que poderia inviabilizar a educação de todo o Maranhão”, disse o presidente da Federação.

Nessa jornada em Brasília, além da bancada, Tema conseguiu agregar apoio da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e destacou que foi uma luta árdua, mas que valeu pelo resultado.

Parlamentares maranhenses ressaltaram, após a decisão do governo federal, o poder de articulação do presidente da FAMEM, que mostrou muito desprendimento, agilidade e dinamismo num momento de crise como esse.

 

Moto busca novo treinador para disputa do Brasileiro da Série C

Depois do polêmico empate por 2 a 2 com o Sampaio Corrêa, pelas semifinais do segundo turno do Campeonato Maranhense, o Moto Club volta agora as suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro Série C, que começa em maio. Os jogadores do Rubro-Negro participaram de um trabalho físico nesta segunda-feira (24), no CT Pereira dos Santos, com a orientação do técnico Marcinho Guerreiro e do preparador físico Jean Marcelo.

Em entrevista ao site oficial do Moto Club, o presidente Célio Sérgio confirmou que o Papão terá um novo técnico na disputa da Terceira Divisão: comandante rubro-negro no returno do Estadual, Marcinho Guerreiro volta a ser auxiliar. Em 2017, além de Marcinho, o Moto já foi treinado por Ruy Scarpino e Marcelo Vilar.

“A intenção é trazer um técnico o mais rápido possível para iniciar os trabalhos, ele vai observar o elenco e avaliar se vamos precisar de reforços, assim que o novo técnico for apresentado vamos trabalhar na perspectiva de reforçar ainda mais a equipe”, disse Célio.

Além disso, Célio Sérgio também falou sobre a polêmica criada no Campeonato Maranhense. O Moto Club encerrou a fase de grupos do returno com uma campanha pior que a do Sampaio Corrêa, mas na liderança de sua chave. Por isso, o Papão alega que teria a vantagem do empate na semifinal.

“Estamos contestando na justiça desportiva que a vantagem do maior número de pontos deve respeitar a formação dos grupos, dessa forma, o primeiro de um grupo leva vantagem sobre o segundo do outro, como foi no ano passado”, justificou o presidente do Moto.

Enquanto não contrata um novo técnico e aguarda a definição sobre o Estadual, o Moto Club treina forte para a disputa da Série C. A estreia motense será no Superclássico contra o Sampaio Corrêa, marcado para o dia 13 de maio, às 16h, no Estádio Castelão.

Taxistas fazem carreata para protestar contra Uber

Taxistas reclamam do Uber em avenidas de SL.

Os taxistas da capital maranhense realizam uma carreata na manhã desta terça-feira (24), contra o início dos serviços da Uber em São Luís.

Segundo o Sindicato dos Taxistas de São Luís, o protesto começou no bairro da Cohab e seguiu em direção ao Centro. Os taxistas seguiram em buzinaço pela avenida Jerônimo de Albuquerque até a avenida Carlos Cunha, no Jaracati, passando pela Ponte Bandeira Tribuzi. O protesto causou engarrafamento em todos os lugares por onde passou. A Polícia Militar, a Guarda Municipal e agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) acompanharam todo os percurso da manifestação.

Por volta das 11h, os manifestantes se concentraram na região do Reviver, com carros de som.

Esta não é a primeira vez que a classe reclama do serviço Uber. A regulamentação, segundo eles, é prejudicial e causa perdas aos taxistas por causa da concorrência desleal no transporte. Em São Luís o aplicativo começou a operar em 21 de fevereiro deste ano.

Caminhão tanque capota na BR-135

Um caminhão tanque carregado de combustível capotou no final da tarde de segunda-feira (24), no Km 52,7 da BR-135, situado no município de Bacabeira, a 58 km de São Luís.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista do veículo de placas NXK-1019, licenciado na capital maranhense, estava seguindo sob chuva no sentido crescente da via (da capital para o interior do estado) transportando um carregamento de gasolina e óleo diesel, quando perdeu o controle do caminhão tanque, saiu da pista e capotou em seguida.

Após o acidente o condutor do veículo, que não teve a sua identidade revelada, foi socorrido para um hospital. Houve um pequeno vazamento do combustível, mas, de acordo com os policiais, foi fora da pista.

G1 Ma

Tema tenta em Brasília reverter corte de R$ 224 milhões na Educação do Maranhão

Preocupado com o impacto  negativo que resultará no corte de R$ 224 milhões na Educação do Maranhão, feito pelo Governo Federal no mês de abril, o prefeito de Tuntum e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, se encontra em Brasília buscando apoio da bancada
federal para a reversão do quadro que, sob a ótica dele, se apresenta caótico e poderá resultar em atraso de pagamento e demissões.

A drástica redução do repasse do Fundeb ocorreu devido ao habitual ajuste do Fundeb feito em abril de 2016 e pela antecipação do complemento do piso do mesmo ano, depositado nas contas dos municípios no final do ano passado.

Somente as cidades maranhenses foram penalizadas com a perda de R$ 177 milhões que seriam destinados para custeio dos serviços da educação básica, dentre eles o pagamento de profissionais do magistério. Já o governo do estado foi prejudicado com a perda de R$ 47 milhões.

Só para se ter uma ideia, a capital São Luís perdeu quase R$ 12 milhões. Outros exemplos são: Imperatriz (cerca de R$ 5 milhões); Pinheiro (pouco mais de R$ 2 milhões); Barra do Corda (R$ 2,3 milhões); Bacabal (R$ 2,2 milhões); São José de Ribamar (R$ 3,9 milhões); Santa Filomena do Maranhão cerca de R$ 200 mil; Grajaú (mais de R$ 2 milhões).

Ontem, o presidente da entidade municipalista esteve reunido com os deputados federais José Reinaldo (PSB), Weverton Rocha (PDT), RubensPereira Júnior (PC do B ) – atual coordenador da bancada – Juscelino Filho (DEM); e Júnior Marreca (PEN) estudando fórmulas que possibilitam a alteração do cenário.

Acatando reivindicação de Cleomar Tema, Weverton Rocha ocupou a tribuna da Câmara Federal, denunciou o corte e clamou ao Governo Federal no sentido de que a situação seja revista. Ele falou em nome da bancada e disse que o panorama é extremamente negativo para a educação maranhense.Tema acompanhou o pronunciamento do plenário da Câmara.
Somente em Tuntum, a lipoaspiração nos recursos da Educação atinge a cifra de  R$ 969.782,98. No entendimento do presidente da FAMEM, asituação é estarrecedora, enfatizando que isso pode inviabilizar o setor educacional do município.

“A preocupação é grande, porque esse corte deixa Tuntum com sua Educação na UTI, podendo provocar atraso de pagamento de salário e demissões, além de paralisar  e inviabilizar investimentos. A Educação é um setor essencial em qualquer administração. O problema não é apenas de Tuntum, mas de todos os municípios e do Estado. Estou aqui, em Brasília, recebendo o apoio de nossa bancada e acredito que esse cenário pode ser modificado”, acrescentou .

Outros Estados também tiveram cortes gigantescos no repasse do Fundeb, a exemplo do Ceará que perdeu R$ 164 milhões; a Bahia com a perda de R$ 70 milhões; enquanto a Paraíba terá que devolver R$ 35 milhões.

Em sua peregrinação por Brasília, Tema busca ainda apoio dos senadores que compõem a bancada do Maranhão. Ele já esteve com dirigentes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que garantiram se associar nesta cruzada no sentido de  fazer com que o Governo Federal venha a recuar nessa decisão.

Conforme Cleomar Tema, essa drástica redução de recursos para a Educação é extremamente preocupante. “Estamos em meio a uma grave crise econômica, uma crise que vem assolando todos os Estados e Municípios, com redução de recursos em todos os setores e a falta de investimentos. Agora, esse problema da Educação vem agravar mais ainda a situação dos municípios e torna-se necessária uma tomada de posição
por parte de todos nós, de toda a classe política, porque isso pode significar um caos sem precedentes”, destacou.

 

Além da forte articulação junto à bancada, com vistas à suspensão desse corte brutal, tenta-se, na pior das hipóteses o parcelamento do referido desconto. Por outro lado,  FAMEM, sob orientação do presidente Tema está ultimando preparativos para dar entrada, ainda nesta terça-feira (25), numa ação judicial contra a decisão do Governo Federal.