O desastre da aliança de Lula com Maluf

 

Está em queda a influência de Lula no quadro eleitoral de São Paulo

Na pesquisa anterior do Instituto Datafolha, 49% dos eleitores aptos a votarem para prefeito de São Paulo disseram que o apoio de Lula os levaria a escolher um candidato. O percentual, hoje, é de 36%, segundo nova pesquisa publicada pela Folha de S. Paulo.

Foram ouvidos 1.081 eleitores na capital paulista na segunda e terça-feira últimas. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou paramenos.

 

A aliança do PT com Maluf em torno da candidatura de Fernando Haddad a prefeito foi rejeitada por 62% dos eleitores. A rejeição é de 64% quando se leva em conta apenas eleitores do PT.

Serra subiu um ponto e agora tem 31% das intenções de voto. Haddad perdeu dois. Está com 6%, empatado com Gabriel Chalita (PMDB), Netinho de Paula (PC do B) e Soninha Francine (PPS). Celso Russomanno, do PRB, ocupa o segundo lugar (24%).

 

 

 

1 pensou em “O desastre da aliança de Lula com Maluf

  1. Entenda melhor no site O cafezinho http://bit.ly/MZ7xqQ
    Rejeição a Serra explode para 35%:
    Comentários
    Repare que Haddad tem 12% das intenções espontâneas de voto entre o eleitorado que ganha mais de 10 salários. É um bom sinal, porque mostra que ele conseguiu furar o bloqueio midiático anti-PT junto à elite, que na rica São Paulo faz a diferença. Serra tem 19% nessa faixa de renda, mas como o tucano é ultra-conhecido, supõe-se que este número está próximo de seu teto. Quanto ao povão, simplesmente ainda não o conhece.

    60% das mulheres ainda não sabem em quem votar. A próxima fronteira de Haddad será, aliás, se tornar conhecido do público feminino, onde ele tem apenas 1% da votação espontânea.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.