E-mail pra Dona Bibi

Email_Dona_Bibi
Ei fofura, vamos acordar logo mulher, que a maré não está pra peixe graúdo. Hoje temos muitas informações. Só daqui, ó! Beleza! Passei duas semanas sem olhar o Filipão, teu bisneto. Fui na casa da Tâmara na sexta. Tá um molecão. Cinco meses e pesando noive quilos. Risonho que só, o Filipão. Postei uma foto nossa no face. Foi um sucesso, com mais de 100 respostas.
Se tivesses por aqui, ia caducar com o cidadão, que é uma graça. Um neto abençoado, graças a Deus. Já tua neta, a Lívia, nos surpreendeu na sexta-feira. Fui apanhá-la na casa da avó dele, no João Paulo e ela simplesmente disse que queria dormir por lá mesmo. Hum hum…
Quem também surpreendeu foi o teu neto, o Djalma Segundo. Estava por aqui só aprontando. Decidiu se mudar para São Paulo. Trabalha do cagar dos pintos ao cair da noite. Me disse que está gostando dessa nova rotina. Que continue assim.
Bem, agora deixemos essas pendengas familiares de lado e vamos às mais importantes da semana.
*
Vixe Bibi, a coisa tá é braba mesmo. Sabe da mais nova? O senador Sarney, em artigo publicado na imprensa renegou os militares. Afirmou em letras garrafais, que eles não deveriam ter ficado com o poder político em 1964.
*
Dá pra entender?! Todo mundo sabe que Sarney foi um dos maiores beneficiários do regime militar. Foi através dele que montou seu império político no Maranhão.
*
O senador Cafeteira, antigo adversário, que hoje lambe-lhe as botas, disse, certa ocasião, que Sarney o havia dedurado aos milicos, na época em que foi prefeito, no sentido de que seu mandato fosse cassado.
*
O artigo de Sarney foi alvo de muitas críticas, porque mostrou o verdadeiro caráter da principal liderança política do Maranhão. Está assim, porque as oposições, que nunca se entenderam, de vez em quando estão brigando.
*
Vou te dar apenas um exemplo das oposições maranhenses. Em 1990, quando Castelo disputou o governo com Lobão, estava na oposição a Sarney. Ganhou, no primeiro turno, com uma diferença de 136 mil votos.
*
Veio o segundo turno e a turma do PSB, capitaneada por Conceição Andrade , Zé Carlos Sabóia (por onde andas?), Juarez Medeiros e outros menos conhecidos, decidiu apoiar Lobão, unha e carne com Sarney.
*
E sabes qual a justificativa posteriormente para essa decisão? A de que o PSB queria ficar com o palanque da oposição no Maranhão. São assim as asneiras oposicionistas por aqui.
*
Anos depois, Conceição Andrade foi eleita prefeita, com apoio de Jackson Lago. Passou o punhal da traição nele e foi apoiar Cafeteira para o governo. Depois, esteve com João Castelo e acabou nos braços de Roseana Sarney, que a colocou na “sala do esquecimento”.
*
Falando em Roseana, falta menos de uma semana para ela decidir se sai ou não candidata ao Senado. Diz que quer ficar porque não pretende entregar o trono governamental ao presidente da Assembleia, Arnaldo Melo.
*
Pela frente, abraça ao Arnaldo e o chama de amigo e aliado. Por trás, diz que é um traidor, porque já esteve com o Zé Reinaldo e o Jackson Lago. Não confia nele de jeito nenhum.
*
Quem está comendo o pão que o diabo amassou é o José Machado, jornalista e proprietário da Data M, instituto de pesquisa que aferiu, recentemente a liderança do Flávio Dino na corrida governamental, contra o Luis Fernando.
*
O grupo Sarney o levou às barras da Justiça. Se aqui tivesse pena de morte, talvez já fosse um cadáver. Por aqui, morena, é assim. O grupo Sarney tem contrato de exclusividade com a Escutec.
*
Quando o grupo está na boa com a opinião pública, divulga semanalmente dados que lhes interessa. Agora, nada a divulgar. Qualquer outro instituto que ouse publicar uma pesquisa que lhe contrarie, o caso vai parar na Justiça. É a democracia da Sarneylândia
*
Falando em Justiça, a nossa não está cega, como na imagem de Themis. Está zarolha. E muito zarolha. Vou de dar alguns exemplos: O deputado federal Chiquinho Escórcio, que esmurra a porta do senador Sarney às seis da matina, ganhou uma indenização de R$ 200 mil.
*
Isso porque, durante o governo Jackson Lago, numa escaramuça com o então chefe da Casa Civil, Aderson Lago, acabou sendo levado num camburão para a delegacia do 9º DP.
*
Vai embolsar suas 200 pilas e engordar o cofre. Um funcionário da Caema, foi brutalizado por policiais civis e por um delegado, numa cena deprimente, que correu o mundo. Nada de indenização.
*
Mais deprimente ainda foi o caso do cantor Gerô, que espancado até a morte por policiais militares. A família passa necessidade, porque a Justiça nunca enxergou aí a probabilidade de uma indenização.
*
Nisso até a Justiça compactua com essa história, já que dá um ganho de causa exorbitante para um dos mais empedernidos integrantes da Sarneylândia.
*
Por essas e por outras é que o Judiciário do Maranhão só vive encrencado com o Conselho Nacional de Justiça. O desembargador que prolatou a sentença é o Jaime Araújo, que corre o risco de vestir o pijama mais cedo, por outras pisadas de bola.
*
O Beto Castro ganhou, no TRE, a queda de braço com o suplente Carioca. Teve festa noite adentro lá pelo Bairro de Fátima.
*
O deputado Marcos Caldas é um exemplo puro e acabado da falta de noção parlamentar. Se posicionou publicamente contra a investigação sobre a cartelização do preço dos combustíveis em São Luís.
*
Ao invés de defender o consumidor, se posiciona ao lado dos empresários gatunos. Uma tristeza essa nossa Assembleia Legislativa. Cada um defendendo os próprios interesses.
*
Bem, minha gata, com essa, teu pretinho vai ficando por aqui, garantindo retorno na próxima semana, se Deus quiser.
*
E ele quer, porque sempre foi bacana com teu pretinho aqui
Beijão do filhote amado
Djalma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.