Morre o jornalista Arimathéa Athayde, primeiro secretário de Comunicação do Maranhão

 

Aos 91 anos, faleceu, na madrugada desta terça-feira (29), no Hospital UDI, o jornalista, professor e escritor José de Arimathéa Athayde Lima, primeiro secretário de Comunicação do Maranhão, no governo de João Castelo (1979/1982).

Arimathéa Athayde foi, também, professor de Comunicação Social na Universidade de Brasília (UNB) e correspondente do jornal O Globo. Tinha várias obras lançadas e era muito respeitado na comunidade intelectual.

O ex-prefeito João Castelo Lamentou a morte do companheiro, destacando:

-O Arimathéa foi meu amigo, desde quando eu tinha 8 anos de idade, em Araioses, onde meu pai foi juiz. Posteriormente, quando exerci o primeiro mandato de deputado federal. Voltamos a trilhar juntos o mesmo caminho em Brasília, onde ele foi professor e correspondente de o Globo-, assinalou o ex-prefeito.

De acordo com João Castelo, Arimathéa Athayde foi um dos profissionais da Comunicação mais brilhante. “Ele era um grande intelectual, dono de um texto irretocável, porque tinha talento e foi um dos maiores conhecedores da língua portuguesa”, acrescentou.

Conforme o ex-prefeito de São Luís, Arimathéa sintetizou um dos momentos mais ricos da Comunicação Social na esfera pública, estabelecendo uma grande mudança no setor, durante o seu governo.

“Ele foi inovador em tudo o que fez. Na Secom, cercou-se de jovens talentos, como o Antonio Carlos Lima, que posteriormente exerceu o mesmo cargo, no governo do Lobão e que hoje é membro da Academia Maranhense de Letras. O Arimathéa tinha talento, conhecimento e era um profissional de larga visão”, acrescentou João Castelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*