E-mail pra dona Bibi

 

Olá, minha fofa, muito bom dia! Desculpa a falha da semana passada. Problemas com a Internet e outros atropelos. Tomara que a coisa se normalize daqui pra frente, porque tinha muita coisa pra te contar no domingo passado. Mas isso já é coisa passada e vamos é olhar pelo para-brisa da história e deixar o retrovisor de lado.

Sabe, morena, estou cada vez mais convicto de que o delegado Jefferson Portela está com um abacaxi numa mão e um xuxu na outra para descascar. A questão da segurança não é moleza não, gatinha.

Dois exemplos: O grupo de bumba boi Milagre de São João, lá da Vila Nazaré, que fica localizada depois do Maiobão, teve seus brincantes assaltados na Maiobinha, quando se dirigia para se exibir na Praça Nauro Machado, na Praia Grande. Os marginais levaram todos os instrumentos do grupo folclórica, uma coisa inédita em se  tratando de São Luis.

Na mesma semana, um grupo tentou sequestrar um cadete do Corpo de Bombeiros Militar. Ele foi colocado no porta-malas de  um carro. A polícia abortou o sequestro, matando dois dos bandidos e deixando um deles paraplégicos e prendendo o quarto integrante da quadrilha. Ação rápida, enérgica e eficaz.

Isso são apenas duas situações que  estou te relatando, porque o tráfico está fazendo miséria na cidade. Agora, vamos às mais importantes dos últimos dias.

*

Olha, Bibi, tirante à violência, o noticiário daqui  durante a semana foi tomado por conta de algo insólito. Um travesti que estuda no turno noturno do Liceu Maranhense anunciou que está entrando na Justiça, reivindicando o direito de utilizar o banheiros das mulheres.

*

O Sistema Mirante, por exemplo, esqueceu os massacres da França, da Tunísia e no Kuwit, onde fanáticos mataram 63 pessoas, para dedicar maior parte do seu noticiário ao episódio do transexual.

*

O caso já foi notícia da Globo, já mobilizou a OAB, o Ministério Público e outras entidades. O transexual diz não abrir mão do direito de usar o banheiros das meninas e, ainda por cima, está exigindo uma indenização financeira do Estado, por se achar ofendido.

*

Isso porque um dos monitores da escola não deixou que usasse o toalete das garotas. O  babado é dos mais fortes Bibi e tem causídico achando que vai abrir jurisprudência.

*

Tem repórter defensor do rapaz que agora não sai do Liceu e começa a matéria já fazendo ampla defesa do traveco. Só que, até agora, ninguém ouviu as estudantes, para saber se elas aceitam ou não fazerem suas necessidades ao lado de quem apenas usa roupas femininas, mas exibindo um bilau.

*

Sei que vai aparecer gente dizendo que sou homofóbico e coisa e loisa, mas a situação, no entendimento do teu pretinho, é de gente querendo aparecer criando fatos. Daqui a pouco, vai aparecer quem sugira a construção de uma escola exclusiva para os gays.

*

Olha, Bibi, não saí e não sairei este ano durante os festejos juninos. Não estou tendo estímulo, já que há problemas de saúde na família e a violência está me afugentando de agitos noturnos há bastante tempo.

*

Mais uma da “Petelhada”. A Câmara Federal aprovou dispositivo pelo qual, os aposentados poderão ter reajuste de salário no mesmo percentual do salário mínimo. Só que o senador petista Delcídio do Amaral, já disse que a matéria será barrada no Senado.

*

É aquela coisa, cidadã. Os parlamentares reajustam seus salários anualmente, no percentual que bem entendem, mas o pobre do trabalhador e o aposentado não podem ter nenhum benefício.

*

O governo do PT colocou o País numa grande recessão, Bibi. Por aqui, o mercado imobiliário está falido. Ninguém está alugando ou vendendo sequer kitinete, enquanto as montadoras de veículos estão fechando as portas e demitindo os operários.

*

O dragão da inflação começa a mostrar suas garras e, o PT não consegue encontrar uma saída para a crise. Parte dos seus membros está envolvida em roubalheiras, em conluio com empreiteiras, enquanto o ex-presidente Lula continua a contar piadas.

*

A situação é extremamente delicada, gatinha, porque os investidores internacionais estão afirmando que o Brasil se tornou sem confiança e o clima é de incertezas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*