Vergonha! Ministro e senador quase saem na porrada

caiado e braga

 

O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), protagonizou nesta quinta-feira (29) uma forte discussão com o ministro Eduardo Braga (Minas e Energia) que quase culminou em briga física durante uma audiência pública da Comissão Mista Permanente de Mudanças Climáticas do Congresso.

 

Aos xingamentos de “bandido” e “safado”, os dois precisaram ser contidos pelos senadores Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), que estava sentado ao lado de Braga, e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), que presidia a comissão.

 

A confusão começou quando Caiado fazia perguntas ao ministro sobre a renovação de concessões de distribuidoras e sobre o processo de privatização da Celg (Companhia Energética de Goiás) pela Eletrobrás. Neste momento, o senador chamou a atenção do ministro para que prestasse atenção aos seus questionamentos.

 

O ministro então afirmou que havia ido à audiência para tratar de clima e não do assunto colocado pelo senador e tentou pedir desculpas por ter se virado de lado. “Eu estou aqui com a maior educação mas vim aqui para debater clima”, disse.

 

Caiado se irritou. “Está na maior educação e dá de costas. Se acha que não deve responder, não responda. Não aceito é desrespeito, como se aqui fosse falando com qualquer um”, disse. Ele então se levantou para deixar a comissão. “Não vou mais fazer questionamentos. Passar bem”. Enquanto Caiado saia da sala, Braga disse: “Vossa Excelência deveria ficar calmo. Vossa Excelência está desequilibrado”.

 

Neste momento, Caiado voltou e foi em direção ao ministro com o dedo em riste afirmando que estava sendo desrespeitado e os dois iniciaram a discussão com a troca de ofensas.

 

Caiado chamou Braga de “bandido” e “safado” ao que o ministro revidou. “Safado é Vossa Excelência, me respeite. Bandido é você”, disse o ministro. “Vamos lá fora, onde você quiser”, retrucou Caiado, enquanto era contido pelos colegas. “Se acalma Caiado, o que é isso?”, bradou Garibaldi. O senador goiano acabou deixando a sala de reunião da comissão em seguida.

 

Após a saída do senador, outros parlamentares fizeram um desagravo ao ministro. “Não há a menor explicação. Não houve por parte do ministro qualquer provocação para que o senador tivesse essa reação que só vem a denegrir a imagem do Senado”, disse Garibaldi.

 

“É um senador mau caráter, que agiu aqui de forma intencional para agredir e para denegrir, sem nenhuma justificativa, uma autoridade pública que vem aqui para cumprir o seu dever constitucional”, disse Braga.

Bezerra afirmou em seguida que a comissão irá pedir as imagens e o áudio da audiência para enviar o material à Mesa Diretora do Senado que deverá avaliar se houve quebra de decoro parlamentar, o que pode gerar um processo contra Caiado no Conselho de Ética da Casa.

 

Ao retornar à reunião, Caiado explicou que estava em outra comissão quando foi chamado pela assessoria do ministro para participar da sessão. “A assessora do ministro é que foi me convidar. Não fui eu. Até porque eu não sabia que você viria aqui. Ela chegou ao meu lado e disse que o ministro estava aqui para tratar do assunto. Qual é o assunto que eu tenho com o ministro? A Celg. Eu não vim como intruso, eu vim como convidado”, explicou Caiado.

Garibaldi voltou a criticar o colega. “Seu comportamento foi deplorável”, disse.

Ao final, Bezerra propôs que Caiado retirasse das notas taquigráficas as ofensas proferidas contra o ministro, mas o senador afirmou que só concordaria se Braga também aceitasse retirar das notas a palavra “desequilibrado”. Braga não se pronunciou sobre isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.