Rodoviários discute reivindicações salariais com a categoria em assembleia

Na manhã desta quinta-feira (22), o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, realizou na sede da entidade, uma Assembleia Geral para definir a pauta de de Trabalho, que deve vigorar no período entre 1º de Fevereiro de 2017 e 31 de Janeiro de 2018.
reivindicações dos trabalhadores que atuam nas empresas de transportes urbano e semi-urbano na Grande São Luís. As propostas devem ser encaminhadas para o Sindicato Patronal, SET, para que sejam discutidas entre as partes, a Convenção Coletiva

Entre os itens contidos na pauta de reivindicações, destaque para: 13% de reajuste salarial; Elevação do tiquet alimentação para 600 reais; Inclusão de dependentes nos planos de saúde e odontológico. Nesse momento só foram apreciadas as propostas econômicas, que são consideradas mais urgentes e que tem como objetivo, repor perdas e garantir melhores condições no orçamento da categoria.
As propostas foram levadas para votação e o resultado foi unânime. Todos os trabalhadores presentes na Assembléia concordaram com a pauta de reivindicações. O próximo passo será encaminhar as propostas para o Sindicato Patronal, SET. Cabe aos empresários agora, acatarem ou não. Caso o SET não concorde com um ou mais itens, as partes darão início as negociações.
Durante as conversas com o SET, o Sindicato dos Rodoviários pretende ainda incluir entre os benefícios a classe, o adicional periculosidade. A entidade é ciente, que nos últimos anos, a profissão de Rodoviário em São Luís, se tornou sinônimo de perigo. São cobradores, motoristas e fiscais, vítimas constantes de assaltos e outras ações criminosas.
“O primeiro passo, para as discussões em torno da nova Convenção Coletiva de Trabalho foi dado. As propostas apreciadas e aprovadas pela categoria são justas. Esperamos agora que as nossas exigências sejam compreendidas e atendidas pelos empresários. Estamos nos antecipando, já que é preciso uma definição em relação a essa pauta, até o final de Janeiro. Depois do documento encaminhado, estaremos à disposição do SET, para possíveis negociações e chegarmos, o mais rapidamente, a um entendimento, se isso não ocorrer às conseqüências serão graves, podendo acarretar na mais extrema delas, a paralisação do sistema na capital”, avalia Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.
Ascom Sind. Rodoviários – MA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.