Temos que responder ao fenômeno Jair Bolsonaro, diz pensador…

Para Ruy Fausto, o fracasso das ideias progressistas e democráticas defendidas por partidos de esquerda tem levado jovens e até formadores de opinião a se encantar com as ideias ultraconservadoras do capitão do Exército que pretende ser presidente do Brasil

O filósofo paulista Ruy Fausto, da Universidade de São Paulo, apontou um diagnóstico sombrio para o país nas eleições de 2018, a partir do fracasso das gestões sociais democratas e socialistas, representadas pelo PSDB e pelo PT.

– Fico muito assustado quando vejo jovens encantados com o Jair Bolsonaro (deputado do PSC defensor de ideias ultraconservadoras que cresce nas pesquisas eleitorais sobre possíveis candidatos à presidência do País na próxima eleição) – diz o pensador, que completa:

– Ele cresce também com certo apoio de setores das classes média e alta. Temos que responder a isso.

Para Ruy Fausto, a resposta ao populismo conservador de Bolsonaro deve começar a partir do diálogo com a classe média pensante, progressista e crítica, não necessariamente vinculada a partidos.

E esquecer, sobretudo, ideias de populismo e autoritarismo, como as de Nicolas Maduro, na Venezuela, que desperta encanto nas esquerdas da América Latina.

Na entrevista que concedeu à revista Isto É, Ruy Fausto vaticinou também contra um mantra esquerdista, ao criticar o seu principal expoente.

– Lula não é a melhor opção para a esquerda – afirmou.

Leia a íntegra aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*