Câmara Municipal de Raposa: Comunitários pedem obras emergenciais para conter avanço da maré no bairro Garrancho

Na manhã de sexta-feira (23), os vereadores da Câmara Municipal de Raposa receberam uma comitiva de moradores do bairro Garrancho que solicitaram aos legisladores do município que seja solucionado com urgência para um grave problema que atormenta a comunidade local.

Os comunitários pediram aos vereadores obras emergenciais para conter os avanços da maré cheia que alcança mais de 6,7 metros altura com mar agitado, invadindo residências, causando transtornos e alagamentos em torno da Rua do Coqueiro e áreas vizinhas.  

Também relataram que os estabelecimentos comerciais sofreram perdas com prejuízos incalculáveis com a força da maré que derrubou até muros em várias residências, deixando a comunidade apavorada: Muitas famílias ameaçam abandonar suas casas, localizadas nas proximidades do “Viva Raposa” se caso não seja tomada nenhuma providência

A comitiva de moradores do bairro Garrancho foi recebida pelos vereadores na Galeria Raimundo Assub.

Presente na reunião, o vereador Joaquim Souto (PRB), disse que tanto a Câmara Municipal, como o poder executivo, deverão solicitar recursos junto ao Governo do Estado para que, em fim seja solucionado o grave problema que atormenta os moradores do bairro Garrancho.

“Os vereadores estão aqui para ouvir as reivindicações dos moradores, e tentar na medida do possível intermediar uma solução com a prefeita, para solicitar junto ao  Governo do Estado, recursos para solucionar este grave problema que atormenta os moradores do Garrancho” Afirmou Joaquim Souto.

Também presente na reunião com os moradores, o vereador Beka Rodrigues (PC do B) reforçou que as reivindicações dos moradores são pertinentes, tem o apoio e solidariedade da Câmara Municipal.

“Este diálogo com a comunidade foi um momento muito importante, onde tomamos conhecimento desta triste realidade”. Faremos um levantamento de toda essa demanda dos moradores e levaremos ao conhecimento da prefeita Talita Laci, “Tenho certeza e plena convicção que a senhora prefeita vai tomar as medidas necessárias para garantir a tranquilidade dos moradores ”. Finalizou  Beka Rodrigues

Segundo Eduardo Jesus Braga, integrante da comissão e morador do Garrancho há mais 36 anos, o problema é antigo e por isso pede que os vereadores olhem e sejam solidários com a comunidade do Garrancho que pede socorro.

“Esse problema não atinge somente o bairro do bairro, sim o município”. Por esse motivo é que  estamos pedindo aos  nossos vereadores, e também ao  secretário de infraestrutura que leve a mensagem  a prefeita de nosso município  para que ela tenha bons  olhos  e  compaixão de nossa triste  realidade”. Clamou Eduardo Braga

Além dos vereadores, também marcou presença na reunião, o Secretário Municipal de Infraestrutura do município, Fabrício Oliveira, que representou a prefeita Talita Lací. Prometeu que levará o assunto ao conhecimento da gestora.

Acompanhando a reunião, o líder do Governo na CMR, vereador Vonei(PT), sugeriu aos moradores que formassem uma comissão com cinco comunitários  e marcassem uma audiência  com a prefeita Talita Lací, com  acompanhamento dos vereadores.

Estavam presentes na reunião com a comitiva do bairro Garrancho, os vereadores, Rosilene Teixeira Joaquim Souto (PRB), Maria Eliene (PR), Magno da Colônia (PRTB), Laurivan Uchóa (MDB), Vonei (PT), Enoque Lisboa (MDB), e o vereador Beka Rodrigues (PC do B).

Mauro Garcia

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*