Defesa Civil aponta 2,5 mil famílias afetadas pelas chuvas no Maranhão

Novo número revela aumento constante a cada atualização do órgão. No total, 12 cidades decretaram situação de emergência e outras seguem em alerta.

 

Já são 2.525 famílias afetadas pelas chuvas que caíram no Maranhão em abril, que pode se tornar o mais chuvoso dos últimos 10 anos. Os dados atualizados foram divulgados pela Defesa Civil estadual.

No total, 12 cidades decretaram situação de emergência. São os municípios de: Marajá do Sena, Pedreiras, Trizidela do Vale, Lago dos Rodrigues, Presidente Vargas, Brejo, São João do Sóter, Tuntum, Caxias, São Luís Gonzaga, Formosa da Serra Negra e Conceição do Lago-Açu.

Em Conceição do Lago-Açu, a Defesa Civil registrou ocorrência de inundação e total de 100 famílias desalojadas. No município, cinco escolas, 70 casas e 13 obras públicas foram danificadas.

Outras cidades foram afetadas pelas chuvas, mas ainda não declararam situação de emergência. É o caso de Bacabal, Imperatriz, Codó, Timbiras e Cantanhede. Os municípios de Rosário, Nina Rodrigues, Paulino Neves e Araioses continuam em estado de alerta.

Principais casos

Em Tuntum, a 365 km de São Luís, a chuva quase devastou a cidade durante a maior enchente em 30 anos registrada na região. Perto da cidade, um trecho da BR-135 foi destruído com a força de uma enxurrada.

Após o transbordamento do rio Itapecuru em Codó, a 290 km de São Luís, equipes da Defesa Civil e do Exército se mobilizaram para resgatar as vítimas das enchentes. O nível do rio chegou a estar oito metros acima do normal e um ginásio serviu de abrigo para os moradores afetados.

Em Trizidela do Vale, o rio Mearim chegou a 5 metros acima no nível normal. A Defesa Civil montou barracas em um ginásio de esportes para abrigar 250 famílias afetadas. Na cidade de Pedreiras, centenas de famílias tiveram que deixar suas casas e uma escola está serviu de abrigo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*