2018. Um ano para esquecer?

*Beka Rodrigues

2018 está saindo de cena. Um ano que, para a maioria do povo brasileiro, deve entrar no esquecimento tão logo surja 2019. Ano de contradições, ano de crise nos mais variados setores. Não apenas no Brasil, mas em quase todo o Planeta. Muitos conflitos sangrentos e divergências políticas que elevaram a temperatura da geopolítica nos quatro cantos do Globo.

O presidente norte-americano Donald Trump e o ditador norte-coreano Kim Jong-un, com seus constantes ataques e contra ataques verbais, levaram o mundo a um ambiente preocupante, semelhante à época da Guerra Fria. Naquele período, norte-americanos e russos constantemente levaram analistas políticos do Ocidente à previsão de um terceiro conflito mundial.

Felizmente, em junho, os dois realizaram histórico encontro em Singapura, onde selaram um acordo de desarmamento nuclear. A Humanidade respirou mais aliviada. Mas ninguém esquece as tristes cenas dos refugiados orientais tentando sobreviver em países europeus, onde milhares foram escorraçados. Muitos morreram.

Tivemos, também, uma horda de haitianos e de venezuelanos, que, fugindo da fome e da violência buscaram abrigo no Brasil. São fatos que esperamos que sejam revertidos o mais rápido possível, fora os escândalos políticos que levaram dezenas de políticos e empresários brasileiros para a prisão.

No Maranhão, apesar de toda essa crise, o governador Flávio Dino conseguiu atravessar esse mar de incertezas. Não houve atraso de pagamento de salários de servidores públicos, a exemplo do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e outros Estados de grande porte.

Conseguiu a reeleição, formando base sólida nas bancadas da Câmara Federal e Assembleia Legislativa, além de eleger os dois senadores. Foi um dos vitoriosos de 2018 na política brasileira, fazendo com que seu nome ganhasse notoriedade no cenário nacional, se colocando como um dos protagonistas da cena brasileira.

Aqui, na Raposa, fomos aliados institucionais da prefeita Thalyta Medeiros. A Câmara Municipal estabeleceu, ao pé da letra, a norma constitucional que destaca a harmonia e a independência entre os poderes. Assim foi e assim sempre será.

Com amplo apoio dos colegas, conseguimos a reeleição para a presidência desta casa parlamentar. Reina, na Câmara Municipal de Raposa, um ambiente de união, confiabilidade e solidariedade. Todos os vereadores, sem uma única exceção, trabalharam com afinco em defesa do povo raposense, cada um em suas áreas de atuação.

Tivemos muitos avanços, através das mais variadas propostas. A Câmara, para 2019, estará instalando sua Ouvidoria, aproximando cada vez mais os vereadores da comunidade. Realizamos uma inédita prestação de contas em plenário, o que configura a total transparência deste parlamento junto ao povo deste município.

Podemos afirmar que, apesar de um panorama extremamente negativo em níveis internacional e nacional, no Maranhão, graças ao governador Flávio Dino, se conseguiu sobreviver a uma das mais graves crises econômicas e sociais das últimas décadas.

Quanto à Raposa, esperamos que a prefeita Thalyta Medeiros continue desenvolvendo seu trabalho dentro de sua plataforma, como já vem fazendo. Aproveito para desejar a todo o povo de Raposa e aos meus ilustres colegas de Parlamento, um 2019 permeado de realizações.

* Beka Rodrigues é presidente da Câmara Municipal de Raposa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.