Presidente do TJ quer apuração sobre denúncias de que secretário de Segurança mandou espionar  desembargadores

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, emitiu nota oficial no final da manhã desta sexta-feira, em que afirma está exigindo rigorosa investigações, em torno de denúncias feitas pelo ex-delegado Tiago Bardal e do delegado Ney Anderson Gaspar, dando conta de que o secretário de Segurança, Jefferson Portela teria orientado auxiliares a praticarem espionagem contra desembargadores e juízes maranhenses.

O assunto vem sendo explorado pelas redes sociais nos últimos dias. Tiago Bardal, que recentemente foi expulso dos quadros da Secretaria de Segurança, foi preso como envolvido  numa quadrilha de contrabandistas no Quebra-Pote.

Eis a íntegra da nota:

Tendo em vista matérias publicadas no Blog do ‘Neto Ferreira’ em que o ex-delegado de Thiago Bardal e o delegado Ney Anderson Gaspar acusam, reiteradamente, o Secretário Estadual de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jefferson Portela, de ter determinado suposta espionagem ilegal contra desembargadores e juízes, o Tribunal de Justiça, no exercício de suas funções constitucionais, vem a público e perante as autoridades exigir uma rigorosa e imparcial investigação de tais denúncias.

 

Desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos

Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*