Mulher leva cadáver do marido como prova de vida em agência do BB em São Paulo

Uma mulher levou um idoso morto para uma prova de vida em um banco de Campinas, em São Paulo, no dia 2 deste mês. Nesta quinta-feira, foi divulgado o laudo do Instituto Médico Legal (IML) que comprovou que o homem estava sem vida. As informações foram dadas pelo UOL.

  1. S. M., de 58 anos, foi a uma agência do Banco do Brasil e levou Laércio Della Colleta, de 92 anos, em uma cadeira de rodas. O idoso, que estava morto há pelo menos 12 horas, estava imóvel. A mulher também estava acompanhada por um casal.

A ida ao banco se deu porque J. S. M. precisava de uma nova senha de letras para acessar a conta bancária do marido, pois havia esquecido a anterior. Ela precisava comprovar que ele estava vivo e, como não possuía procuração, levou o idoso até o local.

Na agência, o casal ficou com Laércio na área de atendimento, no andar térreo, e J. S. M. subiu para o primeiro andar e informou uma funcionária que o idoso estava passando mal. Quando um dos atendentes do banco foi buscar a senha, ele se aproximou e percebeu que Laércio estava morto.

Além do funcionário, um bombeiro civil também constatou o óbito e um médico do Grupo de Resgate e Atendimento a Urgências (Grau) confirmou a suspeita. A Guarda Municipal foi acionada e J. S. M. disse que havia conversado com o marido na própria manhã do dia 2 de outubro e que Laércio tinha “saúde perfeita”. Na delegacia, porém, a mulher afirmou que tinha conversado com o idoso no dia anterior.

“É um caso absolutamente incomum. Agora que temos o resultado vamos ouvi-la novamente para tentar entender o que aconteceu”, explicou Cícero Simão da Costa, delegado do 1º Distrito Policial de Campinas.

No dia 3 deste mês, o corpo de Laércio foi levado ao Hospital Mário Gatti e enterrado no Cemitério Flamboyant. J. S. M. pode responder por estelionato e vilipêndio de cadáver (expor um morto), cuja pena prevista é de até três anos de detenção.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*