Câmara de Raposa teme novo corte no sistema do SAAE e  pede urgentes providências ao prefeito Eudes Barros

Em sua primeira reunião de trabalho após a eleição, a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Raposa, sob o comando do vereador Beka Rodrigues, esteve reunida na manhã desta terça-feira (5), para deliberar sobre vários assuntos. No item da pauta, o que os vereadores consideraram mais importante foi o encaminhamento de um ofício ao prefeito Eudes Barros, no sentido de que ele busque alternativas  visando o equacionamento do problema do vultoso débito que o município, através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), mantém que a Equatorial.

Em dezembro  do ano passado,  o  total do débito era de R$ 1. 707.609,66,00  (1 milhão, setecentos e sete mil, seiscentos e nove reais e sessenta e seis centavos). Por conta disso,  no dia 3 daquele mês, a concessionária de energia elétrica cortou o fornecimento em diversos bairros, deixando a população sem água.

A situação só foi resolvida  no dia seguinte, mediante uma ação judicial interposta pela Procuradoria da Prefeitura e acatada pela Justiça.  “É uma solicitação extremamente delicada e o nosso temor é de que a empresa volte a cortar o fornecimento de energia, provocando um colapso na cidade, em decorrência da falta de água, que  é um elemento  essencial”, disse o presidente Beka Rodrigues.

Beka destacou que a cidade passou por uma situação bastante crítica. “Foi um dia de pânico, uma coisa jamais vista na cidade, com as pessoas de melhor poder aquisitivo recorrendo à compra de água mineral, enquanto os menos afortunados passaram por um grande desespero”, disse o parlamentar.

O vice-presidente Laurivan Uchoa também se mostrou preocupado com a situação. “Encaminhamos um ofício ao prefeito, para que nos forneça dados detalhados com relação ao débito, que a essa altura supera o valor do mês de dezembro e também queremos que ele adote as providências cabíveis, no sentido de negociar o parcelamento de todo o débito e evitar que a Equatorial volta e suspender o fornecimento do SAAE”, afirmou.

Os vereadores Elenildo Rocha, Zanno, Moreira e Magno também se manifestaram quanto ao problema, afirmando  que a Câmara está preocupada com a população e que por isso está buscando a abertura de um canal de diálogo com o prefeito Eudes, para que ele venha equacionar essa situação o mais breve possível.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.