Relatora recomenda que prisão do do deputado Daniel Silveira seja mantida

Relatora do caso Daniel Silveira (PSL-RJ) no plenário da Câmara, a deputada federal Magda Mofatto (PL-GO) recomendou que a prisão dele determinada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) seja mantida.

“Considerando o quadro, desde já adianto que considero correta, necessária e proporcional a decisão proferida pelo ministro Alexandre de Moraes”, disse, na tarde de hoje.

Ao seu ver, a imunidade parlamentar não foi imaginada como um instrumento para “conseguir o fechamento do Supremo Tribunal Federal, do Congresso ou para pôr fim ao princípio da separação dos Poderes”.

Antes da fala da relatora, Silveira admitiu ter se excedido no vídeo que postou nas redes sociais e que o levou à cadeia, esta semana. Em sessão na Câmara dos Deputados, que avalia se mantém ou revoga a prisão e a continuidade do seu mandato, o deputado bolsonarista também pediu desculpas pela fala.

O parlamentar foi preso em “flagrante delito” na última terça-feira (16) por fazer ameaças a ministros do STF e ao Estado Democrático de Direito, segundo decisão do ministro Alexandre de Moraes.

“Assisti ao vídeo 3 vezes e vi que me excedi na fala’, disse ele. “Peço desculpas a todo o Brasil, todos os juristas renomados, que perceberam que me excedi na fala. Peço desculpas a qualquer brasileiro que tenha se ofendido, mas já me arrependi”, afirmou na sessão virtual

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *