Flávio Dino afirma que novas medidas restritivas para conter a Covid-19 no MA serão estudadas

Flávio Dino afirma que novas medidas restritivas para conter a Covid-19 no MA serão estudadas nesta sexta-feira

 

O governador Flávio Dino (PCdoB), em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (26), disse que ainda não há possibilidade de aderir ao lockdown no Maranhão, mas que estuda divulgar algumas medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 no estado.

“O Secretário de Saúde Carlos Lula esteve em reunião com o Ministro de Estado da Saúde ontem e vou consultar a Federação dos Municípios para que nos possamos ir chegando em uma visão para ampliar nossas forças e ter mais eficácia ainda. Hoje nós vamos tomar algumas medidas, mas nenhuma nessa direção de lockdown’’, diz o governador.

Até o momento, segundo Flávio Dino, já foram recebidas 386 mil doses de vacinas no Maranhão, destas 250 mil já foram distribuídas pelos municípios e 188 mil doses aplicadas.

“Temos enfatizado, junto a federação dos municípios, a importância dessa vacinação ser acelerada e o sistema ser alimentado, para que nós não tenhamos dificuldade para obtenção de novas vacinas, uma vez que vale o que está escrito. Às vezes os municípios publicam em redes sociais e isso não vale para o Ministério da Saúde”, afirma o governador.

De acordo com Flávio Dino, cirurgias eletivas estão sendo suspensas em alguns hospitais da rede estadual, sobretudo os mais sobrecarregados com coronavírus. “Não significa dizer que nenhuma cirurgia será feita, as de emergência serão feitas. Mas as eletivas, a critério médico, as que puderem ser adiadas, serão’’, afirma.

Sobre o Hospital de Campanha de Imperatriz, segundo o governador, a montagem já está sendo feita, com provisão de funcionamento a partir de 8 de março, possuindo 60 leitos. “Nós acreditamos que com isso vamos garantir que nós consigamos evitar o colapso no sistema hospitalar de Imperatriz”, diz o governador.

Ocupação de leitos de UTI

O Maranhão voltou a registrar um aumento na taxa de ocupação de leitos para a Covid-19 nessa quinta-feira (25). A situação é mais crítica na Grande Ilha de São Luís e em Imperatriz, segunda maior cidade do estado, que registraram uma ocupação superior a 89%, segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Em hospitais estaduais da Grande Ilha, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), chegou a 89,31%. Dos 159 leitos, apenas 17 estão livres. A Grande Ilha compreende os municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Coronavírus no Maranhão

O Maranhão chegou nesta quinta-feira (25) a 218.156 casos e 4.994 mortes pela Covid-19, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES). No boletim divulgado pela pasta, foram registrados 854 novos casos nas últimas 24 horas e 17 novos óbitos pela doença.

A última vez que o estado havia contabilizado a mesma quantidade de mortes aconteceu em 10 de agosto. Das mortes registradas, oito foram nas últimas 24 horas e os demais foram registrados em dias ou semanas anteriores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *