Recados para ela

  Olá, gata minha, muito bom dia! Espero que estas poucas e mal traçadas venham a encontra-la na santa paz do Misericordioso por  aí. Aqui, Bibi, no andar de baixo, a situação está ficando cada vez mais difícil. Neguinho anda tocando foguete o dia em que a Petrobrás não anuncia aumento de combustível. Parece até que estamos voltando ao tempo do governo do Sarney.

Naquele período, lembro que tua neta, a Anaya, havia acabado de nascer e comprar uma lata de leite era um verdadeiro desafio. Além do leite, tinha a carne e outros produtos alimentícios, que eram comprados na base do ágio.

Certa vez, fui bater um papo com o saudoso Jacir Morais, no jornal de sua propriedade, ali na rua da Manga, no Portinho. Bem ao lado tinha um supermercado. Quando  saio da conversa, vejo que havia chegado um carregamento de latas de leite.

Pela lei de então, cada pessoa só podia comprar duas latas. Entrei no comércio e implorei para a proprietária. Joguei uma lábia, elevei o ágio e consegui comprar uma caixa com 12 latas. Foi quase como se tivesse acertado na loteria.

Tempos difíceis. E a Anaya teve também a ajuda de leite de búfala. O saudoso Messias, policial civil amigo que tinha uma vacaria próximo ao Parque Timbira, me presenteava três vezes por semana com dois litros.

Agora, com essa alta dos combustíveis e da  carne, além de outros produtos alimentícios, tô com medo de que aquele cenário econômico da era Sarney  venha a nos assustar. Ainda mais agora com o problema da pandemia. Tempos muitos difíceis minha, fofa, para todo mundo.

Bem gatinha, vamos agora às mais interessantes da semana.

*

Olha, cidadã, o deputado federal Pedro Lucas Fernandes anunciou em uma rede social que está sendo vítima de um golpe, realizado pelo celular.

*

No Twitter, o parlamentar disse que uma pessoa está se passando por sua assessoria e informando sobre uma live. Pedro Lucas pediu ainda que, por acaso, aqueles que receberem tais mensagens não compartilhem dados pessoais, já que trata-se de um golpe.

*

Um golpe um tanto parecido foi tentado contra teu sobrinho, o Beka Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Raposa. Ele recebeu uma mensagem de zap, em nome do deputado federal Zé Carlos do PT, sobre uma oferta de 19 toneladas de alimentos  que lhe seriam entregues para que doasse aos carentes de Raposa.

*

Beka então me passou a bola e entrei em contato com o número indicado. A pessoa me disse que teríamos de apanhar a carga na cidade de Colinas e que era oriunda do Codevasf. Falei que iria conversar com o então superintendente do órgão em São Luís, o Jones Braga e a pessoa simplesmente desligou.

*

Busquei informações então com um assessor do parlamentar e fui informado de que foram várias as tentativas de golpes em nome dele. Os golpistas pedem que lhes sejam enviados cópias de RG CPF e o diabo a quatro. Autêntico conto do vigário.

*

Falando em conto do vigário, a história desse golpe é interessante, porque envolve um padre. Aconteceu no interior de Minas Gerais, no século 18. Tudo por conta da imagem de uma santa que era disputada por dois párocos.

*

O padre malandro, dono de um burro, propôs ao outro, que quem decidiria para onde a imagem sacra iria ficar seria o animal. Ele seria colocado no meio da cidade e para onde se dirigisse ali ficaria a santa.

*

Lógico que o jegue acostumado na paróquia do seu dono, para lá se dirigiu. Pronto, a aposta foi vencida, com essa malandragem, mas o golpe foi descoberto e o caso ficou conhecido como  “ conto do  vigário”, para vários tipos de enrolada. E o que não falta  é esse tipo de artimanha na política.

*

Mas aqui em São Luís, minha morena, a patifaria de um advogado, de nome Smith Júnior, vem deixando a sociedade indignada. Ele inclusive corre o risco de perder seu registro na OAB e até ser engaiolado. E não é para menos.

*

Ele ficou com R$ 350 mil de um paraplégico. Negócio é o seguinte: Sua vítima, que trabalhava na indústria de gesso, sofreu um acidente na rede elétrica e perdeu os dois braços. Para acionar a antiga Cemar, atualmente Equatorial, contratou o causídico.

*

Isso foi em 2012. Em 2019, a causa foi ganha e a indenização estipulada em R$ 350 mil. Smith Júnior pegou a grana e nunca disse nada ao cliente, que só foi tomar conhecimento em janeiro deste ano, porque um familiar desvendou tudo pela Internet.

*

Os pais da vítima então denunciaram o advogado desonesto no Conselho de Ética da OAB/MA, na Delegacia de Defraudações, no Ministério Público e na Justiça. A opinião pública condena  o jurista e quer que ele pague, seja banido da OAB e ainda pegue uns anos de xilindró.

*

Se apoderar do dinheiro de um paraplégico é coisa inadmissível. É atitude repugnante, que merece toda a nossa indignação. A OAB não pode compartilhar com essa patifaria.

*

As torcidas do Sampaio e Moto estão caladas. Ninguém goza com ninguém. Ad duas equipes decepcionaram em  suas respectivas estreias na Copa do Brasil. O Moto foi destroçado pelo Moto. Levou de 5×0 em pleno Castelão, enquanto o Sampaio perdeu para o  Rio Branco, lá no Espírito Santos, por 2×1, depois de meter 1×0 no rival.

*

O Covid levou mais um amigo aqui, Bibi. O ex-vereador de São Luís Marcelo Poeta. Gente finíssima,  pai do também ex-vereador Marcelo Poeta. Uma das mais proeminentes lideranças do bairro do Anil.

*

O conheci na década de 1990, quando se elegeu na Câmara Municipal. Era muito ligado e fiel ao ex-governador Jackson Lago. Estive na residência dele pela última vez para levar uma cineasta amazonense, que estava em busca de subsídios para um filme sobre o maranhense Eduardo Gonçalves Ribeiro.

*

No próximo domingo te falo sobre essa  outra extraordinária figura. Maranhense de peso, desconhecido em sua terra. Chico Poeta o resgatou em sua

  

N.E- Bibi é Benedita Rodrigues, mãe do editor. Ela faleceu na Santa Casa da Misericórdia de São Luís, em 8 de dezembro de 1968.

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.