Vereador Irmão Moreira pede interdição total do  posto  de Epidemiologia do município de Raposa  

(Fotos: Délio Barros)

 

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Raposa, vereador Irmão Moreira, anunciou que vai pedir às autoridades sanitárias do Maranhão a interdição do total do Posto de Epidemiologia da Secretaria de Saúde deste município, por conta das condições insalubres ali verificadas. Ele e o companheiro Zanno, a pedido da população, estiveram fazendo uma inspeção naquela unidade de saúde, na manhã desta terça-feira (16), na Vila Bom Viver.

“O que verificamos ali é um autêntico atentado à saúde pública de Raposa. A estrutura física do prédio é completamente inadequada para o seu funcionamento, assim como as instalações internas. É uma situação deprimente, que fere os preceitos de quem trabalha com a saúde. Encontramos ali até ratos mortos na lixeira”, afirmou Irmão Moreira.

Conforme o parlamentar, o acondicionamento de medicamentos está sendo feito em um refrigerador já sem condição de uso. Os banheiros se transformaram em locais infectos, muitas goteiras em todo o prédio. “É um cenário de horror, em se tratando de saúde pública”, disse Moreira.

Por sua vez, o vereador Zanno afirmou que os funcionários daquele posto, trabalham em condições muito adversas. “São verdadeiros heróis, que atuam pelo amor a uma causa, sem qualquer apoio das autoridades”, destacou.

Irmão Moreira foi mais além, ao assegurar que as condições do Posto de Epidemiologia merecem uma atenção até mesmo do Ministério da Saúde. Destacou que vai levar ao problema ao conhecimento do Ministério Público, no sentido de que a interdição seja feita com a maior brevidade de tempo possível.

“A população de Raposa não merece isso. É um crime de responsabilidade e as autoridades federais e estaduais devem adotar medidas adequadas contra o que está acontecendo na saúde municipal de Raposa. Goteiras por todos os lados, banheiros sem condições, ar-comndicionado danificado, lixo se amontando em todo canto. É uma situação que leva perigo aos funcionários e quem busca apoio naquela posto, principalmente em tempo de pandemia”, destacou Irmão Moreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.