Maranhense de Balsas é morta a facadas pelo ex-namorado nos Estados Unidos

(Neto Weba)

Deborah e os filhos chegavam em casa quando Danilo apareceu, puxou a vítima para o chão pelos cabelos e ameaçou matá-la. Durante a luta, Deborah pediu à filha para encontrar ajuda. A criança correu para um vizinho, que ligou para a emergência

Deborah Brandão, de 33 anos, era natural de Balsas, município do Maranhão

Uma mulher natural de Balsas, município do Maranhão, foi assassinada nos Estados Unidos com golpes de faca nesse domingo, 18. O suspeito de ser o autor do crime é seu ex-namorado, Danilo Cavalcante, de 31 anos. A vítima, Deborah Brandão, de 33, foi assassinada na frente dos filhos, duas crianças de 7 e 3 anos. O crime ocorreu em Schuylkill Township, parte do condado de Chester e do estado da Pensilvânia.

A polícia de Schuylkill Township foi acionada para uma residência no endereço Pawling Road devido a denúncias de perturbação doméstica. Ao chegarem no local, os agentes encontraram a vítima no chão com 12 facadas no peito e no tronco. Um vizinho havia tentado socorrê-la, sem sucesso. O óbito de Deborah foi confirmado no Hospital Paoli, para onde foi conduzida.

As investigações revelaram que Deborah e os filhos chegavam em casa quando Danilo apareceu, puxou a vítima para o chão pelos cabelos e ameaçou matá-la. Em seguida, ele se posicionou em cima da mulher e a esfaqueou. Durante a luta, Deborah pediu à filha para encontrar ajuda. A criança correu para um vizinho, que ligou para a emergência.

Antes da polícia chegar, o suspeito fugiu para a Virgínia, onde foi preso pela força policial local. Será extraditado de volta para o condado do crime e acusado de homicídio em primeiro e terceiro graus, além de agressão e outras acusações relacionadas.

O cunhado de Deborah, Felipe Bergoli, relata que as duas crianças estão sob os cuidados dele e da esposa. “Eles pedem pela mãe, mas a gente tenta fazer algo pra ocupar a cabeça deles. Tentar desviar o foco”, diz ele.

Deb Ryan, promotora distrital e responsável pelo caso, disse: “Esta é uma tragédia de partir o coração. Duas crianças ficam sem mãe. A dor que essas crianças e todos os entes queridos de Deborah estão sofrendo como resultado dessa depravação é horrível. Asseguraremos que o réu seja levado à justiça por esse ato de sangue frio, premeditado e desprezível. A família da vítima tem nossa mais profunda simpatia”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.