Projeto de Pedro Lucas que garante premiação igual para homens e mulheres começa a ser analisado no Senado Federal

A diferença de premiação entre homens e mulheres ganhou destaque nacional desde as últimas grandes competições, e o Projeto de Lei 1416/19, que está tramitando no Senado Federal, tem o senador Weverton Rocha como relator. O PL é de autoria do deputado federal, Pedro Lucas Fernandes (PTB) e pretende garantir, que em competições com uso de recurso público, não tenha diferença na premiação entre homens e mulheres. O projeto já foi aprovado na Câmara Federal e aceito para ser analisado no Senado. Se aprovado sem alteração, segue para a sanção presidencial e passa ser lei.

Pedro Lucas ressaltou que conta com o apoio dos senadores para a aprovação do PL e destacou a atuação do senador Weverton Rocha em apoiar pautas femininas e do esporte. “O senador Weverton já declarou apoio ao nosso projeto, ele é um defensor do esporte e sabe que garantir condições mais iguais para mulheres e homens, vai ajudar o esporte e a luta das atletas por mais reconhecimento”, disse o parlamentar.

O projeto foi apresentado em 2019, analisado e aprovado nas comissões do Direito da Mulher, do Esporte e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Dos Deputados. Pedro Lucas destacou que a tramitação de um projeto de lei é longa e que passa por muitas etapas até se tornar lei. “Apresentei esse projeto assim que iniciei meu mandato, porque é injusto que atletas femininas não tenham o mesmo reconhecimento financeiro que atletas masculinos. O projeto trata sobre competições com recurso público, mas tenho certeza de que vai inspirar mudanças também em competições com patrocinadores privados”, ressaltou.

Umas dessas mudanças foi anunciada pela Confederação Brasileira de Futebol, que destacou que não faria mais distinção entre as diárias e premiações para jogadores e jogadoras das seleções. Para o parlamentar, o projeto é uma forma de incentivar e fazer justiça ao trabalho feminino no esporte. “O cenário esportivo, já tem muitas dificuldades diárias. O PL é uma forma de incentivar a participação feminina. Até chegarem a disputar grandes competições, como a Olímpiadas, que começa em breve, existe um trabalho árduo e cheio de dificuldades para os atletas. É preciso apoiá-los”, finalizou o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *