Recados para ela

Olá, minha preta, muito bom dia! Espero que estas poucas e mal traçadas venham a encontra-la na mais perfeita harmonia aí, ao lado do Criador. Por aqui, cidadã, no andar de baixo, é só confusão. Muito parangolé, principalmente agora, quando um dos principais assuntos em voga é a sucessão do governador Flávio Dino, que quer comandar o cenário e já enfrenta obstáculos. Isso porque o vice-governador Carlos Brandão é o candidato de sua predileção, mas o senador Weverton Rocha quer porque quer ser o próximo governante maranhense. É um direito que o assiste. Ele é político e está no exercício de sua cidadania.

 

Bom dia, minha fofa! Espero que estas poucas e mal traçadas venham a encontra-la na santa paz, aí ao lado do Criador. Por aqui, Bibi, como sempre, a politicagem, a violência e a pandemia que teima em não deixar a humanidade em paz, é que dão o tom.

Na política local, as novidades são o ingresso no governador Flávioo Dino no PSB, após 15 anos do PC do B. Deixou de ser comunista para ser socialista. Os adversários agora vão deixar de chamá-lo de comunista de forma pejorativa.

Ele chega arrebentando a porta, já assumindo o comando da sigla no Maranhão e mandando o ex-prefeito de Timon, o Luciano Leitoa para as cucuias. Que vá plantar batas em outro terreiro. Com certeza será mais um a engrossar as fileiras do PDT do senador Weverton Rocha.

Não há mais clima de pacificação entre o grupo de Flávio Dino e o do senador Weverton Rocha. Para que se tenha uma ideia, Bibi, o deputado Rafael Leitoa, líder do governo na Assembleia Legislativa e filiado ao PDT, passou a ser hostilizado no partido.

O primeiro sinal de que ele não é mais bem visto na agremiação, é que o bloquearam no grupo de WhatsApp  do partido. Não precisa dizer mais nada sobre o que isso significa.

Quem está surfando muito bem na onda é o secretário de Educação do Estado, Felipe Camarão. Pré-candidato a deputado federal, já andam espalhando que pode ser vice de Brandão ou até mesmo candidato a governador. O nome do homem está na boca do povo.

Bem, cidadã, vamos  agora a umas situações bem inusitadas que estão ocorrendo neste Brasil de Meu Deus.

*

No autêntico estilo lampeônico, o serial killer Lázaro Barbosa, de 32 anos, acusado de matar uma família inteira no Distrito Federal, está deitando e rolando com as polícias do DF e de Goiás. Hoje, se ainda não tiver sido preso, completará 20 dias de foragido.

 

A caçada a esse criminoso está acontecendo de forma cinematográfica, com cobertura até da imprensa internacional. E com muitas patacoadas. Uma delas protagonizadas por uma deputada federal.

*

A nobre parlamentar empunhou um fuzil, pegou um helicóptero e como numa ópera –bufa, foi para o local da caçada  e, pelas redes sociais, se apresentou ao criminoso, dizendo eu ele ia se ver com ela.

*

Pensei que deputado só fizesse palhaçada quando estivesse em seu picadeiro, no plenário do Congresso. Nada disso, Bibi! Alguns deles aproveitam para exibições desse tipo é em qualquer lugar.

*

E o serial killer está mesmo é debochando da polícia. Na sexta-feira (25), a polícia de Goiás recebeu uma carta que supostamente teria sido escrita  por ele.

*

No documento, o autor diz ser um “ungido de Deus” e pede desculpas aos parentes das vítimas que sofreram com o criminoso. “Eu pesso (sic) perdão às famílias das vítimas”, teria escrito.

*

Outro trecho da carta fala da infância do suposto Lázaro na Bahia. O autor diz que sofreu muito e que trabalhava muito com o pai para “ganhar 5 reais”. Ele diz que o pai era ausente e por vezes chegava bêbado em casa.

*

O documento também nega ligações com alguns rituais religiosos. “Não fasso macuba (sic) temo ao meu Deus”. Não é um autêntico deboche, cidadã?

*

Ah, Bibi, por aqui, mostrar delito de gente importante dá punição. Não é que o Conselho Nacional Ministério Público (CNMP) abriu um processo administrativo para apurar se procuradores que integraram a extinta força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro violaram o sigilo da denúncia apresentada contra o ex-senador Romero Jucá, o ex-ministro Edison Lobão e o filho dele, Marcio Lobão, por suposto recebimento de propinas de empreiteiras

*

A decisão foi tomada na quarta-feira, 23, pelo corregedor Rinaldo Reis Lima. O processo disciplinar atinge os procuradores Eduardo El Hage, Fabiana Schneider, Marisa Ferrari, José Vagos, Gabriela Câmara, Sergio Dias, Rodrigo Silva, Stanley Silva, Felipe Leite, Renata Baptista e Tiago Martins.

*

Também foi sugerido ao Ministério Público do Estado do Sergipe que avalie a conduta da promotora Luciana Sobral. Os políticos levaram o caso à Corregedoria depois que, em março, detalhes da denúncia foram divulgados no portal de notícias do Ministério Público Federal. Eles argumentaram que, na ocasião, havia medidas cautelares sigilosas em andamento, reforçadas posteriormente pela Justiça Federal no Rio.

*

Viu como é a história? Os nobres deitam e rolam com nosso dinheiro, são denunciados, a Justiça nunca os julga e se alguém ousar tornar a coisa pública, ainda corre é o risco de  ficar desempregado ou de ser preso. Coisas do nosso Brasil.

*

A Câmara Municipal de São Luís não teve jeito e desligou, da folha de pagamento, este mês, 114 pais e mães de família, que foram contratados depois do dia 5 de outubro de 1988.

*

A decisão foi da Justiça, acatando pedido do Ministério Público. O problema, é que tanto o MP como o Judiciário, não se sensibilizaram com o problemas desses agora desempregados, exatamente num momento em que a humanidade vive o tormento da pandemia.

*

Na minha humilde opinião os dois órgãos deveriam pelo menos esquecer, nesse momento, a questão constitucional e verificar o problema humanitário que envolve essas pessoas. Muitas já ultrapassando os 60 anos e sem condições de ingressar num mercado de trabalho já tão fechado, por conta do covid-19.

*

Tão ávidos em jogar esses pais de famílias no olho da rua. Nem juiz e nem promotor se lixam para a questão trabalhista  dessas pessoas, que agora passam a integrar uma grande horda de desvalidos no Maranhão.

*

Blogueiro aí que não respeita sequer a própria família, está no olho do furacão. Foi levado para a Polícia Civil na sexta-feira, para responder por questões de extorsão e crimes de calúnia, injúria e difamação. É por isso que a classe é vista de forma enviesada pela sociedade.

Bem, minha fofa, com essa o teu pretinho vai ficando por aqui, garantindo retorno na próxima semana, se Deus quiser. E ele quer, porque sempre foi bacana com esse teu pimpolho.

Beijão de quem continuará te amando para sempre.

Djalma

N.E. Bibi é Benedita Rodrigues, mãe desse editor. Ela faleceu no dia 8 de dezembro de 1965, aos 28 anos de idade, na Santa Casa de Misericórdia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.