Mulher manda matar marido no Maiobão e parcela pagamento aos criminosos em 15 vezes

(Adilson Carlos)

Foi preso na manhã desta quinta-feira, no Estado do Paraná o terceiro envolvido no assassinato do funcionário da Vale, Charles Cutrim de Sousa, crime ocorrido em 27 de março de 2020, na porta da casa dele na área do Maiobão, município de Paço do Lumiar, região Metropolitana de São Luís. Segundo polícia, o preso teria sido o autor dos disparos que vitimaram Charles.

O irmão do suspeito e a esposa da vítima também foram presos esta semana.

De acordo com as investigações da Polícia Civil do Maranhão, a mulher foi a mandante da execução do marido. Ela teria pago R$ 15 mil aos dois irmãos para eles executarem a vítima.

A mulher confessou o crime, contou que mandou matar o companheiro porque ele não aceitava o fim de relacionamento, e a ameaçava, e revelou que pagou R$ 1.500 reais na oportunidade e parcelou o restante em 19 vezes de R$ 700. Os valores eram feitos via depósito bancário.

A princípio, a polícia trabalhava com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), mas no decorrer das investigações encontrou vestígios que apontaram a morte como crime por encomenda.

Charles Cutrim era empregado da empresa VALE e, além do patrimônio pessoal, possuía seguro de vida.

A Polícia Civil do Maranhão acredita ter elucidado o crime e agora trabalha para finalizar o inquérito policial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.