Recados para ela

Olá, minha fofa, muito bom dia! Estive ausente no domingo passado, morena mas por um bom motivo, que remete à tua neta, a Lívia. O problema é que, como tu sabes, ela, ainda com 17  aninhos,  foi aprovada para o curso de Direito da Uema. Aí, a mãe dela, a Elineusa, disse que era bom nós comemorarmos. Topei a parada. Enchi a cara de grogue logo no sábado e emendei no domingo. A ressaca foi de pura felicidade. Tá explicado a todos, porque faltei a alguns compromissos no final de semana passado.

Bibi, já são quatro os pré – candidatos a governador  no Maranhão. O vice-governador Carlos Brandão, o senador Weverton Rocha, o ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior e o deputado federal Josimar de Maranhãozinho. Se o governador Flávio Dino pensou em manter seu grupo unificado, pelo cenário atual está dando com os burros n’água.

*

Na Câmara Municipal de São Luís o clima também é de disputa pela presidência. Estão no páreo, como pré-candidatos, os vereadores Paulo Victor (PC do B) e Gutemberg Araújo (PSC). O comunista com suposto apoio do governador Flávio Dino e o cristão com respaldo do prefeito Eduardo Braide.

*

Ah, cidadã, estamos na expectativa do que pode acontecer em Brasília na próxima terça-feira dia 7, data que marca a Independência do Brasil. Caravanas do Brasil inteiro estão se deslocando para a Capital Federal, com o objetivo de manifestarem apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

*

O clima é de tensão. Enquanto as pesquisas de opinião mostram um Bolsonaro sem apoio popular, diversas categorias estão indo ao encontro dele para desmistificarem estes números.

*

Como ele vem apanhando de manhã, de tarde e de noite da mídia, está atritado com o polêmico STF e com outras instituições, os institutos de pesquisas apontam que ele perderia até para Zé Luiz Datena num suposto segundo turno entre eles dois.

*

Daí a indagação sobre o que significa essa manifestação de apoio que está se desenhando para o dia 7. Tem algo de estranho nisso tudo, ainda mais quando se observa uma grande preocupação por parte dos adversários dele.

*

Tenho meu raciocínio sobre esse cenário, já que muita gente alude ao golpe de 64, quando aborda o momento atual. A situação é extremamente diferente, basta saber fazer a leitura da história.

*

Em 1964, com a renúncia de Jânio Quadros, João Goulart assumiu com uma plataforma semelhante ao programa comunista. Os Estados Unidos e a União Soviética tratavam a famosa Guerra Fria. Cada um querendo a hegemonia de poder mundial.

*

O Brasil era aliado dos EUA e por conta disso, se criou um clima de que Jango era comunista, fazendo com que os militares tomassem o poder. Hoje o panorama político mundial é totalmente diferente do que cinco décadas atrás.

*

Não vejo nenhum clima  para golpe. Mas   o Brasil passa por um momento curioso em sua história. Quem lidera a pesquisa presidencial é um ex-presidiário, que liderou o maior escândalo da República, o Mensalão.

*

E não adianta lulistas apaixonados quererem negar a verdade. Muitos dos ladrões de colarinho branco que foram pilhados no desenrolar do processo, se tornaram delatores e devolveram fortunas aos cofres públicos.

*

O ex-deputado Roberto Jefferson comandante nacional do PTB, foi quem iniciou toda a história, ao denunciar,  do plenário da Câmara Federal, o que estava acontecendo nos escaninos do poder.

*

O poderoso Zé Dirceu, que era deputado federal licenciado e chefe da Casa Civil, acabou sendo demitido e depois cassado pelos próprios colegas. Hoje, é o grande articulador do PT pelo Brasil afora. Recentemente esteve no Maranhão, com muitas lideranças política correndo para beijar-lhes as mãos.

*

Estamos vivendo uma situação muito delicada. Ou volta a corrupção desenfreada, que resulta em pobreza extremada, falta de educação e tudo mais ou então ficaremos com um presidente que só pensa em regime verde oliva.

 

Nos falta lideranças como Ulysses Guimarães, José Sarney, Brizola, Franco Montoro, Mário Covas e tantos outros que estiveram no poder sem enriquecer à custa de roubalheira. Eles tinham inteligência e caráter.

*

Houveram mudanças cruciais em relação ao poder. Conheci o Costa Rodrigues, que  foi  prefeito de São Luís. Desfilava pelas ruas da cidade num Fusca. Conheço, agora, vereador, que compra mansão por mais de R$ 2 milhões à vista e desfila numa reluzente Sw4, que custa mais de R$ 400 mil.

*

Tenho que fazer comparações. Um conhecido vereador, com quase 10 mandatos,  até dias destes andava feito cigano por São Luís, mudando de casa em casa alugada. Pra comprar um imóvel próprio, teve que se desfazer do cargo, enquanto um novato ostenta vida de sultão das Arábias.  Tem alguma coisa errada aí.

*

O ex-deputado Marcelo Tavares foi eleito membro do Tribunal de Contas do Estado. Recebeu votação unânime na Assembleia Legislativa.  Um casal de advogados tentou barrar-lhe o caminho, com base numa suposta inconstitucionalidade de um decreto de 1990.

*

O referido decreto destaca que cada candidato a conselheiro indicado pela Assembleia deve conquistar assinaturas de apoio de pelo menos 14 deputados. Os parlamentares só podem manifestar apoio a um candidato.

*

Como Marcelo conquistou 42 assinaturas, os dois causídicos entenderam que o decreto era inconstitucional e funcionava como uma barreira. Deram com os burros n,água e Marcelo acabou sendo sabatinado, eleito e assumiu a vaga de Raimundo Nonato Lago de Carvalho Filho na última sexta-feira.

*

Tem vereador de São Luís que pode se encrencar futuramente, por conta da angariação de bens móveis e imóveis, cujos valores superam drasticamente seus vencimentos. São mansões, carros e outros bens. O MP está de olho no cidadão.

 

Bem, Bibi, com essa, teu pretinho vai ficando por aqui, garantindo retorno para a próxima semana, se Deus quiser. E ele quer, porque sempre foi bacana com esse teu pimpolho.

*

Beijão desse teu filhote que jamais deixará de te amar

Djalma

N.E- Bibi é Benedita Rodrigues, mãe do editor. Ela faleceu aos 28 anos de idade, em São Luís, no dia 8 de dezembro de 1965.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.