Morre o poeta e jornalista Cunha Santos

Vítima de um ataque fulminante do coração, faleceu, no início desta tarde, na UPA do Vinhais,  o jornalista, poeta e escritor Jonaval Medeiros da Cunha Santos Filho, o Cunha Santos. Sua morte pegou a toda classe de comunicação de surpresa. Era um dos mais competentes, combativos e brilhantes jornalistas de sua geração. Também era poeta e escritor, com várias obras lançadas.

Foi da geração  do movimento Hora de Guarnicê, dos anos 1970.  Nascido em Codó, Maranhão, a 10 de novembro de de 1952, e seu texto de estreia  foi “Meu calendário em pedaços” de  (1978). A Madrugada dos alcoólatras, Odisséia dos Pivetes, Paquito – o anjo doido e Pesadelo são outras de suas principais obras literárias.

No jornalismo, também se destacou, atuando em diversos matutinos, como Jornal Pequeno, Diário do Norte e Jornal de Hoje. Foi, durante muitos anos, assessor do Complexo de Comunicação da Assembleia Legislativa e, atualmente, estava trabalhando na Assessoria de Imprensa da Secretaria de Segurança do Estado.

Mais detalhes dentro de instantes

1 pensou em “Morre o poeta e jornalista Cunha Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.