Passagens de ônibus estarão mais cara em São Luís a partir deste domingo de Carnaval

Os preços das passagens do transporte coletivo de São Luís irão aumentar em R$0,20 a partir deste domingo (27). A informação foi divulgada no fim da manhã desta sexta-feira (25), pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte de São Luís (SMTT).

Com o reajuste, a tarifa das linhas de ônibus não integradas, que custavam R$ 3,20 passarão a custar R$ 3,40. Já o preço das linhas integradas, sobe de R$ 3,70 para R$ 3,90.

Os novos valores passam a valer a partir da 0h deste domingo.

Impasse entre rodoviários e o SET

Há cinco meses o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema) e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (SET) estão negociando reajuste salarial dos rodoviários e outras demandas, sendo que nesse período a categoria entrou em greve duas vezes.

A primeira greve teve início no dia 21 de outubro de 2021, com paralisação total da categoria. Na ocasião, a categoria pedia um reajuste salarial de 13%, uma jornada de trabalho de seis horas, tíquete-alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a inclusão de um dependente, e concessão do auxílio-creche para trabalhadores com filhos pequenos.

E, após 12 dias de paralisação, a greve chegou ao fim no dia 1º de novembro. O anúncio foi feito pelo prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), que comunicou que havia sido feito um acordo feito entre a prefeitura, o Sindicato das Empresas de Transporte (SET) e o Sindicato dos Rodoviários, por meio de um auxílio emergencial de mais de R$ 8 milhões.

No comunicado, Braide afirmou que o acordo não incluía aumento da tarifa de ônibus na capital.

Condições acordadas

Justificando a paralisação, os rodoviários pediam um reajuste de 13% nos salários, jornada de trabalho de seis horas, tíquete de alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a inclusão de um dependente e a concessão do auxílio-creche, para trabalhadores com filhos pequenos.

No entanto, o acordo firmado entre prefeitura e sindicatos nesta segunda-feira determina:

 

Reajuste salarial de 5%;

Percentual de 6% no tíquete alimentação, que corresponde a R$ 620,00;

Não haverá descontos nos 12 dias de paralisação nos salários dos trabalhadores rodoviários;

As empresas que estavam com meses de salários atrasados, teriam o prazo de pagamento até 3 de novembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.