Chico Carvalho diz que insegurança jurídica pode causar desfiliação em massa no PROS do Maranhão  

O vereador Chico Carvalho, cuja esposa, a empresária Tatiana Carvalho era presidente estadual do PROS, disse, durante pronunciamento virtual na Câmara de São Luís, na sessão ordinária desta terça-feira (15), que  a insegurança política e jurídica na sigla deverá levar a uma desfiliação em  massa do partido no  Estado. E ele explicou os motivos.

“Desde novembro do ano passado, me dediquei de corpo e alma ao fortalecimento do PROS e conseguimos formar uma das mais fortes nominatas para a disputa na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. O ex-presidente nacional, Eurípedes Júnior veio quatro vezes no Maranhão, tratar da formação desse grupo”, disse Chico Carvalho.

O vereador destacou que com a inesperada e intrigante destituição de Eurípedes Júnior pela via judicial e a posse de Marcos Holanda, as coisas começaram a tomar novos contornos.

“Fui procurado pelo pastor Eduardo Holanda, que se diz primo do Marcos Holanda, que me garantiu que o PROS no Estado ficaria sob nosso comando. Isso com  o testemunho dos jornalistas Djalma Rodrigues e Jersan Araújo. Revelou ainda que queria disputar uma vaga na Câmara Federal sob o meu comando”, afirmou Carvalho.

Continuando, o parlamentar assegura que  por ocasião do seu aniversário, no último dia 11, o senador Weverton Rocha esteve em sua residência, lhe garantindo a permanência na direção do partido, mas enfatizando que ambos deveriam ir a Brasília, para uma conversa com a direção nacional.

Ele destaca ainda que, estranhamente, o suplente de deputado estadual Marcos Caldas passou a ligar para os filiados que estão na lista de candidatos, anunciando que ele era o novo dirigente da agremiação política no Maranhão.

“Lutamos muito para o crescimento do PROS, mas política tem destas coisas. Conversei com o vice-governador Carlos Brandão e ele sugeriu que fosse para o Podemos ou Avante. Mas isso é assunto que estamos estudando. Vou reunir nosso grupo nesta quinta-feira para estudarmos que rumo tomaremos, sempre priorizei a questão de grupo. Nada de tomada de decisões isoladas”, disse Chico Carvalho.

PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Chico Carvalho também se manifestou sobre a eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal, que acontecerá no próximo dia 4 de abril, como forma de acabar com algumas especulações. “ Desafio a qualquer uma pessoa a dizer se já estive na casa de colegas pedindo votos para mim ou para outro companheiro de parlamento, no que concerne à presidência da Câmara Municipal”, finalizou.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.