Indígena  maranhense e cientista são únicos brasileiros entre os mais influentes da Time

A líder indígena Sonia Guajajara, considerada uma das pessoas mais influente no mundo 

 

Destacados na cena internacional, o pesquisador Túlio de Oliveira e a ativista indígena  maranhense Sônia Guajajara foram incluídos na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista Time. Os dois estão categorizados na lista de “Pioneiros”.

Agora, os dois integram uma seleta lista que conta com o presidente da Rússia, Vladimir Putin e da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Além deles, Joe Biden (EUA), Xi Jinping (China), as atrizes Mila Kunis, Sarah Jessica Parker, a apresentadora Opah Winfrey, a cantora Adele e o tenista Rafael Nadal, também compõem a lista.

Guajajara foi candidata a vice-presidente pelo PSOL nas eleições de 2018 e é coordenadora da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil pela Amazônia (Apib).

Sônia Bone de Souza Silva Santos, nome civil de Sônia Bone Guajajara, é uma líder indígena brasileira e política filiada ao Partido Socialismo e Liberdade. É formada em Letras e em Enfermagem pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), especialista em Educação especial pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Recebeu em 2015 a Ordem do Mérito Cultural. Já Túlio de Oliveira é diretor do Centro para Respostas e Inovação em Epidemias (CERI), na África do Sul, e foi um dos responsáveis por sequenciar a variante ômicron da Covid-19 no país. Ele foi um dos primeiros cientistas a alertar o perigo da nova cepa, mais transmissível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.