TV Assembleia estreia programa ‘Direto ao Ponto’

 

A TV Assembleia estreou, nesta sexta-feira (5), às 10h30, o programa ‘Direto ao Ponto’, apresentado pela diretora adjunta de Comunicação da Assembleia Legislativa, jornalista Silvia Tereza. Por conta da proximidade das eleições, nesta primeira fase, a atração semanal traz entrevistas com especialistas enfocando questões relacionadas ao pleito de outubro. O primeiro convidado foi o procurador-geral da Alema, Tarcísio Araújo.

“A gente pautou todos os programas dessa primeira fase com assuntos da atualidade, como as vedações do período, as fake news, os preparativos do Tribunal Regional Eleitoral, a segurança do voto, das urnas. Tudo isso está sendo abordado”, detalhou Silvia Tereza.

O procurador-geral do Legislativo Estadual, Tarcísio Araújo, esclareceu sobre as condutas proibidas durante as etapas de pré e de campanha, incluindo vedações a candidatos e agentes públicos. “Nessa entrevista, tratamos dos temas mais espinhosos desse período eleitoral”, resumiu Tarcísio Araújo.

O procurador-geral da Alema também destacou a iniciativa da TV Assembleia. “Programas como esse são extremamente importantes, tanto que a Justiça Eleitoral desenvolve diversas iniciativas educativas para esclarecer os eleitores e poder garantir uma maior participação nas eleições”, observou.

O diretor de Comunicação da Alema, Edwin Jinkings, ressaltou o compromisso da emissora com temas voltados à cidadania. “O programa ‘Direto ao Ponto’ é mais um conteúdo inteligente e relevante para o cidadão, assim como as demais produções com a marca da TV Assembleia. O nosso objetivo é contribuir para esclarecer o maranhense e, assim, garantir um voto cada vez mais consciente”, assinalou Edwin Jinkings.

 

Biaman Prado

Silvia Tereza com Tarcísio Araújo, durante gravação do programa

Silvia Tereza com Tarcísio Araújo, durante gravação do programa ‘Direto ao Ponto’, na TV Assembleia

 

Relevância

A proposta do programa – veiculado pela TV Assembleia, por meio do canal aberto digital 9.2, da MAXX TV, no canal 17, e pela Sky, no canal 309 – é levar ao maranhense, de forma direta, informações de relevância social sobre o processo eleitoral, no qual serão eleitos, pelo voto popular, o presidente da República, governadores dos estados, senadores, deputados federais e estaduais.

“É muito importante que a Assembleia esteja cumprindo o seu papel social também através dos nossos meios de Comunicação. O ‘Direto ao Ponto’ é de grande valia para fomentar o debate saudável em torno desse momento de tamanha importância para o fortalecimento da Democracia”, afirmou a subdiretora de TV e Rádio, Glaucione Pedrozo.

O programa ‘Direto ao Ponto’ tem produção dos jornalistas Ronald Segundo e Márcia Macieira e vai ao ar todas as sextas-feiras, às 10h30

Morre o comediante Jô Soares

Jô Soares morreu na madrugada desta sexta-feira (5) aos 84 anos. A informação foi confirmada por sua ex-mulher Flavia Pedras nas redes sociais.

“Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados. O funeral será apenas para família e amigos próximos”, ela escreveu ao postar uma foto de Jô em seu perfil.

“Assim, aqueles que através dos seus mais de 60 anos de carreira tenham se divertido com seus personagens, repetido seus bordões, sorrido com a inteligência afiada desse vocacionado comediante, celebrem, façam um brinde à sua vida. A vida de um cara apaixonado pelo país aonde nasceu e escolheu viver, para tentar transformar, através do riso, num lugar melhor”, ela continuou. “Viva você meu Bitiko, Bolota, Miudeza, Bichinho, Porcaria, Gorducho. Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo. Obrigada para sempre, pelas alegrias e também pelos sofrimentos que nos causamos. Até esses nos fizeram mais e melhores. Amor eterno, sua, Bitika”

PF cumpre 30 mandados de busca e apreensão contra desembargadores do Tribunal de Justiça do Pará

A Polícia Federal cumpriu, nesta quinta-feira (4), 30 mandados de busca e apreensão contra desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) e servidores do Governo do Pará para investigar a contratação de profissionais por meio de indicações.

Em um dos celulares apreendidos, que estava com o ex-chefe da Casa Civil, Parsifal Pontes, foram identificadas mensagens que, segundo a Polícia Federal, mostraram “desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, valendo-se de seus cargos, patrocinaram, em tese, direta e indiretamente, interesses privados perante a Administração Pública, ao indicar “apadrinhados” (parentes e amigos) para cargos em comissão em diversos órgãos do Poder Executivo do Estado do Pará”.

Ainda segundo a PF, foram encontrados indícios, no mesmo celular, de que Parsifal Pontes, em conjunto juntamente com membros da cúpula do Governo “praticaram atos de ofício contra disposição expressa de lei para satisfazer interesses pessoais, nomeando e/ou mantendo “apadrinhados” indicados por Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará para cargos em comissão no Poder Executivo do Estado do Pará”.

Servidores de órgãos do Poder Executivo estadual também foram alvo da Operação Q.I. – Quem Indica – que recebeu esse nome em alusão à sigla informal “Quem Indica” ,usada popularmente em referência às indicações de trabalho baseadas nas relações interpessoais e de amizade, não levando em consideração as habilidades e conhecimentos formais dos candidatos há uma vaga de trabalho.

Em nota, o Governo do Pará afirmou que “colabora com os órgãos de investigação e confia na justiça. Esclarece ainda que todos os funcionários que são alvo da operação foram contratados entre 1993 e 2015”.

Já o Tribunal de Justiça afirmou que “no momento, não vai se manifestar sobre o assunto.”

A investigação iniciou em 2020 através da análise do material que foi apreendido na Operação “Para Bellum”, que apurou fraudes na compra de respiradores pelo Governo do Pará, durante a pandemia de covid-19.

A Polícia Federal informou que segue investigando os fatos.

 

 

 

 

Presidente do PROS diz  ter pago R$ 5 milhões irmã de desembargador que lhe deu sentença favorável

‘Tem recebidos sim, chu, chu, chu, chu’, diz Marcus Holanda, cujos diálogos indicam negociação para compra de sentença

 Ranier Bragon

 (Folha de São Paulo)

O presidente do Pros (Partido Republicano da Ordem Social), Marcus Holanda, afirmou em uma conversa gravada que realizou pagamentos “picados” à irmã do desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal que deu voto favorável a uma ação de seu interesse.

Holanda sofreu no domingo (31) uma derrota no STJ (Superior Tribunal de Justiça), que suspendeu a decisão relatada pelo desembargador e, com isso, retirou o dirigente do comando do partido. Nesta quarta (3), porém, o STJ cassou sua própria decisão e reconduziu o dirigente ao cargo.

Na gravação da conversa, obtida pela Folha, Holanda afirma fazer pagamentos parcelados à advogada Raquel Costa Ribeiro, irmã do desembargador Diaulas Costa Ribeiro, relator no TJ-DF do litígio envolvendo a disputa de poder no partido.

“Tem recebido sim, chu, chu, chu, chu… picado”, diz Holanda na gravação.

Desde o mês passado, a Folha publicou reportagens mostrando outras conversas, documentos e áudios que indicam que a antiga direção do Pros negociou compra de uma decisão favorável na primeira instância e no TJ-DF.

O material levanta a suspeita de um acerto de R$ 5 milhões em torno da promessa de uma sentença favorável de Diaulas. Entre outros pontos, há um encontro e vários contatos entre a irmã do desembargador e políticos do Pros, além da indicação, por ela, da advogada que atuaria na reta final do caso.

O voto de Diaulas no TJ foi seguido pelos outros dois colegas da turma e colocou Holanda e seus aliados no comando do partido em março deste ano.

Não há, nas gravações e nos demais materiais obtidos pela Folha, conversas em que Diaulas figure como interlocutor. O magistrado diz que jamais recebeu qualquer proposta criminosa e que não tem relação com a irmã há duas décadas.

  • Em nova gravação obtida pela reportagem tem mais de uma hora de duração e em vários pontos trata de um suposto acerto e pagamento a Raquel.

Em determinado trecho, o ex-presidente do Pros, que na época estava no comando da legenda, diz não ter falado com ninguém sobre o contato com a irmã do desembargador e justifica um repasse de R$ 500 mil para o diretório do Distrito Federal sob o argumento de que a verba iria “ajudar a pagar, você já sabe, quem e o quê”.

Raquel nega qualquer tipo de contrato, recebimento de pagamento ou tentativa de influenciar o voto do irmão. Ela confirma, porém, encontro e troca de mensagem com Holanda e sua ex-mulher, Liliane Dantas, além da indicação da advogada que assumiu o caso às vésperas do julgamento.

“As autoridades competentes já estão investigando o caso. Mais uma vez quero deixar claro que nunca fui contratada pelo Pros ou pelo senhor Marcus Holanda, bem como nunca recebi qualquer valor deles ou de outros ligados aos fatos relatados”, disse a advogada à Folha.

Holanda não quis se manifestar. Em respostas anteriores, ele negou tentativa de compra de sentença, dizendo que não contratou Raquel, que suas ações foram éticas, legais e transparentes e que ele resgatou o partido “de uma direção que se aproveitou da legenda para benefício pessoal”.

O Pros foi criado em 2013 por Eurípedes Jr. e, em sua curta história, tem se envolvido em escândalos. Mais recentemente, passa por uma disputa interna de poder.

Eurípedes e seu grupo foram afastados do comando da sigla em março, após a decisão do TJ-DF. Retomaram o comando nesta semana depois da decisão do STJ, mas só ficaram no posto três dias. Ainda cabe recurso, o que pode levar a novas reviravoltas.

Sob o comando de Holanda, o partido bancou a candidatura presidencial do empresário Pablo Marçal. Em áudio obtido pela Folha, o então dirigente do Pros diz que não iria direcionar verba do Fundo Eleitoral para a candidatura de Marçal e que o candidato havia lhe prometido uma “vacona” de R$ 200 milhões a serem arrecadados com alunos e seguidores nas redes sociais. Marçal nega a promessa.

Ao retomar o comando da legenda, nesta semana, Eurípedes viajou a São Paulo e acertou o apoio da sigla a Luiz Inácio Lula da Silva (PT), prometendo anular ainda nesta semana a candidatura presidencial de Marçal, mas a nova decisão do STJ inviabiliza esse caminho caso seja mantida.

 

Chico Carvalho volta ao comando do PROS no Estado e anuncia que partido deixa Weverton Rocha e vai apoiar Brandão

 

 

(Com informações do Blog do Diego Emir)

Uma grande reviravolta ocorreu no PROS do Maranhão, assim como no diretório nacional nos últimos dias. Com a volta de Eurípedes Júnior ao comando do partido no último domingo (31), após decisão do STJ, ele decidiu anular a convenção que

oficializou Pablo Marçal candidato a presidente e anunciou apoio ao ex-presidente Lula nesta quarta-feira (3). No Maranhão, o partido também já entrou com pedido de anulação da convenção estadual do último dia 29 de julho, dessa forma, a legenda deixará a coligação de Weverton Rocha (PDT) e deve declarar apoio a Carlos Brandão (PSB), no próximo dia 5 de agosto.

A informação é do vereador Chico Carvalho, que passa a comandar o partido no estado. No entanto, a presidente será a sua esposa, Tatiana Carvalho. De acordo com o parlamentar de São Luís, ele está aguardando apenas uma definição para marcar a nova convenção do PROS do Maranhão para o dia 5 de agosto e garantiu apoio a reeleição de Carlos Brandão.

Chico Carvalho informou que também já está conversando com cada um dos postulantes aos cargos de deputado estadual e federal, pois ele afirmou que não será aceita infidelidade partidária, ou seja, aqueles que não caminharem com a candidatura apoiada pelo diretório estadual, que será a de Carlos Brandão, vão ter seus registros vetados pelo diretório estadual.

“Tem que ter fidelidade partidária, nós vamos caminhar com Carlos Brandão e vou ter que saber quem vai estar conosco, quem não estiver, está fora”, declarou Chico Carvalho.

A decisão atinge em cheio os aliados de Weverton Rocha, principalmente o ex-deputado estadual Marcos Caldas que estava como presidente do partido, montou a chapa e está como candidato a deputado estadual. O PROS registrou 17 candidatos a deputado federal e 33 nomes para deputado estadual.

Com a perda do apoio do PROS, Weverton Rocha fica apenas com o PDT, Republicanos, PL, PTB e AGIR. Enquanto isso, Carlos Brandão vai ganhar nos próximos dias, o apoio de mais dois partidos, além do PROS, vai ter também a aliança com o Avante que também é comandado por Chico Carvalho. Dessa forma, o governador chegará a uma coligação de 12 partidos: PSB, PT, PCdoB, PV, Podemos, Progressistas, Patriota, MDB, PSDB, Cidadania, Avante e PROS.

Em relação a essa situação, Chico Carvalho ainda comemorou: “É o único vereador do estado do Maranhão que comanda dois partidos”. Querendo exaltar a sua força e prestígio.

Mãe e filha são assassinadas a facadas no Parque Independência

A cidade de Chapadinha foi abalada na manhã desta  quarta-feira (03), em decorrência do brutal assassinato de duas mulheres, (mãe e filha), que foram morta a facadas, por volta das 11 horas da manhã.  O crime ocorreu na residência das vítimas,. Identificadas como Maria das Graças Viana da Silva, de 73 anos, e Days Daniele Alves Viana, de idade não revelada.

O episódio teve como palco o bairro Parque Independência, cujo local seria um ponto de comercialização de drogas. A Polícia Civil esteve presente e conduziu uma pessoa (travesti) à delegacia por suspeita de envolvimento no duplo homicídio.

Médico morre no Socorrão I e pode ser sepultado como indigente

A direção do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrao I), está tentando localizar familiares do médico Paulo Roberto Santos Sales, que faleceu nesta segunda-feira naquela casa de saúde, para levar o corpo. Caso não encontrado nenhum parente do profissional da saúde, ele deverá ser sepultado como indigente. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde se encontra numa das câmaras frigoríficas.

Weverton Rocha dobra patrimônio e declara ter R$ 500 mil em espécie

 

 

O senador Weverton Rocha (PDT-MA) praticamente dobrou seu patrimônio entre 2018, quando se elegeu ao Senado, e 2022, quando concorrerá ao governo do Maranhão.

Em declaração apresentada ao TSE este ano, o parlamentar declarou ter extados R$ 4.247.977 em bens. Em 2018, ele tinha declarado um patrimônio de R$ 2.468.312,29.

Da declaração de bens de 2022, chama a atenção os R$ 500 mil em dinheiro vivo que o pedetista declarou. Há quatro anos, o senador informou ter apenas R$ 35,36 em moeda estrangeira em espécie.

PDT aprova resolução para proibir propaganda pró-Lula de pedetistas
Apoio de Weverton Rocha a Lula causa incômodo no PDT
Outros bens

Neste ano, Weverton ainda declarou um apartamento no valor de R$ 1,5 milhão e uma casa de R$ 1,05 milhão. Ainda há outras duas casas na lista de bens de Weverton, uma de R$ 370 mil e outra de R$ 160 mil.

No Senado, o pedetista ganha um salário bruto de R$ 33.763. Antes de assumir como senador, ele exerceu um mandato de quatro anos como deputado federal, cujo salário é semelhamte.

Apesar de ser do mesmo partido de Ciro Gomes (PDT), Weverton tenta colar sua imagem na de Lula. O senador é um dos nomes da sigla que gostaria de estar no palanque do petista.

 

Nota de pesar

 

O vereador Chico Carvalho lamenta profundamente o falecimento do poeta e compositor José Raimundo Gonçalves, ocorrido neste domingo. José Raimundo Gonçalves era membro fundador da Academia Atheniense de Letras e deixa um grande legado na cultura do nosso Estado, comibros lançados e inúmeras composições musicais de sucesso

 

 

 

 


 

 

 

Magistrado lança terceira edição de livro sobre Processo do Trabalho


O Juiz do Trabalho Antônio de Pádua Muniz Corrêa lança, no próximo dia 11 de agosto, às 10:00 h, no Fórum Astolfo Serra, na Areinha, a terceira edição do livro “Novo Processo do Trabalho, Teoria e Prática”, que trata, substancialmente, dos impactos processuais e jurisprudenciais da Reforma Trabalhista, atualizado com a lei da liberdade econômica.
O livro, segundo a visão do autor, tem por objetivo servir de apoio, pesquisa e consulta aos operadores do Direito, para tanto faz referências à doutrina nacional e estrangeira, bem como à jurisprudência do STF, STJ, TST e tribunais regionais do Trabalho. O autor da obra informa que esta terceira edição foi bastante ampliada em relação às anteriores, em razão dos acréscimos de novos e importantes temas, tanto no âmbito constitucional como no universo do processo trabalhista, incluindo o de execução.

O Direito Processual Moderno tem sido buscado, cada vez mais, para dar concretude ao direito material lesado ou ameaçado, de onde sobressai a importância dessa obra, a qual capacita ainda mais o profissional operador de conflitos, que deve estar sempre atualizado e pronto para atuar com segurança, dotado de experiência e saber jurídico.

O autor aborda, ainda, a questão do ativismo judicial, entendendo como um fato perturbador e antirrepublicano, que só contribui para a desarmonia entre poderes, pois tem minado e implodido a cláusula republicana da separação de poderes, ante à incursão do Judiciário nas competências privativas e exclusivas da União, do Legislativo e do Judiciário

O autor
Juiz titular da 1ª Vara do Trabalho de São Luís, Antônio de Pádua Muniz Corrêa é mestre e doutorando em Direito pela Universidade Autônoma de Lisboa, MDA em Direito Civil e Processo Civil pela Fundação Getúlio Vargas e especialista em Direito Constitucional pela Universidade Ceuma. Autor dos livros “Execução Direta contra a Fazenda Pública” (2005), “Novo Processo do Trabalho e sua força dominante” (2018) e Princípios Fundamentais de Direito Civil: uso inadequado da terminologia, dialética” (2020).