Chico Carvalho defende Universidade Municipal para incrementar  ensino superior em São Luís

O vereador Francisco Carvalho (Avante), está defendendo a aglutinação de forças e realização de estudos de impacto técnico e financeiro, para a implementação da Universidade Municipal em São Luís, como forma de incrementar o ensino superior na capital maranhense. Ele afirma que esse tipo de ensino, já em andamento em boa parte do País, tem apresentado resultados altamente positivos.

“De forma geral, quem sai do ensino médio tem duas opções de graduação: em uma universidade pública, geralmente federal ou estadual, ou uma instituição privada. No entanto, um modelo intermediário vem se consolidando  de norte a sul do Brasil, que as universidades municipais”, afirmou o parlamentar.

Ele esclarece que as instituições municipais de ensino superior são autarquias e fundações e seguem as mesmas normas impostas às universidades públicas. Contratam professores por concurso, e, para se submeter ao vestibular o estudante  se submete às mesmas regras de avaliação ao Ministério da Educação. A diferença mora na forma que arrecadam recursos: por iniciativa própria, por meio da cobrança de mensalidades.

Chico Carvalho assegura que, mesmo obedecendo as mesmas regras de instituições do Estado e sendo considerado uma universidade pública, o modelo municipal se sustenta com recursos próprios. Pelo fato de ser uma autarquia, essas universidades não visam o lucro, reinvestindo o capital na própria instituição e tornando a mensalidade mais barata e competitiva frente a universidades particulares. “Esse modelo híbrido de administração faz com que cada aluno municipal custe menos de 10% do que outros modelos”,  afirma o vereador.

Francisco Carvalho sugere uma rodada de conversações entre a Câmara Municipal e o Poder Executivo, para que sejam realizados estudos técnicos e de impacto financeiro, para a instituição desse modelo de ensino superior em São Luís.

UNIVERSIDADES MUNICIPAIS EXISTENTES

Paraná: Faculdade Municipal de Educação e Meio Ambiente (PR). WebSite: https://famapr.edu.br/

Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (PE). WebSite: http://www.facape.br/

Faculdade de Ensino Superior de Goiana. WebSite: https://www.ffpg.edu.br/

Faculdade Municipal de Macaé Professor Miguel Ângelo da Silva Santos (RJ). WebSite: http://www.macae.rj.gov.br/femass/conteudo/titulo/apresentacao

Centro Universitário Municipal de São José (SC). WebSite: https://usj.edu.br/

Faculdade Municipal de Palhoça (SC). WebSite: http://fmpsc.edu.br/

Universidade Regional de Blumenau (SC). WebSite: http://www.furb.br/web/10/portugues

Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino (SP). WebSite: https://www.fae.br/unifae/

Centro Universitário de Franca (SP). WebSite: https://www.unifacef.com.br/

Faculdade de Direito de Franca (SP). WebSite: http://direitofranca.br/

Faculdade de Medicina de Jundiaí (SP). WebSite: https://fmj.br/

FEUC-Faculdade Euclides da Cunha de São José do Rio Pardo (SP – https://www.feuc.br/

Faculdade Municipal de Barueri Professor Elvis Pontes (SP). WebSite: https://fieb.edu.br/curso/faculdade-municipal-de-barueri-fmb/

Faculdade Municipal Professor Franco Montoro de Mogi Guaçu (SP). WebSite: https://www.francomontoro.com.br/

Faculdades de Dracena (SP). WebSite: http://uniesp.edu.br/sites/dracena/

Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba (SP). WebSite: https://www.fumep.edu.br/

Fundação Universitária de Itaperuna (SP). WebSite: https://www.funita.edu.br/

Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis (SP). WebSite: https://www.fema.edu.br/

Universidade de Taubaté (SP). WebSite: https://www.unitau.br/

Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP). WebSite: https://www.uscs.edu.br/

Prefeitura de Raposa realiza uma vasta festividade em comemoração ao Dia das Mães

 

 

A Prefeitura de Raposa vem realizando nos últimos dias uma extensa programação em comemoração ao Dia das Mães por toda cidade. O primeiro evento neste ano aconteceu de forma brilhante no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), nessa quinta-feira (05), reunindo mães dos bairros da cidade, além de usuários e mães de pacientes, para homenageá-las com uma programação diferenciada.

Durante o evento, teve apresentação de música ao vivo, sorteio de prêmios, entrega de presentes e muita brincadeira. A secretária de Assistência Social e primeira-dama, Cássia Barros, juntamente com o secretário de Saúde, Romilson Froes e o vereador Moreira, estiveram presentes na festividade e prestaram suas homenagens a todas as mães, com discursos encorajadores e ressaltando a importância delas na vida dos filhos.

“As mães são seres sagrados e nada mais justo que oferecer essa homenagem a elas, proporcionando mais alegria e destacando que a gestão municipal continua trabalhando para o bem-estar de todos. Gostaria de agradecer ao prefeito Eudes Barros, e aos demais envolvidos, pela realização desta festa, pois aqui aconteceu algo tão lindo e especial”, relatou Cássia Barros.

 

Ainda na quinta-feira pela tarde, a Unidade Básica de Saúde da Maresia contemplou todas suas pacientes e funcionárias com uma linda decoração, como uma expressão de homenageá-las, e assim como o CAPS, houve sorteio de prêmios e a distribuição de lanche.

 

“O evento foi pensado e destinado especialmente para as mães que estariam presentes nesta Unidade de Saúde. O nosso objetivo durante esses dias é mostrar a importância que cada mãe tem para nós que somos profissionais e filhos também. Finalizo dizendo que todas vocês são especiais”, afirmou o secretário Romilson Froes.

A manhã de sexta-feira (06), foi repleta de homenagem da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) às mães dos alunos da rede municipal de ensino. As crianças e adolescentes homenagearam suas mães com danças, poesias, mensagens de carinho e gratidão, confeccionadas com a ajuda dos professores. Além disso, também teve telemensagem para as mamães.

A secretária de Educação, Verismar Gomes, junto com sua equipe, agradeceu o apoio e a dedicação de todos que se envolveram nas festividades: “Sei que eles não mediram esforços para que todas as mães participassem desta comemoração, tudo foi preparado pelos servidores que compõem a SEMED com todo o carinho e dedicação”.

 

O Colégio Militar Tiradentes XII também não ficou de fora de toda a festividade, na sexta-feira (06), preparou uma manhã especial para as mães também com homenagem dos alunos e profissionais que compõe o ensino pedagógico do CMT XII.

No último sábado, 07, ainda em alusão ao Dia das Mães, o prefeito Eudes Barros e a primeira-dama Cássia Barros estiveram no Povoado Canto e realizaram a entrega de cestas para todas as mães. Teve, também, sorteio de presentes e a entrega de mochilas para os alunos da região, uma parceria com a Legião da Boa Vontade.

A programação continua neste domingo (08), exatamente no Dia das Mães, a Prefeitura de Raposa, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, irá realizar um grande sorteio, com prêmios que vão de geladeira à televisões. O evento será sediado no Viva Raposa, a partir das 16h.

Professora da UFMA morre afogada no São Francisco

A professora aposentada da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Iolanda

Mesquita, 73 anos, viúva do empresário Luís Raimundo Mesquita, que faleceu

no ano passado, vítima de câncer, morreu afogada neste domingo, 01, na

piscina da área de lazer do Edifício Bugari, onde morava, na Rua da Figueira, 16,

Jardim São Francisco, próximo à Secretaria de Estado da Educação.

(O Informante)

Empresário assassina esposa a tiros e revolta a cidade de Dom Pedro

(Carlinhos Filho)

A  população do município de Dom Pwdro ainda se encontra estarrecida, por conta do bárbaro assassinato de uma mulher com características de feminicídio.

O empresário Rony Veras, filho do conhecido empresário Dedé dos Pneus,  matou a tiros a própria esposa, Ianca Amaral.

O crime ocorreu às 21h40, na residência do casal, localizado na Avenida Gonçalves Dias, próximo à Igreja Betel.

“Eu ouvi cerca de seis tiros e pensei que se tratava de bombinhas já que estão próximos os festejos juninos”, descreveu um vizinho em grupo de Whatsapp. “Eu nunca imaginaria que era tiros do Rony matando a Ianca”, prosseguiu.

Ainda não se sabe a motivação do crime e no momento só relatos de testemunhas do crime.  “Ele correu atrás dela, atirando nela até ela cair em frente da casa. Ele tava transtornado, fora de si”, relatou.

O autor dos disparos permaneceu trancado num dos cômodos da casa até a chegada da polícia militar. Os policiais optaram por não invadir a casa de imediato temendo a reação do suspeito que estava armado. Enquanto,  os PMs aguardavam do lado de fora reforços de cidades próximas, Rony se evadiu pelo quintal, tomando rumo ignorado. Os PMs invadiram a casa, vomo não o encontraram realizaram diligências durante toda à noite caçando o suspeito. A investigação da Polícia Civil vai esclarecer o que aconteceu nesta trágica noite em Dom Pedro.

Uma multidão se formou em frente a casa, populares registraram fotos e vídeos do corpo da vítima, caído na área externa do imóvel. Essas imagens o blog não vai expor.

Ainda segundo informações, Rony e Ianca se casaram no ano passado e tinham uma filhinha de colo.

Rony Veras Nogueira é dono do Posto e Churrascaria Royal localizado às margens da BR-135 em Dom Pedro.

Brandão amplia vantagem sobre Weverton e chega a 24% contra 20%

 

O Grupo Mirante de Comunicação divulgou neste domingo (01) mais uma pesquisa Escutec para o Governo do Maranhão. O novo levantamento apontou uma ampliação da liderança do governador Carlos Brandão (PSB) em busca da reeleição.

Brandão aparece agora com 24%, contra 20% do senador e pré-candidato pelo PDT, Weverton Rocha. Na sequencia aparecem o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD) com 12% e o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim (PSC) com 11%. Os demais não conseguiram alcançar a casa de dois dígitos.

Com relação a última pesquisa, Brandão ampliou a diferença para Weverton, já que era de 1% e passou a ser de 4%.

Rejeição

No quesito de rejeição, a liderança é do deputado federal e pré-candidato pelo PL, Josimar de Maranhãozinho com 24%. Na sequencia aparecem o senador Roberto Rocha (PTB) com 21%, Weverton 15%, Brandão 13% e Edivaldo 11%.

A pesquisa Escutec foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (MA-02565/2022), ouvindo dois mil eleitores do Maranhão, entre os dias 26 a 30 de abril. Com margem de erra de 2,19% para mais ou para menos e com grau de confiança de 95%

  Chico Carvalho pede ampliação do “São João do Maranhão” na zona rural

Paulo Victor e Chico Carvalho

 

Durante audiência com o secretário de Estado da Cultura, Paulo Victor, o vereador Francisco Carvalho (Avante) solicitou a ampliação das festividades alusivas ao “São João do Maranhão” para diversos bairros da zona rural. Os festejos juninos deste ano em São Luís, de acordo como cronograma do governo, terão a duração de dois meses, de maio a junho, com a concentração da zona rural no bairro do Maracanã, na área onde é realizada anualmente a Festa da Juçara.

“Solicitei ao secretário Paulo Victor, a ampliação da festa junina para outros bairros da zona rural, por entender que esta população precisa participar desta festa popular, porque é exatamente nesta área  que esse folclore tem a sua maior força, pois é lá o nascedouro dessa tradição”, afirmou Chico Carvalho.

O parlamentar salientou que já estão definidos dois dias dessas festividades para o Quebra-Pote, Estiva, e Recanto Verde, podendo se estender para o Santa Bárbara, Vila Magril e Coquilho. Paulo Victor se mostrou sensível aos apelos de Chico Carvalho e garantiu o atendimento à solicitação do vereador.

“Faremos o maior São João do Brasil. Dentro das diretrizes traçadas pelo governador Carlos Brandão, com certeza, faremos essa parceria e a população da zona rural será contemplada”, destacou Paulo Victor.

Beka Rodrigues e lideranças de Raposa discutem cenário político com o prefeito Eudes  Barros

Acompanhados do presidente da Câmara Municipal de Raposa, Beka Rodrigues, o ex-vereador Enoc Lisboa e o desportista Walter Pereira de Sousa, o Pedrão Esporte estiveram em visita na tarde desta terça-feira (26), ao prefeito Eudes Barros, com quem  discutiram demoradamente o cenário político nacional, estadual e municipal, além de trocarem ideias a respeito da administração municipal.

Eudes Barros disse que a Raposa vai ter todo o seu panorama modificado, a partir de um conjunto de obras que começarão e ser executadas ainda este ano. “Tenho convicção de que estamos no caminho certo. Estmos em constante contato com o governo federal, através de quem daremos ênfase a um pacote de obras de infraestrutura, como recuperação e pavimentação de mais de uma dezena de ruas e avenidas, além da construção de pontes.

O grupo, de acordo com Beka Rodrigues, está no rumo certo e destacou a postura do prefeito Eudes Barros, por conta de uma gestão transparente e participativa.

Professores  de Tuntum reivindicam direitos não cumpridos pelo prefeito Fernando Pessoa

O namoro entre o prefeito Fernando Pessoa e Sindsert (Sindicato dos Servidores Municipais de Tuntum) parece que chegou ao fim,  na manhã desta terça-feira (26).

Cansados de esperar pelas promessas do Prefeito Fernando Pessoa em pagar a sobra do FUNDEB/2021, os professores efetivos de Tuntum fizeram uma manifestação, na manhã de hoje (26),  para denunciar o atual gestor do município que mais uma vez não cumpriu com as promessas de campanha de garantir os direitos aos servidores municipais da cidade.

As sobras do FUNDEB/2021 de Tuntum a favor dos professores municipais de Tuntum    aparecem em todas as planilhas apresentadas pelo Sindsert, em torno de 51%  deixaram de ser pagos aos profissionais da educação em 2021,  o que continuamente foi negada pelo Prefeito Fernando Pessoa e seus consultores mais chegados.

 Milhões em publicidade

 Sem atender aos professores municipais de Tuntum no seu direito de receber o abono do FUNDEB/2021, o que mais chamou atenção, nesta manhã (26), em Tuntum, foi o derramamento de vários outdoors pelas principais vias da cidade pago com dinheiro da prefeitura para exaltar poucas ações da educação do município que vive dias ruins mais uma vez.

Em contato com alguns professores e professoras lesados pelo Prefeito Fernando Pessoa no seu direito se percebe o grau de insatisfação dos profissionais da educação da cidade  acompanhados pelo Sindsert   que rompeu definitivamente com o prefeito e a secretaria de educação.

Subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão é preso pelo assassinato da própria esposa

Subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão é preso acusado de matar e ocultar o cadáver da própria companheira — Foto: Divulgação/Redes sociais

Viviane Batista Marques desapareceu no último domingo (10) e o corpo dela foi encontrando nesta sexta (15), nas proximidades da cidade de Vargem Grande.

 Por g1 MA

O subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), Mário Sérgio Jardim, foi preso nesta sexta-feira (15), suspeito do crime de feminicídio e ocultação de cadáver, tendo como vítima a companheira dele, identificada como Viviane Batista Marques.

Segundo informações da Polícia Civil do Maranhão, o crime teria acontecido no último domingo (10), no povoado Gameleira, na cidade de Bacabeira, a 58 km de São Luís.

No dia 13 de abril, o subtenente informou à polícia que a companheira havia desaparecido. O caso começou a ser investigado e a Polícia Civil conseguiu provas de que, na verdade, se tratava de feminicídio com ocultação de cadáver e não de um mero desaparecimento. E que o principal suspeito era o próprio marido da vítima.

Diante dos fatos, a polícia representou pela prisão temporária de Mário Sérgio. O pedido foi atendido pelo plantão judiciário, sendo que o mandado de prisão foi cumprido nesta sexta, em São Luís, por meio do 2° Distrito Policial de Rosário, com apoio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) e Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).

Em depoimento na sede da SHPP, o subtenente confessou que praticou o crime e que havia deixado o corpo de Viviane Batista nas proximidades da cidade de Vargem Grande, a cerca de 152 km de São Luís.

O corpo da vítima foi localizado e levado para ser periciado no Instituto Médico Legal (IML). De acordo com a Polícia Civil, a causa da morte ainda será investigada, por meio dos exames periciais.

O celular e o veículo que foi utilizado no crime foram apreendidos, para que possam ser periciados e assim ajudar a polícia na conclusão das investigações.

O subtenente estava, atualmente, lotado no Colégio Militar de Rosário e encontrava-se de férias. E, por ser integrante do Corpo de Bombeiros, o Mário Sérgio Jardim foi preso e entregue ao Comando-Geral do CBMMA, em São Luís, para cumprimento da prisão temporária.

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão afirmou que repudia o crime de feminicídio e que, no âmbito administrativo, adotará as medidas cabíveis para reprimir a conduta do subtenente.

UFMA afasta professor tarado por abuso sexual contra alunas

 

Jadir foi afastado

(Universa)

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) informou  que afastou um professor do curso de Psicologia, após a denúncia de abuso sexual que teria sido cometido contra estudantes. Há, inclusive, relatos de violência física.

Jadir Machado Lessa ensina na graduação e na pós-graduação. Três alunas relataram episódios durante as aulas do professor. Por medo, elas preferiram não se identificar. Uma das denunciantes diz que foi aluna do docente durante um projeto de monitoria relacionada à disciplina psicologia fenomenológica existencial — voltada à compreensão da existência humana. A ideia é ajudar as pessoas que buscam dar sentido para a vida. No primeiro mês, conta ela, Jadir parecia ser um professor muito cuidadoso e preocupado com o aprendizado. Ele a estimulava a compreender melhor a si mesma e a superar tabus, com o intuito de fazê-la crescer enquanto profissional.

Segundo a estudante, o professor citou o Existencialismo, e depois, citou mulheres empoderadas, donas de si, que mostravam seus seios por vontade própria e que se libertavam dos julgamentos alheios — a jovem disse admirar aqueles nomes, mas não estar preparada para fazer o mesmo.

Jadir passou a deixar ostrabalhos da monitoria de lado e começou apenas a conversar comigo. (…) Até que ele começou a falar de minha vida sexual, dos meus relacionamentos íntimos. Durante uma dessas conversas, ele disse que queria ver o quanto eu já tinha me libertado de amarras e julgamentos, e me desafiou a mostrar meus seios.

“No final desta reunião, quando estávamos indo embora, eu perguntei a ele como eu estava me saindo na monitoria, se precisava melhorar. Ele me respondeu dizendo que estava muito contente comigo, extremamente impressionado com minha dedicação e trabalho, mas que, no teste final, eu reprovei”, lembra. Ainda segundo a vítima, por trás dos abusos, Jadir justificava que as ações faziam parte do trabalho na sala de aula como parte do ‘existencialismo e a psicologia na prática’, e que ela precisava se libertar de costumes e tradições sociais cristãos para ter sucesso.

A estudante conta ainda que o professor teria chegado a tocar seu seio e teria dado dois tapas em seu rosto, alegando que ela “gostava daquilo”. Outra das denunciantes foi aluna de Jadir em 2019, na graduação. Ela conta que já tinha ouvido falar, por outras estudantes, que o professor assediava alunas.   Para ela, o professor primeiro busca descobrir um ponto fraco como forma de se aproximar.

“Ele sempre jogava perguntas em sala de aula e ia pegando as respostas. Eu falava que tinha medo da solidão e era uma pauta que ele sempre trazia para falar comigo com o intuito de me ‘ajudar’. Hoje eu consigo perceber que isso é uma estratégia dele”, opina. Uma terceira vítima disse ter estudado com Jadir por mais de um ano. Ela cita um momento em que o professor passou a mão na perna dela, alegando que se tratava de técnicas ‘ayurveda’, que originalmente fazem parte de uma terapia bioenergética voltada para o autoconhecimento.

Na cultura indiana, ela é vista como uma forma medicinal de ‘renovar a energia vital’. A mulher finaliza dizendo que agora deseja que ele perca o cargo de professor, e que a UFMA trate da situação com a seriedade que ela pede.

“Essa violência me afeta psicologicamente até hoje e me sinto prejudicada; toda essa situação se amplia em várias áreas da minha vida pessoal e acadêmica. Desde a época, estou em acompanhamento psicoterapêutico”, conta a jovem. Em uma ocasião, ele pediu que eu me ajoelhasse na sua frente. Quando me ajoelhei, ele pediu que eu fizesse o que quisesse com ele, que eu assumisse os meus desejos que ele sabia que eu tinha. Eu não entendi o que ele tava querendo dizer com aquilo, então apenas dei tapinhas na barriga dele. Quando terminei, seu membro estava ereto e sua calça suja. Houve episódio em que ele tentou me beijar e insistia em acariciar minha perna, alegando que eram técnicas da psicologia. (…) Eu não sabia como agir, só me defendia como podia em cada situação. Cheguei a pensar em conversar com alguém, mas depois de ameaças, fiquei com medo me de prejudicar no meu mestrado. (…) Em um determinado momento, ele chegou a comentar outro caso de assédio, e disse que não aconteceu nada com o professor em questão, a única prejudicada foi a aluna.

Jadir acabou denunciado pelas alunas, inicialmente na Polícia Civil, e depois, por se tratar de uma universidade federal, o caso foi encaminhado à Polícia Federal. O inquérito que apura os possíveis abusos cometidos pelo professor corre em segredo de justiça. Investigação Universa entrou em contato com o professor. Jadir Machado Lessa se disse surpreendido pela denúncia e pelo afastamento de sua função docente “a qual sempre exerci com esmero, dedicação e especial respeito a todos”.

Ele ainda ressalta: “nunca extrapolei os limites da cordialidade das relações interpessoais e, principalmente, nunca me vali de minha função para obter qualquer proveito, sobretudo, de cunho sexual”. Sobre as denúncias, o profissional diz que é defensor da liberdade de expressão e que pede que o caso seja tratado “com responsabilidade plena, sem prejulgamentos que possam resultar em minha condenação prévia ou execração pública, descontextualizados da verdade a qual, certamente, não é aquela constante da denúncia responsável por induzir a erro o magistrado que determinou meu afastamento do cargo que ocupo”.

Em nota, a UFMA declarou estar tomando as providências legais quanto ao caso.

“A Universidade Federal do Maranhão, em respeito à opinião pública, comunica que, ao tomar conhecimento das denúncias de assédio contra o professor Jadir Machado Lessa, cumpriu a determinação judicial que ordenou o seu afastamento por 180 dias, assim como tomou todas as providências legais que o caso requer. Ressalta que a Universidade é um espaço onde devem prevalecer o respeito, a tolerância e a defesa dos direitos individuais e cos individuais e coletivos, indispensáveis em um ambiente em que a produção do conhecimento é a grande missão”.