Neto Evangelista já admite apoio do PSDB a Flávio Dino em 2014

Deputado Neto Evangelista

Deputado Neto Evangelista

(Blogue da Sílvia Tereza)

O deputado estadual Neto Evangelista (PSDB), uma das lideranças tucanas no Maranhão, admitiu a este blog, esta semana, que a cúpula do PSDB não descarta uma aliança em torno da candidatura do comunista Flávio Dino para as eleições de 2014. A possibilidade, claro, está sendo analisada, mas já é uma sinalização diferente da que foi dada logo depois das eleições municipais e do início deste ano, quando uma união com o PCdoB estava fora dos planos por conta da ressaca eleitoral que veio com a derrota do ex-prefeito João Castelo, um dos nomes mais representativos da legenda.

Segundo Neto Evangelista que, no início do ano, chegou a sinalizar forte tendência de apoio do PSDB para o grupo Sarney, o PSDB trabalha com todas as hipóteses, inclusive com a de lançar candidato próprio ao governo ou de se unir a uma provável terceira via. A novidade aqui é que Flávio Dino, atual presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), já é digerível e pode ser a opção do partido para 2014, dependendo do “andar da carruagem”.

 

Essa nova possibilidade tem uma explicação. Após as eleições municipais, o PSDB virou “noiva política” para as eleições de 2014 e passou a aguardar o assédio partidário. Acenou para o grupo Sarney, que deverá ter como candidato o secretário de Infraestrutura Luís Fernando Silva, mas nada de concreto aconteceu, o que o levou a manter uma postura de oposição ao governo do Estado na Assembleia Legislativa. Ao meu ver, uma vacilada do grupo que deveria ter trabalhado em prol da aproximação com a legenda visando à disputa do ano que vem.

 

Se por um lado, o grupo Sarney vacilou ao não ter garantido já o PSDB; o PCdoB também pode terminar ficando sem a noiva se não frear a pancadaria contra o tucano e ex-prefeito de São Luís, João Castelo, que se tornou alvo fácil de denúncias e de ataques por conta do grupo ligado a Flávio Dino. Se forem mais inteligentes e articuladores, os comunistas cessam o “tiroteio” e asseguram a “noiva”.

 

Caso contrário, tanto o grupo Sarney quanto Flávio Dino empurrarão o PSDB para um projeto de terceira via ou para uma menos provável (remota), mas não descartável candidatura própria.

 

Candidatura própria – Para lançar candidato ao governo, o PSDB encontraria dificuldade de nomes. Neto Evangelista é candidato à reeleição para, provavelmente, ser o nome do partido à Prefeitura de São Luís em 2016. Gardeninha é também candidata natural à reeleição e sonha poder disputar o Palácio La Ravardiére daqui a quatro anos.

Carlos Brandão e Pinto Itamaraty não arriscariam a renovação de mais um mandato na Câmara Federal. Já Sebastião Madeira nem pensar, porque jamais largaria o “osso” de Imperatriz por um futuro incerto em 2014.

Sobraria a opção João Castelo que tanto pode sair candidato ao Senado (mais remoto), ou ao governo do Estado (possibilidade não descartada) ou ainda fortalecer a disputa proporcional como candidato a deputado federal (hipótese mais provável).

Por enquanto, como prováveis candidatos tem-se o presidente da Embratur, Flávio Dino,  e o secretário de Infraestrutura, Luís Fernando. O primeiro representa a oposição; o outro, o grupo Sarney. O que se imagina hoje é que a disputa estará polarizada entre essas duas forças em 2014. Mas o futuro é quem vai nos dizer!

Relembre aqui – No final do ano passado, o deputado federal Pinto Itamaraty (PSDB), que coordenou a campanha do prefeito João Castelo à reeleição, disse a este blog que ainda era cedo para se falar nas eleições de 2014. Segundo ele, a política é cheia de altos e baixos e é como uma “caixinha de surpresas”, portanto não se deve precipitar o processo.

À época, Itamaraty também admitiu que o partido pode vir a ter um candidato na disputa pelo governo do Estado diante das circunstâncias atuais, mas que também poderia se unir a outras siglas com o desenrolar dos entendimentos. “Temos bons nomes nos nossos quadros e bases espalhadas por todo o Maranhão”, disse.

Quanto a aposentadoria política do prefeito João Castelo, ele também foi monossilábico e disse que o tema ainda seria mais amadurecido, já que o tucano ainda representa uma das principais forças dentro dos quadros do PSDB, partido que comanda a Prefeitura do segundo maior colégio eleitoral do Maranhão, Imperatriz, com Sebastião Madeira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*