Presa no Rio a maranhense conhecida como “Xerifa” da Rocinha

 

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta terça-feira, Danúbia de Souza Rangel, 33 anos, mulher do traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio. A prisão foi feita por agentes das 39ª DP (Pavuna) e 52ª DP (Pavuna). Danúbia foi encaminhada à Cidade da Polícia. Ela é maranhense, do município de Peri-Mirim.

Danúbia Rangel, que estava foragida há um ano e meio, responde por crimes como associação ao tráfico, tráfico de drogas, falsidade ideológica e corrupção ativa. O Portal dos Procurados pedia recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem a sua captura.

Aos policiais, ela disse não saber sobre a guerra na Favela da Rocinha,  de onde teria sido expulsa pelo bando de Rogério 157, que disputa com o grupo de Nem da Rocinha o comando do tráfico na comunidade. Sobre Nem, Danúbia relatou que não se comunicava com o marido por estar foragida.

Recados na Internet

Antes da prisão, nada parecia abalar Danúbia. No dia 29 de setembro, um perfil no Facebook atribuído a mulher do traficante postou: “Quem nasceu pra rainha nunca perde a majestade”. Na foto, a loira aparece de biquíni amarelo, um cordão dourado e um boné azul com o desenho de uma coroa

Danúbia de Souza RangelReprodução Internet

A “Primeira-dama da Rocinha”, como é conhecida, foi condenada a 28 anos de prisão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa. Segundo investigações, Danúbia é a porta-voz de Nem, que está preso em um presídio federal em Porto Velho.

Ainda de acordo com a polícia, Danúbia foi quem deu o recado do marido que determinava a expulsão de Rogério 157 da Rocinha. Entretanto, foi ela quem acabou expulsa da favela pelo bando de Rogério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*