Vereador denuncia irregularidades no programa Farmácia Popular

Ao atender seus pacientes o cardiologista Dr. Fernando Lima constatou recorrentes reclamações sobre o programa do Ministério da Saúde titulado como Farmácia Popular do Brasil, cuja principal finalidade é a distribuição gratuita de remédios para hipertensos e diabéticos. Porém, não é que tem acontecido nas farmácias credenciadas ao programa do governo federal em São Luís. De acordo com as queixas dos pacientes as farmácias não estão realizando a dispensa gratuita dos medicamentos receitados, devido aos problemas recorrentes no sistema, induzindo o paciente a compra dos remédios de uso contínuo.

Para atestar se há veracidade nas denuncias apresentadas, vereador Dr. Fernando Lima (PCdoB), que preside a Comissão de Saúde, Educação, Cultura e Trabalho solicitou em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de São Luís,  engajamento dos parlamentares em busca de providências do órgão fiscalizador do programa Farmácia Popular do Brasil.

“Eu mesmo fui constatar qual conduta da farmácia conveniada na companhia de minha esposa. Então, prescrevi a ela os remédios dispensados gratuitamente pelo programa. Ao dirigir-se ao balcão portando a receita o balconista afirmou que o sistema estava fora do ar. Logo me identifiquei como médico, e esse mesmo balconista efetuou uma ligação e em menos de dois minutos o remédio foi entregue gratuitamente conforme prevê o programa Farmácia Popular do Brasil”, atesta o vereador.

Além de obrigar o paciente a comprar o medicamento de uso contínuo e indispensável para controle da pressão ou diabetes. O parlamentar ainda apresenta sua preocupação com uma possível irregularidade no programa. “Eu não sei, eu não tenho informação verídica, mas após induzir o paciente a comprar o remédio, será que a farmácia ainda informa ao Ministério da Saúde como se esse remédio fosse dispensado gratuitamente. Se isso estiver ocorrendo, está havendo uma duplicidade na venda do mesmo remédio, tanto no convênio do programa, como na compra do consumidor”, alerta o vereador.

Diante dessas constatações graves, vereador Dr. Fernando Lima irá elaborar um requerimento com as queixas apresentas pelos usuários do programa ao Ministério da Saúde, e aguardará pronunciamento do órgão federal.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.