Advogado diz que foi preso e espancado port militares na Praia do Meio

O presidente da OAB/MA, Mário Macieira, recebeu em seu gabinete o advogado Roosevelt Figueira de Mello Júnior, que foi preso na madrugada de domingo passado (27/05), por policiais militares na Praia do Meio. O advogado narrou que foi conduzido, coercitivamente, pelos PMs, levado à força para a Delegacia de Polícia Civil do bairro do Cohatrac.

Na reunião, o advogado esclareceu os fatos ao presidente, que afirmou que a OAB/MA vai analisar os fatos e prestar assistência ao profissional. Roosevelt Mello informou ao presidente Mário Macieira que as informações divulgadas na Imprensa não correspondem aos fatos ocorridos na madrugada de domingo, na Praia do Meio, e que a inveracidade dos fatos publicados estão lhe causando perplexidade e ocasionando danos à personalidade. Ele disse que, ao ser abordado pelos policiais, não estava (e nunca esteve) no Bar Conterrâneos III, como fora divulgado nas matérias dos jornais e que tampouco agrediu, verbal e fisicamente, os policiais que o prenderam imediatamente sem que ele tivesse a possibilidade de mostrar os documentos que estavam em seu veículo.

O advogado esclareceu, ainda, que em nenhum momento se negou a entregar os documentos aos policiais conforme foi divulgado na Imprensa. E que nunca anunciou que era advogado, fato que só foi verificado pelas autoridades policiais na delegacia, por ocasião da verificação de seus documentos pessoais. Roosevelt Mello disse que foi vítima de agressão física e moral pelos policiais militares que o abordaram e o conduziram à Delegacia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*