Delegada-geral diz que agiotagem atinge os cofres municipal, estadual e federal

 

 A delegada-geral da Polícia Civil do Estado do Maranhão, Mariaa Cristina Resende Menezes, crê que o inquérito sobre a morte do jornalista e blogueiro Décio Sá já está sendo concluído e será encaminhado, nos próximos dias, ao Tribunal de Justiça do Maranhão.

A delegada afirmou que indícios de crimes de agiotagem foram detectados envolvendo gestores públicos e que atingem os cofres municipal, estadual e federal.

Cristina Menezes disse que baixou uma portaria criando uma nova comissão de delegados que apura o caso de agiotagem. Várias pessoas já foram ouvidas mesmo antes da sinalização do inquérito sobre a morte do jornalista Décio Sá.

– Foi a partir do inquérito sobre a morte do jornalista Décio Sá, que chegamos ao crime de agiotagem no Maranhão. Iniciamos o inquérito e detectamos que há um número imensa de envolvidos. Há indícios de envolvimento de gestores públicos. Há indícios de lesão aos cofres tanto no âmbito municipal, estadual e federal – garante.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*