Vereador Ricardo Diniz reúne entidades em pacto contra as drogas

entidades com o vereador ricardo diniz

O vereador Ricardo Diniz realizou, na última terça-feira, dia 29, nas dependências da Câmara dos Vereadores de São Luís, uma reunião com representantes de órgãos e entidades relacionados ao atendimento de usuários de drogas ilícitas em São Luís. De acordo com o parlamentar, o objetivo da reunião foi ouvir agentes envolvidos na rede de atendimento ao usuário de drogas para dar início ao planejamento de ações que serão realizadas pela Frente Parlamentar Sobre Drogas, que está em processo de composição final na Câmara dos Vereadores de São Luís.

 

“Queremos criar um pacto entre as entidades que formam a rede de serviços de tratamento aos usuários de drogas. Realizaremos um Seminário envolvendo toda a rede de atendimento para identificarmos o problema de funcionalidade desses órgãos e entidades. A partir daí teremos em mãos um real diagnóstico dos problemas enfrentados por esta rede, podendo assim propor soluções concretas”, informou o vereador Ricardo Diniz.

 

Participaram da reunião o promotor Especial da Infância e Juventude, Márcio Tadeu, a coordenadora de Saúde Mental de São Luís, Maria de Sousa Rodrigues, o vice-presidente do Conselho de Saúde do Estado, Américo Soares, e os pastores ligados a comunidades terapêuticas Euclides Neto, Luís Carlos e Marco Maranhão.

 

Durante o encontro foram debatidos os problemas enfrentados para a realização de um atendimento completo para o usuário de drogas. De acordo com a coordenadora de Saúde Mental de São Luís, Maria de Sousa Rodrigues, o gargalo do problema está na falta de fortalecimento e apoio aos serviços já existentes. “Faltam profissionais habilitados e especialistas para compor esse quadro de profissionais de atendimento”, relatou.

 

O promotor Márcio Tadeu, da Promotoria Especial da Criança e Adolescente, ressaltou a coragem do vereador Ricardo Diniz em enveredar por essa área. “Hoje as pessoas não querem ficar próximos dos usuários de drogas, eles são os novos leprosos da sociedade”, relatou. Para o promotor, a realização de um seminário para ouvir todas as partes envolvidas será de fundamental importância.

 

O pastor Euclides Neto, da Comunidade Terapêutica Vida Melhor, relatou que as comunidades terapêuticas já estão abrindo sua visão e fazendo parcerias com clínicas e órgãos de atendimento ao usuário. “Entendemos que precisamos unir as forças e profissionalizar nossa atuação”, ressaltou o pastor.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*