Justiça Militar expulsa oficial que transportava cocaína em aeronave da FAB

Por ADRIANA CRUZ

O  Superior Tribunal Militar (STM) determinou, nesta quinta-feira, a perda do posto e da patente de um major da reserva da Aeronáutica, condenado a 16 anos de prisão por tráfico internacional de drogas e associação criminosa. Ele agia com outros dois militares já expulsos.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal, o major foi flagrado em 1999 transportando 33 quilos de cocaína em uma aeronave Hércules C-130 da Aeronáutica, em Recife, Pernambuco. O destino era a cidade de Clermont Ferrand, na França, com escala em Las Palmas, nas Ilhas Canárias. O esquema foi descoberto durante a Operação da Polícia Federal “Mar Aberto”. O oficial foi condenado pela Justiça Federal do Rio em novembro de 2000, mas só houve o trânsito em julgado da ação, quando não cabe mais recurso, em maio de 2018.

Durante o julgamento, o  ministro Marcus Vinicius Oliveira dos Santos, presidente da Corte, afirmou que  o “agir delituoso do oficial revestiu-se de gravíssima roupagem e caracterizou clara violação do dever de fidelidade para com a instituição a que serve e ao próprio juramento que fez a seu País”. Argumentou ainda que o major  manchou a imagem da Força Aérea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*