Um dedo de prosa

   Judith Pacheco, primeira desembargadora do Maranhão

Para dirimir dúvida de um amigo, sobre quem foi a primeira desembargadora do Maranhão, a história é essa: Judith de Oliveira Pacheco foi , juíza de Direito nas Comarcas de Carolina, Tutóia, Icatu, Humberto de Campos, Buriti, Araioses, Bacabal, Pinheiro, Caxias e São Luís.

Foi a primeira Corregedora Regional Eleitoral do Maranhão no período 11/02/1970 a 01/03/1973, ainda no cargo de juíza. Também foi a primeira mulher a ser nomeada desembargadora do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Nomeada, por antiguidade, para o cargo de Desembargadora TJ/MA, vago com a aposentadoria do desembargador Aluízio Ribeiro da Silva, conforme Decreto de 29/11/1976, tomou posse e logo requereu aposentadoria, em 30/11/1976.

 

Etelvina Ribeiro Gonçalves foi primeira presidente

Com 38 anos dedicados à magistratura, Etelvina Ribeiro Gonçalves  passou 15 anos como desembargadora, antes de se aposentar. Nesse período exerceu também os cargos corregedora-geral de Justiça (2000-2001) e de presidente do TJ (biênio 2002-2003). Foi a primeira mulher em cargos de comando no Judiciário do Maranhão.

 Início em Icatu

Etelvina Luiza Ribeiro Gonçalves iniciou a carreira de juíza em 1970, na comarca de Icatu. Trabalhou nas comarcas de Santa Inês, Imperatriz e Codó. Em 1990 foi promovida para a capital e, em 1993, para o cargo de desembargadora.

Faltou articulação na questão do Cajueiro

 Que determinação judicial é para ser cumprida, isso não resta a menor dúvida. O governo estadual cumpriu à risca isso quanto à reintegração de posse de parte da área do povoado Cajueiro, em favor de uma empresa chinesa que ali constrói um porto privado. O problema é com relação à falta de articulação política para evitar o desgaste que o governo sofreu.

Um pequeno grupo provocou o maior arranhão na imagem governamental. Mesmo depois de desalojados da porta do Palácio dos Leões, um grupo pegou carona na manifestação do Sindicato dos Professores e conquistou espaço batendo no governo por conta da história da reintegração.

Makarra era servidor da TV Brasil

 O compositor Raimundo João Pinheiro, o Makarra, autor do lendário sucesso Boi de  Lágrimas, era funcionário da TV Brasil. Exímio desenhista, trabalhou com este colunista no extinto Jornal de  Hoje. Lembro-me de uma de nossas conversas, anos atrás, em que ele se mostrava deprimido, por conta da morte de uma filha dele, de apenas 19 anos, vítima de acidente automobilístico.

Makarra faleceu na manhã de hoje, na UTI do Socorrão!. Ele estava naquele hospital desde o dia 13 de julho, quando foi internado por conta de um AVC. Só foi para a UTI após intensa movimentação do vereador Sá Marques. Era integrante da Companhia Barrica e deixa uma artística de valor inestimável.

Câmara Municipal sai no lucro com servidores públicos

Por iniciativa dos vereadores Pavão Filho (PDT) e Sá Marques (PHS), integrantes da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de São Luís, os servidores públicos estaduais e municipais do Maranhão que acumulam cargos contrariando a Constituição ganharam mais 90 dias de alívio.

Eles pediram e o Tribunal de Contas acatou pedido deles, para que prorrogassem o prazo, assim como a forma de abordagem em que cada servidor deve ser chamado individualmente para dar suas explicações. Os dois saíram no lucro político.

Vereador já está no xilindró

Com base em pedido feito pela Promotoria de Justiça de Bom Jardim, a Justiça determinou a prisão preventiva do vereador Antônio Gomes da Silva, mais conhecido como Antônio Cezarino. O mandado foi cumprido ainda na terça-feira.

À esposa de Antônio Cezarino, a ex-presidente da Câmara de Vereadores de Bom Jardim Ana Lídia Sousa Costa, conhecida como Ana Cezarino, foram aplicadas outras medidas cautelares: monitoração eletrônica, proibição de se ausentar do município de Bom Jardim sem prévia autorização judicial e obrigação de comparecer em juízo mensalmente para informar e justificar atividades.

 

Justiça suspende concurso de Açailândia

Após pedido do Ministério Público do Maranhão, o Poder Judiciário determinou, nesta segunda-feira, 13, a suspensão do concurso público da Prefeitura de Açailândia devido a uma série de irregularidades na licitação e no edital do certame.

Em caso de descumprimento, foi fixada multa diária no valor de R$ 5 mil. A decisão determina que o prefeito seja citado e também o representante legal da Crescer Consultorias LTDA, empresa vencedora da licitação e que seria responsável pela execução do certame.

Lançado edital para seletivo do MP

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) divulgou na tarde desta terça-feira, 13, o Edital para o processo seletivo para admissão e formação de cadastro de reserva de estudantes em estágio não obrigatório de graduação e ensino profissional.

As inscrições podem ser feitas, exclusivamente pelo site do MPMA, no período de 15 a 25 de agosto de 2019. Não será cobrada taxa de inscrição.

Em São Luís, existem vagas de estágio para as áreas de Administração (13), Arquitetura e Urbanismo (2), Biblioteconomia (1), Ciências Contábeis (cadastro reserva), Comunicação Social – Jornalismo (1), Comunicação Social –  Rádio e TV (cadastro reserva), Comunicação Social – Publicidade e Propaganda (1), Comunicação Social – Relações Públicas (3), Enfermagem (1), Engenharia Elétrica (1), História (cadastro reserva), Pedagogia (3), Psicologia (1) e Serviço Social (cadastro reserva).

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*