PMs envolvidos na morte de comerciante em Bacabal são presos e transferidos para São Luís

Um delegado da Polícia Civil deu voz de prisão aos 4 PMs envolvidos na morte do comerciante, Marcos Marcondes, conhecido carinhosamente como Marquinhos. Os acusados já foram transferidos para São Luís e estão recolhidos ao presídio no comando geral da corporação, no Calhau.

Foram presos o tenente Pinho, sargento  Custódio, e os cabos  Robson, Rogério e  Henrique.

Eles são suspeitos de, na tarde de segunda-feira (1), por volta das 14h30m, haverem levado à força o comerciante, em seu próprio veículo, estacionado em frente ao seu estabelecimento comercial localizado na Rua Frederico Figueiras no bairro Ramal, devido o mesmo está sendo acusado de suposto envolvimento na receptação de carneiros furtados.

Tenente Pinho, o líder das sessões de tortura e do assassinato

Um vídeo gravado por câmeras do circuito de segurança de uma empresa mostra o exato momento em que Marcos é puxado pelo tenente Pinho, na companhia de mais outro policial, todos à paisana. Em seguida, é colocado a força e sob ameaças dentro do veiculo. Logo depois, os três carros somem com o comerciante. Horas depois, chega à informação de que Marquinhos estaria na cidade de Vitorino Feire. Mas tarde, chega outra informação de que ele já estaria em um povoado da cidade de São Luís Gonzaga do Maranhão.

Por volta das 22h 30m, a notícia  repassada é de que os PMs foram recebidos a tiros em um povoado conhecido como Fazenda Cancelar e que o tenente Pinho teria siso baleado na perna (panturrilha), que estava vindo para o Hospital em Bacabal e tanto o comerciante quanto a outra pessoa suspeita de furtar os carneiros tinham fugido durante o suposto tiroteio.

Familiares de Marquinhos estiveram na 16ª Delegacia e no 15º Batalhão, mas não tiveram informações concretas sobre o ocorrido.

Por voltas das 5h da manhã desta terça-feira (2), um grupo de pessoas composto por parentes e amigos saiu para o local do suposto tiroteio à procura do comerciante ou de informações do que possa ter acontecido com o mesmo.

Por volta das 7h30m encontraram o corpo de Marcos Marcondes num matagal no povoado, onde os policiais disseram que houve o tiroteio. De acordo com moradores, eles ouviram apenas uma rajada de tiros e uma pessoa pedindo para não morrer.

O caso tomou grandes proporções. O Secretário de Segurança do Estado, Jeferson Portela, gravou um pronunciamento sobre o caso e enviou para Bacabal a Superintendência de Homicídios e a Perícia Criminal do Estado.

Informações repassadas aos parentes da vítima, foi que ele foi torturado de todas as maneiras possíveis. Além de levar um tiro no tórax e outro no pé.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.