Recados para ela

Olá, minha fofa, muito bom dia! Espero que esteja tudo às mil
maravilhas por aí, ao lado do Criador. Por aqui, cidadã, só a
movimentação política e muita expectativa quanto a esta
segunda-feira, dia 29, considerado o Dia D da Política do Maranhão.
Dia D porque será nesta data que o governador Flávio Dino irá anunciar
o nome do seu vice-governador, Carlos Brandão, como o candidato à sua
sucessão.

O senador Weverton Rocha, pela movimentação dos seus defensores
digitais, já não alimenta qualquer esperança de vir a ser o escolhido.
Ataques e piadinhas são a tônica. E o clima promete esquentar mais
ainda, a partir do resultado da reunião, que promete agitar os
bastidores da política até a data da eleição, em outubro do próximo
ano.

Esse é um dos assuntos mais badalados nesse momento, Bibi, aqui no
andar debaixo. Temos também a CPI do Transporte Coletivo, de
iniciativa do vereador Francisco Carvalho e que já foi inclusive
instalada. Só que o presidente Osmar Filho precisa marcar a data para
a reunião que definirá quem será o presidente e o relator. Significa
que a CPI foi instalada mas permanece parada por falta dessa
definição. Vamos agora destrinchar essa e outras histórias.

*

Ainda sobre a CPI do Transporte Coletiva, uma coisa inédita aconteceu
na Câmara de São Luís. Aprovaram o requerimento do vereador Chico
Carvalho e apensaram proposta do vereador Marquinho, que difere um
pouco da primeira. Coisas do Parlamento Municipal de São Luís.

*

O Transporte Coletivo da capital maranhense parece coisa de novela.
Passou anos a fio funcionando através de uma cessão precária. No
governo de Edivaldo Holanda Júnior, foi feita a primeira licitação,
vencida pelas mesma empresas que vinham infernizando a vida dos
usuários ao longo da história, pelo péssimo serviço prestado.

*

Pra completar, Bibi, de acordo com o edital da dita licitação, os
empresários ficaram responsáveis pelo gerenciamento dos terminais.
Ora, me comprem um bode, como diria o nosso saudoso Renato Sousa, de
saudosa memória. Botar empresário para administrar terminal é como
colocar macaco para vigiar o bananal.

*

Ah, cidadã, uma coisa anda a me chamar a atenção na Câmara Federal. É
a PEC da “Bengalinha”. O diminuitivo é em contraposição à PEC da
Bengala, aprovada em 2015,  e que elevou de 70 para 75 anos, a idade
de aposentadoria para ministros do STF.

*

Agora a situação é  inversa. É para reduzir de 75 para 70 a idade para
o magistrado envergar o pijama da aposentadoria. São coisas, cidadã,
que na minha opinião, só acontecem num País desarrumado política e
juridicamente como o Brasil.

*

Em 2015, a iniciativa foi para evitar que a então presidente Dilma
Roussef nomeasse ministros de sua predileção. Agora a atual PEC, que
está avançando na Câmara Federal, é para possibilitar que o presidente
Bolsonaro consiga assinar a nomeação de dois apaniguados. Pode!

*

Pelo que se observa, os juristas que elaboraram a atual Constituição,
em 1988, não entendem bulhufas do Direito. Isso em função da profusão
de Emendas. Nossa Carta Magna mais parece uma colcha de retalhos, de
tão emendada que é. Tudo para atender a interesses localizados. Se faz
PEC até para que se respeite a Constituição.

*

Voltando a São Luís, cidadã, duas notícias não muito agradáveis. O
jornalista Tácito Garros, que foi apresentador das TVs Difusora e
Mirante, está internado em estado bastante delicado no Hospital UDI,
enquanto o radialista Silvan Alves permanece internado no Carlos
Macieira.

*

Nessa barafunda toda que vai ser a eleição para o governo do Estado,
Bibi, será iniciada uma batalha de dossiês. Isso é tradicional aqui na
terrinha.  Acontece até em disputa pelo comando de associação
comunitária e clube de mães.

*

E, pelo que tô sabendo, estão fazendo uma varredura na vida pregressa
do presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão
(FAMEM), o prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier.

*

Consta que em sua folha corrida, ele já teria inclusive passado algum
tempo usando tornozeleira eletrônica, após ter sido preso pela Polícia
Federal, quando era somente empresário, por conta de ações não
republicanas operacionalizadas no município de Paço do Lumiar, durante
a gestão de Bia Venâncio. Arre égua!

*

Olha, cidadã, a briga pela direção da Câmara Municipal de São Luis,
promete ser das melhores. São candidatos os vereadores Paulo Victor
(PC do B), Chico Carvalho (PSL), |Raimundo Penha (PDT), Aldir Júnior
(PL) e Gutemberg Araújo (Podemos).

*

A piada do momento por aqui é de que foguete não dá ré, mas embica.
Isso porque o senador Weverton Rocha se considerou um foguete na
corrida sucessória ao governo do Estado e agora anda perdendo aliados
e caindo nos números das pesquisas.

*

Os ex-prefeitos de Cururupu, Júnior Franco e Professora Rosinha estão
começando a se complicar pelas denúncias feitas aos órgãos de
fiscalização durante suas respectivas gestões. Muita coisa cabeluda.

*

O ex-presidente da Câmara Municipal de São Luís, Isaías Pereirinha,
foi traído por uma das pessoas que mais ajudou quando estava no poder
e que agora tenta ridicularizá-lo.

*

Tu nem sabes, Bibi, tua netinha, a Lívia, recebeu convite para
conceder entrevista na Rádio Esperança, sobre  temas do Enem. Ela
disse topar a parada sem nenhum temor.

*

O ex-deputado federal Waldir Maranhão, que chegou a presidir a Câmara
Federal, estará tentando retornar ao Congresso Nacional no próximo
ano, agora pelo PROS.

*

Ele ficou notabilizado na política nacional, porque era
vice-presidente da Câmara e quando assumiu interinamente a
presidência, tentou anular a sessão que cassou o mandato da
ex-presidente Dilma Roussef.

*

Quando estava no mandato, se tornou famoso perante a bancada
maranhense, porque costumava promover almoços e jantares em seu
apartamento para os colegas de bancada, independentemente de cores
partidárias ou ideológicas.

*

Bem, minha fofa, com essa o teu pretinho vai ficando por aqui,

garantindo retorno na próxima semana, se Deus quiser. E ele quer,
porque sempre foi bacana com esse teu pimpolho.

Beijão de quem continuará te amando para sempre.

Djalma

N.E. Bibi é Benedita Rodrigues, mãe desse editor. Ela faleceu no dia 8
de dezembro de 1965, aos 28 anos de idade, na Santa Casa de
Misericórdia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.