E-mail pra Dona Bibi

email-para-dona-bibi

Ei, Bibi, muito bom dia! Espero que estas poucas e mal traçadas cheguem a encontra-la na paz de espírito com o Todo Poderoso por aí, ao lado dele. Por estas bandas, gatinha, o parangolé continua lá por Brasília, depois do afastamento da presidente Dilma e o prosseguimento da Operação Lava Jato.

E o furdunço tem aumentado a cada dia. Na semana passada, por exemplo, o Sérgio Machado, que foi presidente da Transpetro (subsidiária da Petrobrás), botou mais lenha na fogueira, ao liberar áudios de conversas entre ele e grandes figuras da política nacional, como o nosso Sarney, o Renan Calheiros, o Pauderney Avelino, que se mostrava figura de muita moral na Câmara Federal e tantos outros.

Ele também citou Lula, Dilma e outros astros do petismo. Todas as conversas convergiam para o mesmo ponto: Estratégia para sepultar a Lava Jato.  Aí já viu, né? O PT respirou fundo e seus líderes foram para a mídia, dizer que, por conta disso, o impeachment da Dilma não pode valer.

Esqueceram os nobres petistas de históricas roubalheiras, que muitos petistas apareceram nesta e em outras conversas. Aí eles dizem que é golpe, que é manobra da mídia, que é perseguição. Coisa de bandido que é pilhado em ação.

O nosso heroico Waldir Maranhão continua e se destacar na mídia nacional. Depois do filho, flagrado ganhando sem receber pelo TCE do Maranhão, agora foi a vez de uma irmã, que era poderosa na Secid (Secretaria de Cidades).

Pelos relatos que escutei, a cidadã batia o escanteio e saía em disparada e conseguia fazer o gol de cabeça, tantas eram as atividades que desempenhava na pasta, que tem como titular a economista Flávia Alexandrina, que é sobrinha do nosso saudoso Bernardo Coelho de Almeida.

Vamos agora às mais importantes.

*

Fui almoçar com teu bisneto, o Filipe, filho da Tâmara, na sexta-feira. O pimpolho tá forte como um touro. Correu pros braços do avô e disse que não ia para a aula, porque queria era passar a tarde com esse coroa, que em momentos como esse se transforma em criança.

*

Não pude ficar com o pequerrucho, porque tinha que ir buscar tua neta, a Lívia, no Dom Bosco. Outra grande emoção. Ela chega brandindo um livro e um diploma, que lhes foram dados pela direção da escola.

*

O diploma era  da “Melhor Leitora do Semestre. Esqueci de te relatar, que Lívia é como, se chamava antigamente os ávidos leitores de “ratos de biblioteca”. Depois dessa é que entendi as razões de muitas das vezes ela não lanchar, embora levando a verba para tal finalidade.  É que, na hora do recreio, se manda é para a biblioteca do colégio, ou então devora livro que leva de casa.

*

Se fiquei emocionado, imagine a reação da Elineusa, quando tomou conhecimento da história. As lágrimas desceram aos borbotões e as duas foram parar no cinema na tarde de sexta-feira. Não fui porque tinha de fazer o relato.

*

Olha morena, está um clima de velório na Prefeitura de São Luis. Isso em razão dos resultados de algumas pesquisas sobre as eleições de outubro, em que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior não se apresenta bem das pernas, correndo o risco de sequer chegar ao segundo turno.

*

Tive acesso a algumas dessas pesquisas,  e te confesso que a situação é delicada, principalmente quando o assunto é rejeição. Na estratosfera a rejeição do chefe do Executivo Municipal.

*

Os números não podem ser divulgados, já que os  levantamentos não foram registrados perante a Justiça Eleitoral. Mas quem vive no meio político sabe o que estou escrevendo.

*

Será que alguém ainda aposta uma pataca furada na reeleição do deputado Waldir Maranhão, depois de tanta patacoada que fizeram eco no Brasil inteiro e no exterior?

*

Maranhense é engraçado. Bandidos se danaram a tocar fogo em ônibus em São Luis e o governador Flávio Dino pediu apoio da Força Nacional. Foi atendido prontamente. Mesmo assim, vem sendo bastante criticado. Vá entender esse povo….

*

Ah, morena, perdemos o nosso Papete, na última quinta. Fez sua viagem celestial vitimado por um câncer de próstata. Assinou sua ficha para o estrelato com a interpretação do disco “Bandeira de Aço”, de 1978, interpretando músicas de Josias Sobrinho, César Teixeira e outros bambas maranhenses.

*

O São João sem o Papete não será o mesmo este ano. O artista, considerado um dos maiores instrumentistas do mundo, sempre passava as festas juninas em São Luis, levando sua arte em vários arraiais. Vai alegrar o arraial celestial, ao lado de Coxinho e de outros artistas da terra, minha gata.

*

Tremei políticos! O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, proibiu a classificação de processos como “ocultos”, segundo informou a assessoria de imprensa do órgão na sexta-feira (27).

*

Diferente dos processos sigilosos, cujo conteúdo é desconhecido, o processo oculto sequer aparecia no sistema do STF.

Agora, será possível verificar a existência de uma investigação e a identificação dos investigados, seja nominalmente, ou por meio de suas iniciais, no caso de procedimentos sob sigilo.

*

A extinção desse tipo de classificação foi feita por meio de uma resolução. No documento, o presidente do tribunal aponta a “necessidade de melhor disciplinar a classificação e tramitação do crescente número de documentos e feitos de natureza sigilosa” que ingressam no STF.

*

A resolução informa que fica “vedada a classificação de quaisquer pedidos e feitos novos ou já em tramitação no Tribunal como ‘ocultos'”. No documento, Lewandowski argumenta que a medida atende aos princípios constitucionais da publicidade, do direito à informação, da transparência e aos tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário.

*

Uma boa, Bibi, porque essa regalia era só para políticos. Pobre quando responde a processo, neguinho só falta colocar é em outdoor. Já políticos e ricos tinha essa história de  “processo oculto”.

*

Olha, minha santa, com essa, teu pretinho vai se despedindo por aqui, esperando que não haja qualquer contratempo para o retorno do próximo domingo.

*

Beijão desse filhote que te ama e que jamais irá de esquecer. É amor  para toda eternidade.

*

Djalma

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*