Aécio ultrapassa Dilma na pesquisa CNT/MDA

aecio

 

O tucano tem 50,3% dos votos válidos, contra 49,7% da petista

Da redação-Istoé

O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, aparece à frente na pesquisa de intenção de voto CNT/MDA divulgada neste sábado (25). O tucano tem 50,3% dos votos válidos, contra 49,7% de Dilma Rousseff.

A pesquisa mostra uma inversão da tendência apresentada pelo instituto anteriormente. No último levantamento CNT/MDA, o tucano contava com 49,5% dos votos válidos, e Dilma 50,5%, com a petista em ascensão.

Agora, segundo o instituto, é Aécio quem mostra mais condições de vencer o pleito deste domingo (26).

A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 24 de outubro. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios em 25 unidades da Federação.

 

Na votação total, Aécio aparece com 45,3% dos votos, contra 44,7% de Dilma. Brancos, nulos e indecisos somaram 10%.

A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa realizada entre 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR – 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

Petição com 650 mil assinaturas exige cassação de Dilma. Presidente acusa golpe

golpe de dilma

Leandro Prazeres

Do UOL, em Porto Alegre

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), chamou de golpistas as manifestações a favor do seu impeachment caso a petista seja reeleita. A declaração foi feita neste sábado (25), durante entrevista coletiva realizada em Porto Alegre.

Uma petição online anuncia ter coletado mais de 650 mil assinaturas pedindo o impeachment da presidente.

“Eu quero aqui manifestar meu repúdio a esse tipo de processo que é um processo golpístico [sic], que não se coaduna com uma situação democrática. Eu quero dizer aqui que eu tenho uma vida inteira que demonstra o meu repúdio à corrupção. Eu não compactuo com a corrupção e quero que provem que eu compactuei com a corrupção”, afirmou a presidente.

Na última sexta-feira (24), o jurista Ives Gandra Martins disse que, se as denúncias relativas à Petrobras forem comprovadas, é provável que seja aberto um processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

“A denúncia é muito grave e chega a ser provável que nós vamos ter pelo menos a abertura de um processo de impeachment”, disse em entrevista à rádio Jovem Pan.

Ataque contra a Veja

Dilma disse ainda repudiar os atos de vandalismos cometidos contra a sede da editora Abril, em São Paulo e classificou o episódio como “barbárie”.

“Eu lamento qualquer ato de vandalismo, não concordo com ato de vandalismo. Repúdio todas elas [formas] de violência como resposta de discussão política. Isso é uma barbárie e deve ser coibido. Nós só podemos aceitar um padrão de discussão que seja pacífico com argumentos e que defenda posições e não que ataque uns aos outros”, disse a presidente.

Na sexta-feira (24),após o último debate presidencial, na TV Globo, a sede da editora Abril foi alvo de atos de vandalismo.

O ataque ocorreu depois que a revista “Veja”, publicada pela editora, divulgou uma reportagem em que o doleiro Alberto Youssef, preso durante a operação Lava Jato, teria afirmado em depoimento prestado à  Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que tanto Dilma quanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sabiam do esquema de desvio de recursos públicos da Petrobras para abastecer caixas de campanha de partidos da base aliada.

TJ/ MA torra R$ 10 milhões com licença-prêmio de juízes

 

 

A licença-prêmio, benefício não reconhecido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) pago a magistrados de 11 cortes estaduais, consumiu R$ 470 milhões dos cofres públicos de 2009 a agosto de 2014.

 

O levantamento, da Folha, foi feito a partir de informações prestadas por tribunais num procedimento que tramita no Conselho Nacional de Justiça em que a concessão do benefício é contestada.

Proibida no funcionalismo público federal desde 1997 pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a licença-prêmio ainda existe em Estados e municípios. Na maior parte dos casos, ela funciona assim: a cada cinco anos trabalhados, o servidor ganha três meses para tirar de férias.

Em relação aos juízes, a licença-prêmio não consta da Loman (Lei Orgânica da Magistratura). Por isso, de acordo com diversas decisões do STF –uma delas de junho de 2013–, não deveria ser paga.

Apesar da posição do STF, os tribunais tomam como base leis estaduais ou decisões genéricas do CNJ para permitir o gozo da licença-prêmio ou sua troca por dinheiro.

A partir das informações dos tribunais ao CNJ, a Folha levantou o montante convertido em dinheiro, mas não conseguiu estimar o gasto dos cofres públicos com o pagamento da licença para quem efetivamente usou a vantagem e ficou sem trabalhar pelo período devido.

A corte que mais transformou o benefício em dinheiro foi o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), que pagou R$ 224,5 milhões a seus magistrados em troca das licenças-prêmio entre 2009 e agosto de 2014. Em segundo vem o TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio): R$ 153,5 milhões pagos.

Comparados aos dois, os outros nove tribunais que convertem licença-prêmio em dinheiro apresentam valores mais modestos. O Tribunal de Justiça de Minas pagou R$ 22,2 milhões aos magistrados, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, R$ 20,5 milhões e o Tribunal de Justiça de Mato Grosso, R$ 16,3 milhões.

Fora esses, os seguintes tribunais também pagaram a licença-prêmio: Maranhão (R$ 10 milhões), Pernambuco (R$ 1,8 milhão), Rio Grande do Sul (R$ 11 milhões no TJ e R$ 840 mil no Tribunal de Justiça Militar), Rondônia (R$ 7,4 milhões) e Distrito Federal (R$ 1,4 milhão). Esse último não concede mais o benefício desde o início do ano.

PEDIDO DE SUSPENSÃO

Algumas das licenças-prêmio foram pagas enquanto o magistrado estava na ativa; outras, no momento da aposentadoria. Nos dois casos, os tribunais justificam o pagamento com base em leis estaduais e dizendo que juízes têm dois meses de férias por ano –assim, não seria possível liberá-los por mais três sem prejudicar o serviço público.

 O procedimento que corre no CNJ foi apresentado peloSinjur (Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário do Estado de Rondônia) e pede não só a suspensão da licença-prêmio como a devolução de valores recebidos.

O relator do procedimento é o conselheiro Fabiano Silveira, responsável pelo pedido de dados aos tribunais. Como o processo será analisado pelo CNJ, ele não quis se manifestar sobre a ação.

Vereador ameaça bloquear a BR-135 em protesto contra a Caema

FRANCISCO CARVALHO

 

Com apoio do vereador Francisco Carvalho (PSL), moradores do povoado Vila Rica, localizado na área de influência da Estiva, poderão bloquear a BR-135 esta semana, caso a Caema não venha  solucionar a falta de abastecimento na comunidade. A própria  Caema mandou retirar a ventosa (artefato de captação de água) , que vinha funcionando ao longo de 10 anos para abastecer o Vila Rica.

 

“O problema é que a Caema nunca ligou para os apelos da comunidade de Vila Rica. Em consequência disso, os moradores vinham sendo abastecidos diretamente do Sistema Italuís, com a instalação de uma ventosa. Vários apelos foram feitos junto à estatal, para que a situação fosse normalizada, mas  o órgão jamais se manifestou a respeito”, disse o vereador.

Na semana passada, segundo Chico Carvalho,  policiais chegaram ao Vila Rica e levaram a ventosa, provocando a revolta da população, que está sem água desde então.

“São milhares de pessoas, incluindo crianças, idosos, deficientes e mulheres grávidas que estão sem água. A situação é dramática e as famílias de melhor poder aquisitivo estão comprando água em tonéis. A Caema deveria se sensibilizar e buscar equação para esse grave problema”, disse o vereador alertando para a ameaça de bloqueio da BR-135.

Prefeitura apreende mais de 400 veículos irregulares em São Luis

carro 2

 

A Prefeitura de São Luís, através da Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT), está realizando desde a sexta-feira (17), uma grande ação de disciplinamento do trânsito em vários pontos da cidade. Desde o início da operação, cerca de 350 carros e 80 motos foram apreendidos. A fiscalização abrange o combate ao serviço de transporte irregular de passageiros, como táxi-pirata e táxi-lotação, e outras irregularidades no trânsito, como documentação de condutores e de veículos.

O trabalho está sendo desenvolvido por agentes da SMTT com apoio da Polícia Militar. Entre os pontos fiscalizados está a entrada da região Itaqui-Bacanga. As infrações mais comuns observadas no serviço de transporte em São Luís são a direção de veículo não licenciado, assim como o transporte remunerado de passageiros sem a licença necessária.

A Secretaria de Trânsito e Transportes ressalta que o serviço de transporte de passageiros só pode ser realizado com autorização do poder público municipal. O condutor que for flagrado realizando o serviço sem a licença necessária será autuado de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito (CTB) e poderá ter o veículo removido ou apreendido, além de perder pontos na carteira de habilitação.

Pesquisa Sensus\stoé mostra Aécio com nove pontos de vantagem sobre Dilma

 

Pesquisa ISTOÉ/Sensus mostra que o candidato do PSDB chega à reta final da campanha com 54,6% das intenções de voto, enquanto a petista soma 45,4%

Da redação

Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a paecioartir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.

De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios  revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.

Para conquistar os indecisos as duas campanhas apostam as últimas fichas nos principais colégios eleitorais do País: São Paulo, Minas e Rio de Janeiro. O objetivo do PSDB e ampliar a vantagem obtida em São Paulo no primeiro turno e procurar virar o jogo em Minas e no Rio. Em São Paulo, Aécio intensificou a campanha de rua, com a participação constante do governador reeleito, Geraldo Alckmin, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De acordo com as pesquisas realizadas pelo comando da campanha de Aécio, em Minas o tucano já estaria na frente de Dilma e a vantagem veio aumentando dia a dia na última semana. Processo semelhante ocorreu em Pernambuco, depois de Aécio receber o apoio explícito da família de Eduardo Campos e do governador eleito, Paulo Câmara. Os mesmos levantamentos indicam que no Rio de Janeiro a candidatura do senador mineiro vem crescendo, mas ainda não ultrapassou a presidenta. Para reverter esse quadro, Aécio aposta no apoio de lideranças locais, basicamente de Romário, senador eleito pelo PSB, que deverá acompanhá-lo nos últimos atos de campanha. Para consolidar a liderança, Aécio tem usado os últimos programas no horário eleitoral gratuito para apresentar-se ao eleitor como o candidato da mudança contra o PT. Isso porque, as pesquisas internas mostram a maior parte do eleitor brasileiro se manifesta com o desejo de tirar o partido do governo.

No comando petista, embora não haja um consenso sobre qual a melhor opção a ser colocada em prática nos dois últimos dias de campanha, a ordem inicial é a de continuar a apostar na estratégia de desconstrução do adversário. Nas duas últimas semanas, o que se constatou é que, ao invés de usar parlamentares eleitos para esse tipo de ação – como costumava fazer o partido em eleições passadas — os petistas escalaram suas principais lideranças para a missão, inclusive o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a própria candidata. Os petistas apostam no problema da falta d’água para tirar votos de Aécio em São Paulo e numa maior presença de Dilma em Minas para procurar se manter á frente do tucano no Estado.

 PESQUISA ISTOÉ/Sensus

Realização – Sensus

Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014

Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País

Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural

Campo – De 21 a 24 de outubro

Margem de erro – +/- 2,2%

Confiança – 95%

 

Lula e Dilma envolvidos na roubalheira da Petrobrás

CapaVeja

Josias de Souza

Em reportagem de capa, a revista Vejainforma a menos de 72 horas da eleição presidencial: “O doleiro Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção na Petrobras, revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público, na terça-feira, que Lula e Dilma Rousseff tinham conhecimento das tenebrosas transações na estatal.”

Acusado de lavar algo como R$ 10 bilhões em verbas de má origem, Youssef foi preso em março. Depõe como delator desde 29 de setembro. De acordo com o relato do repórter Robson Bonin, o doleiro está bem mais magro, exibe um rosto pálido, raspou o cabelo e livrou-se da barba. Habituado às sombras, ele agora rompe o silêncio com desassombro.

A alturas tantas, Youssef soou peremptório: “O Planalto sabia de tudo.” O delegado federal que o inquiria quis saber: “Mas quem no Planalto?” E o delator: “Lula e Dilma.” Exposto no site da revista, o teor da capa de Veja veio à luz mais cedo. Normalmente, costuma ser divulgado nas noites de sábado. Por ora, o Planalto, o Instituto Lula e o PT não se manifestaram.

 

Astro de Ogum planeja ações para dirigir a Câmara a partir de janeiro de 2015

astro

Quando começar a efetivamente presidir a Câmara Municipal de São Luís a partir de janeiro de 2015 o vereador Astro de Ogum (PMN) irá implementar uma séria de medidas político-administrativas no sentido de consolidar a valorização do Poder Legislativo Ludovicense, tanto no tocante a classe política quanto aos seus servidores e a comunidade. Para tanto, na esfera administrativa, está articulando e convocando uma conceituada equipe de transição, sob o comando do procurador geral da Casa, advogado Walter  Cruz.

A equipe composta por técnicos habilitados em diversas áreas tem como objetivo principal um conhecimento aprofundado da estrutura e funcionabilidade da Câmara Municipal, além de obter um estudo de viabilidade jurídica das metas que serão implantadas, com destaque para o trabalho em parceria com organismos atuantes na área social, o que tem sido uma constante no trabalho de Astro de Ogum. Como se define um homem movido a desafios, ele enfatiza que estar a frente dos destinos do parlamemnto são-luisense nos próximos dois anos será mais um dos muitos desafios já enfrentados em sua trajetória de vida e política.

Durante quatro meses, de 13 de dezembro de 2013 e 04 de abril de 2014, presidindo a Câmara Municipal de São Luís interinamente, o representante do PMN considera uma valiosa experiência, “pois aprendi que a coisa pública, o patrimônio público, deve ser administrado com responsabilidade, transparência tendo como pauta a legalidade, o que me move a tentar realizar uma administração modelo, nunca vista na Câmara de São Luís, que terá a missão precípua de aproximar os vereadores da sociedade e vice-versa, e sempre respeitando os princípios legais”, complementa ele.

CLIMA DE EXPECTATIVA – Um verdadeiro clima de expectativa de modo positivo é o que está sendo esperado por todo o universo englobado pela Câmara, principalmente por servidores da Casa, fornecedores e profissionais de comunicação com quem sempre procurou manter um bom relacionamento. Isso se deve ao período que presidiu o Legislativo da capital maranhense, quando implementou ações marcantes e positivas, a exemplo de um aprovado corte no que era considerado super salários de uma meia dúzia de funcionários, em detrimento da grande massa de trabalhadores e a opção do servidor receber parte do seu 13º salário na data de seu aniversário.

Quanto a imprensa, Astro de Ogum proporcionou melhores condições de trabalho para que esses profissionais desenvolvessem suas atividades de bem informar a sociedade sobre as ações da Câmara Municipal. Também vale destacar o saneamento das contas do Legislativo, tendo como uma característica o pagamento de fornecedores e empreiteiros, que já somava cerca de um milhão de reais, quitados conforme a disponibilidade financeira da Câmara. Para finalizar ele afirma: “todos podem ter certeza de que estamos trabalhando com afinco com a finalidade de oferecer um bom serviço a sociedade, já que como é de conhecimento público, o vereador é o político de mais fácil acesso a população, e ela mesmo deve ser bem representada e desfrutar das melhores condições de vida, pelo que nós temos lutado”.   

PDT indica Honaiser para a Educação. Flávio Dino veta

Weverton Rocha e Márcio Honaiser

Weverton Rocha e Márcio Honaiser

Empresário bem sucedido na região de  Balsas, Márcio Honaiser foi indicado pelo PDT para ser o vice do governador eleito, Flávio Dino. Não foi encaixado porque o acordo com o PSDB, que apontou o deputado federal Carlos Brandão havia sido fechado antes.

Agora, pela cota do PDT no que concerne ao preenchimento de cargos, o principal dirigente do PDT, deputado federal Weverton Rocha voltou ao nome de Honaiser, para a Secretaria de Educação. Flávio Dino vetou, porque prefere um nome de maior qualificação técnica. Mas o cargo será de indicação pedetista.

 

 

Corrupção na Raposa – Laci pega cinco anos de cadeia e vai para Pedrinhas

Laci

Laci

Acatando denúncia do Ministério Público, a juíza Rafaela de Oliveira Saif Rodrigues,  do município de Raposa, aplicou pena de cinco anos de prisão ao ex-prefeito daquela cidade, José Laci. Ele deverá cumprir pena na Penitenciária de Pedrinhas, em regime semiaberto.

Laci é acusado de fragmentação de despesas, fraude em processos licitatórios e em outros crimes previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal. O ex-prefeito já havia sido condenado inclusive a pena de devolução de recursos públicos.

Ficha suja declarado, Laci ficou impedido de concorrer à prefeitura de Raposa. Lançou a filha, Thalita, que perdeu para o atual prefeito, Clodomir Oliveira. Ávido pelo poder, iniciou uma luta nos tribunais para tentar fazer a filha assumir a gestão da cidade.

Está perdendo e o desespero batendo. Agora, que a pena de prisão, fica ais longe a possibilidade a família assumir o poder, já que Thalita, nos poucos dias que ficou à frente da Prefeitura, promoveu um verdadeiro “raspa” nos cofres municipais.