Bandido que participou da morte do sargento PM no Maiobão judou a matar dono de galeteria na Cohab

O elemento Davi Everton Rodrigues (foto acima), mais conhecido no submundo do crime como “Davizinho”, de 18 anos, foi preso ontem por ter participado junto com outros comparsas da morte do Sargento Póvoas. Ela já tem nas costas outro crime de homicídio.

O bandido que estava acompanhado de outros comparsas, tomaram de assalto o carro do militar na avenida 10, no Maiobão, por volta das 21h. O sargento reagiu, acertando exatamente em Davizinho, mas foi alvejado pelos assaltantes na cabeça, sendo levado ao Hospital do Servidor, onde morreu por volta das 5h30 minutos de hoje.

O assaltante covarde foi levado pelos comparsas e deixado em uma unidade mista, na cidade de São José de Ribamar, em seguida transferido para o Socorrão II.

O marginal Davizinho teve recentemente participação no assassinato do dono de uma galeteria na Cohab, quando o comerciante foi assaltado e morto indefeso.

Com esses dois crimes nas costas, impune, Davizinho não demora muito estará do lado de fora da cadeia pronto para assaltar e matar mais outros.

Sem esquecer que, enquanto a família do Sargento Póvoas vive o sofrimento da morte de um trabalhador, a sociedade perde mais um agente da lei, o bandido recebe tratamento vip no Socorrão, com direito a médicos, enfermeiros e medicamentos pagos por nós contribuintes.

 

Filho  mata o pai com golpe de machado por causa de R$ 50

 

 

Um homem foi preso suspeito de matar o próprio pai nessa segunda-feira (20), no povoado Caruaru, em Santa Rita. Valdener Santos, de 68 anos, foi morto com golpe de machado na cabeça.

O suspeito do crime bárbaro foi identificado como Sérgio Araújo Dutra, de 23 anos. Segundo informações policiais, ele se desentendeu com o pai por causa de R$ 50.

Valdener chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. O filho Sérgio foi pego por populares e, com a chegada dos policiais, tentou fugir, mas foi capturado em uma área de matagal.

Sargento PM morre baleado após reagir a assalto em Paço do Lumiar

O sargento da PM, identificado como Antonilson Póvoas, de 45 anos, que foi baleado na cabeça no Maiobão, durante troca de tiros com criminosos, não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta terça-feira (21).

Póvoas estava internado no Hospital do Servidor, depois de ser baleado por criminosos. A ação que resultou na morte do sargento aconteceu na noite dessa segunda (20), depois que um bando tentou assaltar o sargento. Depois de reagir e balear um dos suspeitos. O sargento também foi baleado na cabeça.

Os suspeitos ainda colocaram um comparsa atingido no carro e o levaram para uma unidade mista em São José de Ribamar. Em seguida, depois abandonaram o carro em uma estrada e fugiram.

Militar do Exército é morto em operação das Forças Armadas na Zona Norte do Rio

Por O Dia

Um militar do Exército morreu e outro ficou ferido durante a megaoperação deflagrada pelo Comando Conjunto da Intervenção Federal, em apoio à Secretaria Estadual de Segurança, nos complexos do Alemão, Maré e Penha, na Zona Norte do Rio, nesta segunda-feira. Outras cinco pessoas foram mortas na Penha e dez suspeitos foram presos na ação.

A assessoria do Comando Conjunto informou que o outro militar apresenta ferimentos sem gravidade e recebe atendimento médico. Segundo as Forças Armadas, os trabalhos realizados nas comunidades estão no contexto das medidas implementadas pela Intervenção Federal na Segurança Pública. São realizados, entre outros procedimentos, o cerco, a estabilização das áreas e a remoção de barricadas. A PM informou no Twitter que foram apreendidos 430 kg de drogas na Maré.

Em represália a operação dos militares, bandidos incendiaram um ônibus na Linha Amarela no fim da manhã desta segunda. Segundo o coronel Carlos Frederico Gomes Cinelli, porta-voz do Comando Militar do Leste, o ataque aconteceu a mando de bandidos, com o objetivo de atrapalhar as ações dos militares.

Estudante de medicina brasileira é encontrada morta no Paraguai

O corpo da estudante de medicina Erika de Lima Corte, de 29 anos, encontrada morta em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, deve ser levado para o município de Pontal do Araguaia, a 518 km de Cuiabá, onde a família dela mora.

A vítima foi encontrada morta na madrugada desta segunda-feira (20). Segundo a perícia, o corpo tinha marcas de 16 perfurações na região do tórax e pescoço.

Erika é filha do ex-prefeito de Pontal do Araguaia, Raniel Antônio Corte, e da ex-secretária municipal de Educação, Marleide de Lima Corte. A jovem foi servidora do município e trabalhou como enfermeira.

Prefeitura de Pontal do Araguaia decretou luto oficial por três dias (Foto: Reprodução)

Em nota, a prefeitura lamentou a morte da jovem e decretou luto oficial de três dias.

“Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz, e que Deus dê conforto à sua família para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade”, diz trecho do comunicado.

Segundo a prefeitura, o pai de Erika se deslocou até Dourados, município de Mato Grosso do Sul, para realizar os trâmites de traslado do corpo dela. Ainda não há previsão para o velório e sepultamento.

O caso

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado pela polícia de Pedro Juan Caballero, o corpo foi encontrado com um pano branco sobre o rosto, no quarto de um apartamento.

Ela dividia a residência com a colega de faculdade, Milena Oliveira. À polícia, a jovem relatou ter saído de casa por volta de 17h e, quando retornou de madrugada, encontrou o corpo da colega no quarto.

A estudante tinha CNH brasileira e morava no Paraguai para cursar medicina (Foto: Carlos da Cruz)

O crime foi registrado como homicídio doloso. Segundo o comissário Flamino Quintero, chefe do departamento de investigação da polícia do Paraguai, entretanto, a suspeita é que o crime não tenha sido premeditado.

A equipe da divisão de homicídios da polícia paraguaia está investigando o caso.

 

Pedreiras – Justiça condena ex-prefeito e ex-secretários por improbidade administrativa

 

 Uma sentença da 1ª Vara de Pedreiras condenou o ex-prefeito Francisco Antônio Fernandes e os ex-secretários municipais ao ressarcimento integral dos danos causados, de forma solidária, no valor de R$ 96.025,75. Eles também foram condenados ao pagamento de multa civil, para cada um dos ex-gestores, em valor equivalente ao dano, integralizando o montante de R$ 96.025,75, a ser revertida em favor do erário municipal; e à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de seis anos.

Na Ação Civil por Ato de Improbidade, o Ministério Público alegou, em resumo, que o ex-prefeito e os demais requeridos Sys Day Raposo – na qualidade de Secretária Municipal de Educação -, e Marcos Henrique Bezerra, enquanto Secretário Municipal de Saúde, deixaram de realizar atos de ofício, não repassando à Caixa Econômica Federal os valores descontados na folha de pagamento dos servidores a título de parcelas de empréstimos consignados durante os exercícios de 2013 e 2014.

Esse fato acabou culminando na suspensão do convênio pela Caixa Econômica Federal e implicando no pagamento pelo Município de Pedreiras de encargos pelo atraso no repasse de tais valores, tais como juros e multa, que acumulados no período de novembro/2013 a dezembro de 2014 integralizaram o importe de R$ 96.025,75, gerando prejuízo ao erário municipal.

‘Os requeridos foram citados e apresentaram contestação conjunta, sustentando, em síntese, a reiteração da incompetência da Justiça Estadual; ilegitimidade passiva por serem agentes políticos; prerrogativa de foro e rejeição dos pedidos liminares quanto ao Prefeito de Pedreiras, falta de justa causa e a improcedência da ação de improbidade, já que não seriam os responsáveis pela elaboração da folha de pagamento, retenção ou repasse de valores à Caixa Econômica Federal, e que o atraso dos referidos pagamentos não configura ato revestido de dolo ou culpa do gestor capaz de caracterizar ato ímprobo.

Na sentença, o juiz Marco Adriano Ramos Fonseca observou que o ex-prefeito, principal ordenador de despesas, seria o primeiro responsável pelo desconto relativo às consignações procedidas em folha de pagamento dos servidores, e, em relação ao repasse para a instituição financeira, ficou caracterizado como de responsabilidade dos outros dois demandados, na qualidade de Secretários Municipais de Educação e Saúde, respectivamente.

Para a Justiça, ficou comprovado pelo teor do Ofício nº 341/2014/GOV, expedido pela Caixa Econômica Federal, agência de Pedreiras, que o Município de Pedreiras desde janeiro de 2013 até agosto/2014, apenas nos meses de maio/2013 e junho/2013 pagou o consignado regularmente. Segundo a sentença, todos os outros meses foram pagos com atraso de um mês, o que motivou a suspensão das contratações de empréstimo consignado pelos servidores municipais de Pedreiras. “Portanto, verificou-se que os descontos nos contracheques dos servidores eram realizados e não repassados para a instituição bancária conveniada com o município a título de pagamento das parcelas de empréstimos consignados”, entendeu o juiz.

A sentença diz, ainda, que os ex-gestores desrespeitaram a moralidade, boa fé e a lealdade administrativa, na medida em que deixaram de realizar os repasses concernentes aos descontos relativos às consignações, decorrentes dos empréstimos realizados pelos servidores públicos perante a Caixa Econômica Federal. “Acrescente-se, outrossim, que a conduta omissiva do ex-prefeito municipal e dos Secretários Municipais de Saúde e Educação, estes na qualidade de responsáveis diretos pelos repasses dos descontos realizados a título de empréstimo consignado à Instituição Financeira (CEF), em deixar de repassar os valores descontados das folhas de pagamento dos servidores aos bancos induz a caracterização de ato de improbidade administrativa”, pontua.

Além das sanções já impostas, os requeridos estão proibidos de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos. “Por oportuno, deixo de condená-los à sanção de perda da função pública, tendo em vista que encerrado o período do mandato eletivo do ex-Prefeito Municipal”.

Decisão de procurador representa vitória considerável de Brandão contra inelegibilidade

 

O entendimento do procurador regional eleitoral, Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco, que arquivou representação de autoria do MDB, partido da ex-governadora Roseana Sarney, configura-se como uma vitória considerável para o vice-governador Carlos Brandão (PRB).

Castelo Branco colocou por terra a tese defendida pelo partido de oposição de que Brandão estaria inelegível devido ao fato de ter assumido o comando do governo do estado após o dia 07 de abril deste ano, em substituição ao governador Flávio Dino (PC do B), que estava em viagem para o exterior.

Para o procurador, o Brandão não cometeu nenhuma irregularidade, “mas tão somente exerceu provisoriamente a função de governador em face das atribuições próprias do cargo que ocupava, o de vice-governador”.

O entendimento de Castelo Branco é o mesmo defendido por Dino e seus aliados no meio jurídico.

Tanto é que o comunista mostrou confiança e fez com que Carlos Brandão permanecesse na sua chapa à reeleição.

Uma outra representação com os mesmos teor e objetivo  foi protocolada, neste último fim de semana, no Ministério Público Eleitoral pelo deputado estadual Edilázio Júnior (PSD), aliado de Roseana.

E ao que tudo indica, também deverá ser julgada improcedente.

 

 Defesa Civil Estadual realiza nova vistoria na cidade de Tuntum

 No dia 07 de agosto esteve em Tuntum uma equipe da Defesa Civil Estadual a pedido do Prefeito Tema para fazer nova vistoria nas áreas atingidas com o intuito de reforçar os pedidos já feitos anteriormente pelo gestor municipal para obtenção de verbas para reconstruir os danos causados pela enchente do Riacho Tuntum.

A equipe da Defesa Civil Estadual era formada pelo 1º Tenente QOCBM Veiga, Subtenente França, Subtenente Penha e o Sargento Eraldo.Essa parceria entre a Prefeitura de Tuntum e a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Estado do Maranhão – CEPDECMA para o mapeamento das áreas de riscos junto ao Riacho Tuntum com o intuito de realizar ações de gestão de risco com ações preventivas e mitigatórias frente a um possível desastre de tipologia hídrica (inundação).

Dentre as possíveis ações está a limpeza da calha do Riacho Tuntum e com isso aumentando a vazão e diminuindo os processos erosivos e assoreamento do mesmo. O georreferenciamento das áreas de risco, solicitação de instalação de pluviômetros, recanalização do riacho, manutenção da parede do Balneário Tiúba e a capacitação de agentes em proteção e defesa civil.

Regularização fundiária e asfalto lideram pedidos de Osmar Filho na Câmara

 

 

Regularização fundiária e revitalização asfáltica lideram a lista de pedidos do vereador Osmar Filho (PDT) ao Executivo, com 20 requerimentos protocolados durante todo o ano de 2017. Em média, o parlamentar apresentou à Prefeitura quase 2 pedidos por mês.

De acordo com o levantamento realizado junto a Diretoria Legislativa da Casa, o parlamentar apresentou, nesse período, 11 requerimentos, 02 indicações, 05 projetos de leis e 03 decretos legislativos. No entanto, regularização fundiária e revitalização asfáltica foram os assuntos que estiveram liderando a pauta das reivindicações.

Considerado e apontado pelos munícipes como um dos principais problemas da capital maranhense, a realização do serviço de recuperação da camada asfáltica foi um dos mais solicitados por populares ao vereador. No ano passado, dos 20 requerimentos de Osmar Filho aprovados na Câmara, nada menos do que 10 foram relacionados ao setor de infraestrutura.

Um dos requerimentos aprovados foi de nº 084/17, pedindo para que fosse encaminhado ofício ao prefeito Edivaldo Júnior, solicitando providências junto a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), visando a viabilização de estudos para a realização do serviço de recuperação da camada asfáltica das ruas Nascimento de Moraes, do Cravo e Travessa do Cravo, localizadas no bairro São Francisco.

O requerimento de nº 166/17 também teve o mesmo objetivo: a viabilização de estudos para serviços de terraplanagem, drenagem e aplicação da camada asfáltica das ruas Santa Rita, Júpiter e São Pedro, localizadas na Vila Dom Luís, na área do Itaqui-Bacanga.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

Além dos requerimentos à Prefeitura de São Luís, Osmar Filho encaminhou indicações para outros órgãos, como A Secretaria das Cidades do Governo do Estado do Maranhão – SECID. Por meio da indicação de nº 109/17, o parlamentar solicitou providências no sentido de determinar a regularização fundiária da Vila Pavão Filho, em caráter de urgência, dos terrenos de até 250m² (duzentos e cinquenta metros quadrados) de área total e 70m² (setenta metros quadrados) de áreas construídas do referido bairro, na forma do que dispõe a Lei Federal 11.977/2009 e resolução 003/2016 do Conselho de Administração da EMARHP.

O vice-presidente da Câmara que a partir do ano que vem assume o comando da Casa para o biênio 2019-2020, também pediu que fosse encaminhado ofício à Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), pedindo a realização de estudos técnicos com objetivo de verificar a execução do programa “Minha Casa Legal”, aos bairros não contemplados da área Itaqui–Bacanga, garantido às famílias a posse de seus imóveis, através da regularização fundiária.

CONSULTA AOS PEDIDOS

Os dados sobre todas as proposições do parlamentar estão disponíveis para consulta no Sistema de Proposições Legislativas da Câmara de São Luís, no site da instituição: www.camara.slz.br. Os documentos também podem ser acessados no site do parlamentar: www.osmarfilho.com.br. Na aba “proposições”, é possível selecionar os requerimentos, indicações, projetos de leis e decretos legislativos, além do período de apresentação e iniciativa.(DiretCom)

 

Lula tem 37,3% e Bolsonaro, 18,8%, diz pesquisa CNT/MDA

Gustavo Maia
Do UOL, em Brasíliia

 

A primeira pesquisa nacional desde o início oficial da campanha eleitoral de 2018 foi divulgada nesta segunda-feira (20) e traz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro lugar na disputa presidencial, com 37,3% das intenções de voto. O levantamento foi feito pelo instituto MDA e encomendado pela CNT (Confederação Nacional de Transportes).

O deputado federal e candidato do PSL ao Palácio do Planalto Jair Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 18,8%. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre a última quarta-feira (15) e este sábado (18), em 137 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Foram testados os 13 candidatos que pediram registro ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Por ser a primeira vez em que o cenário traz apenas os 13 candidatos ao Planalto, não é possível comparar os índices desta pesquisa com os dados anteriores divulgados pelo MDA. Veja o resultado:

  • Lula (PT) – 37,3%
  • Jair Bolsonaro (PSL) – 18,8%
  • Marina Silva (Rede) –5,6%
  • Geraldo Alckmin (PSDB) – 4,9%
  • Ciro Gomes (PDT) – 4,1%
  • Alvaro Dias (Podemos) – 2,7%
  • Guilherme Boulos (PSOL) – 0,9%
  • João Amoêdo (Novo) – 0,8%
  • Henrique Meirelles (MDB) – 0,8%
  • Cabo Daciolo (Patriota) – 0,4%
  • Vera (PSTU) – 0,3%
  • João Goulart Filho (PPL) – 0,1%
  • José Maria Eymael (DC) – 0%
  • Branco/Nulo – 14,3%
  • Indeciso – 8,8%

Transferência de votos

A pesquisa CNT/MDA não testou entre eleitores um cenário sem o ex-presidente Lula. A pesquisa avaliou, entretanto, quem eventualmente receberia os votos destinado a Lula caso o candidato, inelegível pela Lei da Ficha Limpa, não possa disputar a eleição.

A candidatura de Lula foi questionada e o TSE deve decidir se o ex-presidente, que está preso desde de abril, poderá disputar as eleições de outubro. Por ter sido condenado em segunda instância, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP), ele foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e se tornou potencialmente inelegível.

Considerando apenas o universo de eleitores que inicialmente declararam voto no petista (37,3%), o ex-prefeito Fernando Haddad, vice na chapa de Lula, ficou em primeiro lugar, com 17,3% das intenções de voto, seguido de Marina Silva e Ciro Gomes, com 11,9% e 9,6%, respectivamente. Somados, votos brancos e nulos e índice de indecisos representam 47,9% do total.

Respostas espontâneas

Registrada no TSE sob o número BR-09086/2018, a pesquisa também trouxe um cenário espontâneo, no qual os entrevistados foram questionados em quem votariam sem que nenhum nome fosse apresentado previamente. Desta forma, Lula ficou em primeiro, com 20,7%. Em seguida, aparece Bolsonaro, com 15,1%.

  • Lula (PT) – 20,7%
  • Jair Bolsonaro (PSL) – 15,1%
  • Geraldo Alckmin (PSDB) – 1,7%
  • Ciro Gomes (PDT) – 1,5%
  • Alvaro Dias (Podemos) – 1,3%
  • Marina Silva (Rede) – 1,1%
  • Outros – 1,4%
  • Branco/Nulo – 18,1%
  • Indeciso – 39,0%

Cenários para segundo turno

Além desses três cenários, o MDA simulou outros dez para o segundo turno, envolvendo cinco presidenciáveis: Lula, Ciro, Alckmin, Bolsonaro e Marina. Lula vence com vantagem expressiva nos quatro cenários em que foi testado, contra Ciro, Alckmin, Bolsonaro e Marina. Nas outras seis simulações, os candidatos ficaram tecnicamente empatados, levando em conta a margem de erro, de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Lula x Bolsonaro

  • Lula – 50,1%
  • Jair Bolsonaro – 26,4%
  • Branco/Nulo – 19,1%
  • Indeciso – 4,4%

Lula x Ciro

  • Lula – 49,4%
  • Ciro Gomes – 18,5%
  • Branco/Nulo – 27,2%
  • Indeciso – 4,9%

Lula x Alckmin

  • Lula – 49,5%
  • Geraldo Alckmin – 20,4%
  • Branco/Nulo – 25,2%
  • Indeciso – 4,9%

Lula x Marina

  • Lula – 49,8%
  • Marina Silva – 18,8%
  • Branco/Nulo – 26,7%
  • Indeciso – 4,7%

Bolsonaro x Ciro

  • Jair Bolsonaro – 29,4%
  • Ciro Gomes – 28,2%
  • Branco/Nulo – 32,7%
  • Indeciso – 9,7%

Bolsonaro x Alckmin

  • Jair Bolsonaro – 29,4%
  • Geraldo Alckmin – 26,4%
  • Branco/Nulo – 35,0%
  • Indeciso – 9,2%

Bolsonaro x Marina

  • Jair Bolsonaro – 29,3%
  • Marina Silva – 29,1%
  • Branco/Nulo – 33,3%
  • Indeciso – 8,3%

Ciro x Marina

  • Ciro Gomes – 26,1%
  • Marina Silva – 25,2%
  • Branco/Nulo – 40,0%
  • Indeciso – 8,7%

Marina x Alckmin

  • Marina Silva – 26,7%
  • Geraldo Alckmin – 23,9%
  • Branco/Nulo – 40,8%
  • Indeciso – 8,6%

Ciro x Alckmin

  • Ciro Gomes – 25,3%
  • Geraldo Alckmin – 22,0%
  • Branco/Nulo – 42,6%
  • Indeciso – 10,1%

O levantamento também abordou o limite de voto dos candidatos e a avaliação do governo do presidente Michel Temer (MDB), além do interesse dos eleitores nas eleições, da expectativa para os próximos meses e das doações para as campanhas, entre outros temas.

Outras duas pesquisas nacionais devem ser divulgadas esta semana: uma realizada pelo Ibope, nesta segunda, e outra pelo Datafolha, na próxima quarta-feira (22).