Assassinato dos dois funcionários da Cemar em Paço do Lumiar tem repercussão nacional

Ganhou repercussão na mídia nacional, a execução de dois prestadores de serviço da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) identificados como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva. Eles foram executados na manhã desta terça-feira (15), no bairro Sítio Natureza, em Paço do Lumiar, situado na Região Metropolitana de São Luís.

De acordo com as primeiras informações da polícia, as vítimas teriam ido até o local realizar a interrupção de energia elétrica em uma das residências e após a realização do serviço, eles foram surpreendidos por disparos de arma de fogo quando já estavam no veículo da empresa.

João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva não resistiram a gravidade dos ferimentos e morreram no local. A polícia está realizando buscas para tentar capturar e prender quem teria praticado o duplo homicídio em Paço do Lumiar.

Por meio de nota, a Cemar e o Consórcio Norte, empresa prestadora de serviços, informaram que acompanharão os trabalhos de investigação pelas autoridades policiais que deverão identificar as causas que levaram ao homicídio. As empresas lamentaram o ocorrido e se solidarizaram com os familiares.

Leia a íntegra da nota
A Cemar e o Consórcio Norte, empresa prestadora de serviços, informam que irão acompanhar os trabalhos de investigação pelas autoridades policiais do homicídio ocorrido na manhã desta terça-feira (15), no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar, vitimando os colaboradores João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva. Cabe esclarecer que a Companhia e o Consórcio Norte irão acompanhar e colaborar com o trabalho de investigação da polícia, que deverá identificar as causas que levaram ao homicídio. Neste momento as empresas lamentam e se solidarizam com os familiares e estão empenhadas em prestar toda assistência necessária”.

Policia investiga mulher que agrediu marido a facadas em imperatriz

https://youtu.be/Oc5xXQG5Ow0

A Polícia Civil da cidade de Imperatriz está investigando o caso de uma mulher, identificada como Cellyara Almeida, que foi flagrada agredindo o atual companheiro a facadas em Imperatriz, a 486 km de São Luís. O caso foi registrado por câmeras de um estabelecimento comercial.

 As câmeras mostram as agressões brutais  diante de três crianças, que são filhos dele. Veja o vídeo.

Uma das crianças ainda tenta evitar o crime, mas Cellyara continua, e logo  depois, uma outra mulher, identificada como Roberta,    a amiga. Por fim, as duas deixam o homem e as crianças na rua, entram em um carro e vão embora.

Segundo o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, o homem se chama Gutemberg da Silva, que tentava levar as crianças para a casa da mãe delas. Ele e Cellyara vivem juntos e estão em união estável. Após o caso, a Polícia Civil abriu inquérito como tentativa de homicídio e acredita que Cellyara planejou a ação, junto com a amiga.

“Tudo indica que foi um crime premediatado. Na realidade, há uma troca de mensagens entre a condutora do veículo [Roberta] e a vítima [Gutemberg], o que acaba ocasionando a chegada até o local. (…) Ele [Gutemberg] apresentou uma mensagem e mostra que não queria que ela [Roberta] mostrasse onde ele estava. Ela não só mostra a localização pra amiga [Cellyara], como também a leva até o local. Talvez ela [Cellyara] só não tenha logrado êxito no assassinato por força das presença de crianças, talvez ela não contasse com aquela situação. As duas vão responder por tentativa de homicídio qualificado”, declarou o delegado.

Após o crime, Cellyara foi chamada para prestar depoimento. Por meio de nota, os advogados de Cellyara informaram que ela se põe a disposição da Justiça para esclarecimentos dos fatos e que ela vem sendo vítima de acusações infundadas.

Vereadores vão pedir cassação do prefeito que mandou matar colega em Davinópolis

Rubem Firmo está preso e vai perder o mandato

Por G1 MA — São Luís

Os vereadores de Davinópolis, a 663 km de São Luís, vão pedir a cassação do prefeito José Rubem Firmo (PCdoB), que está preso por ser suspeito de ser o mandante do assassinato de Ivanildo Paiva (PRB), ocorrido no dia 11 de novembro de 2018. Rubem Firmo era vice de Ivanildo.

Eles querem que novas eleições sejam realizadas no município. Atualmente o cargo de prefeito está sendo ocupado pelo presidente da Câmara de Vereadores, Raimundo Nonato de Almeida Santos (PRB), que assumiu a posição no último dia 1º de janeiro.

O futuro político de Davinópolis será definido no próximo dia 26 de janeiro durante uma comissão que será montada uma comissão com três vereadores definida por sorteio. Será esta comissão que pedirá a cassação do mandato de Rubem Firmo. Seis votos a favor serão suficientes para levar a proposta ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O vereador Edilton Gomes (PSDB) afirma que a Câmara de Vereadores está empenhada para resolver a situação política na cidade. “A Câmara ela tem interesse que se resolva da melhor forma possível, seguindo a lei ,claro, e isso com certeza tem um procedimento e um rito jurídico a se cumprir. Eu tenho certeza que a Câmara não vai fazer nada que seja contrário aos interesses públicos do município de Davinópolis”.

Mas de acordo com o procurador geral do Município, Elias Santos, Rubem Firmo tem direito a defesa e pode pedir uma licença. Ele diz que a solicitação deve passar por análise da Câmara de Vereadores e durante esse período o presidente da Câmara continua como prefeito. De acordo com o procurador, a licença poderia ainda ter os prazos renovados.

“Para ter uma nova eleição teria que o prefeito Rubem sofrer um processo de impeachment. Ele seria afastado pela Câmara. Logicamente que teria um procedimento administrativo interno na Câmara com a mais ampla defesa. Esse processo eu acredito que iria durar um período de 90 dias para que ele fosse afastado efetivamente, e uma vez sendo afastado logicamente que a Câmara deverá informar isso ao TRE e o TRE então baixar uma resolução para que seja realizado novas eleições em Davinópolis. Também terá um prazo de 90 dias para que tudo isso aconteça”, explicou o procurador geral Elias Santos.

A Câmara de Vereadores diz desconhecer a possibilidade de um pedido de licença. O vereador Jocielde Carvalho pontua que o prazo de 15 dias a comissão vai fazer o pedido de cassação de José Rubem Firmo e depois disso será estabelecido um segundo prazo, e desta vez de 90 dias até o fim do processo. “Vai fazer cumprir que diz o decreto 201de 67”, finalizou.

Ao fim do prazo estabelecido, novas eleições para prefeito serão realizadas no município de Davinópolis.

Investigações e prisões

Segundo delegado Praxísteles Martins, da Delegacia de Homicídios de Imperatriz, a motivação da morte de Ivanildo Paiva foram promessas não cumpridas a José Rubem, como o pagamento de R$ 300 mil após a reeleição da chapa, além de Ivanildo não ter entregue o controle político da Secretaria de Educação do município a José Rubem. Esses acordos teriam sido feitos a época da campanha quando ambos buscavam a reeleição.

De acordo com as investigações, no corpo de Ivanildo haviam marcas de tortura e cerca de sete disparos causados por arma de fogo. O corpo de Ivanildo Paiva foi sepultado na manhã do dia 13 de novembro, no Cemitério Campo da Saudade, em Imperatriz, a 626 km de São Luís.

Ivanildo Paiva foi executado a tiros

José Rubem foi preso na manhã de segunda-feira, dia 31 de dezembro, e encaminhado imediatamente à Delegacia Regional de Imperatriz para prestar depoimento. Ele assumiu a prefeitura no dia 13 de novembro, em solenidade na Câmara Municipal da cidade.

No dia 11 de dezembro, a polícia prendeu Francisco de Assis Bezerra Soares, conhecido como “Tita”, que é policial militar no Pará e foi preso em Dom Elizeu; José Denilton Guimarães, conhecido como “Boca Rica”, que é mecânico; Willame Nascimento da Silva, policial militar do Maranhão lotado em Grajaú, e Jean Dearlen dos Santos, o “Jean Listrado”, que segundo as investigações é pistoleiro. Douglas da Silva Barbosa, de 22 anos, também está preso suspeito de participação no crime.

No dia 22 de dezembro, Carlos Ramiro se apresentou na delegacia com um advogado e ficou preso por força de um mandado de prisão relacionado ao caso. No dia 27 de dezembro, o empresário Antônio José Messias foi preso em sua própria residência.

Mulher relata momento em que caiu de ponte em São Luís

A sobrevivente, Sahra Katarine, contou detalhes do momento em que foi resgatada após veículo cair da ponte Governador Newton Belo, mais conhecida como ponte do Caratatiua, na última sexta-feira (11).

Sem nenhuma fratura ou ferimento grave, Sahra explicou que no momento do acidente, cones de sinalização estavam em cima da ponte. Ela tentou desviar de um carro que vinha em sentido contrário e acabou perdendo o controle.

“Havia duplicação das vias com cones aleatórios que não estavam sequenciados. Isso acabou causando confusão para os condutores entenderem a organização daquele trânsito, os carros andavam em zigue zague pelos cones. Então na hora que eu vinha, eu queria entender o motivo daquilo já que os carros estavam ocupando as duas vias. Foi o momento em que um carro apareceu na minha frente e tinha um cone na minha frente, para evitar que eu causasse o acidente com outro carro, eu desviei para o meio-fio e perdi o controle”, relembrou.

O carro caiu de uma altura de seis metros e apesar da maré baixa no momento do acidente, ela lembra da dificuldade que passou para tentar sair do carro. A vítima conta que só conseguiu sair com a ajuda de um homem que passava pelo local.

 “Eu já cai com a parte de baixo do carro virada para cima e eu totalmente submersa. Eu permaneci ali clamando a Deus para que ele me ajudasse e ao mesmo tempo bebendo toda a água, tentando abrir todas as portas, socava o vidro totalmente submersa porque ali o carro estava virado de cabeça para baixo. Quando eu já estava sem forças, eu senti uma mão entrando e me arrancando dali, Deus usou um homem chamado seu José, que foi um instrumento de salvação e livramento para a minha vida. De muitos ali que de repente só queriam filmar uma possível tragédia, Deus encontrou nele um coração disposto e disponível para ser socorro”, afirmou Sahra.

O homem que salvou a vítima foi identificado como José Ribamar e o comandante do Corpo de Bombeiros anunciou em uma rede social que o salvador será homenageado com o título de amigo do Corpo de Bombeiros e terá o nome eternizado na galeria de heróis da corporação.

(G1/MA)

Prefeitos justificam adesão à candidatura de Tema à FAMEM

Tema entre os prefeitos Deusimar Serra e França do Macaquinho

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, continua recebendo adesões à sua candidatura para a reeleição da entidade. Somente nesta segunda-feira, pelo menos quatro prefeitos estiveram na sede da Federação, para anunciar a Tema apoio ao seu projeto de reeleição.  A prefeita de Santa Luzia do Tide, França de Macaquinho  foi bastante enfática sobre seu posicionamento:

-O presidente Tema vem conduzindo a nossa Federação de forma excepcional. Acompanho sua movimentação, através de suas idas a Brasília, sempre em busca de melhorias para os municípios do Maranhão. Ele tem sido incansável e, além do mais é um líder muito carismático-, afirmou a prefeita.

O prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra afirmou  que vota em Cleomar Tema com muita convicção, por conta do trabalho por ele  desenvolvido. “O Tema tem uma larga folha de serviços prestados ao municipalismo maranhense. Sempre acompanhei seu trabalho. Ele foi testado, aprovado e vai continuar por mais um biênio no comando da FAMEM”, garantiu.

Tema com o prefeito Hilton Gonçalo

Outro que foi até a sede da Federação garantir seu apoio a Tema foi o prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo. Ele destacou o trabalho de  Tema na direção da entidade e vai ser um dos coordenadores da campanha. Afirmou ter plena certeza da vitória.

Também esteve na  FAMEM, o prefeito de Buriti, Naldo Batista. Confirmou apoio a Tema a acrescentou que o grupo já tem ampla maioria, o que  garante a vitória. Ele disse não ter a menor dúvida  de que Cleomar Tema vencerá mais essa disputa, afirmando que existe unidade na chapa em  todo grupo de sustentação.

Prefeitura de São Luís inicia nesta terça (15) série de audiências públicas sobre o Plano Diretor


  A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan), convoca a sociedade para que participe da fase de conclusão de mais uma etapa da revisão do Plano Diretor (Lei Nº 4.669\06). Nesta terça-feira (15) ocorre a primeira de uma série de nove audiências públicas nas quais serão debatidos todos os temas do documento com a participação de entidades representativas de classes e população. O primeiro encontro acontece no auditório da Faculdade Pitágoras, na Avenida São Luís Rei de França, Turu, das 19h às 22h. O calendário (confira abaixo) segue sempre às terças e quintas à noite, e nos sábados à tarde. As audiências são uma oportunidade para que a população se pronuncie sobre a proposta de revisão do documento apresentada pelo município. A proposta que será apresentada durante as audiências foi elaborada a partir das reuniões técnicas entre integrantes do Conselho da Cidade, ocorridas no período entre dezembro de 2017 e novembro de 2018. A nova proposta é acompanhada de uma nova cartografia que será apresentada concomitantemente ao texto revisado. Todo esse material está disponível para consulta no Portal da Prefeitura, no endereço www.saoluis.ma.gov.br. Uma copia impressa de todo o material a ser discutido nas audiências está disponível para a consulta pública no Instituto da Cidade que fica localizado no mesmo prédio da Seplan – Rua das Andirobas, 26 , Jardim Renascença I, São Luís. Lá o cidadão pode ter acesso e consultar a nova proposta, a legislação antiga e ainda dos mapas. “O Plano Diretor é o principal instrumento normativo e orientador de política de desenvolvimento urbano e rural da cidade”, esclarece o presidente do Conselho da Cidade, o secretário municipal de Projetos Especiais, Gustavo Marques. De maneira concreta, o Plano Diretor é que delimita as áreas do território municipal, classificando-as como sendo rural ou urbana. As contribuições apresentadas durante as audiências públicas serão sistematizadas por uma comissão do poder público constituída pelo Instituto da Cidade, Pesquisa, Planejamento Urbano e Rural (Incid); Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan); Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam); Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT); Secretaria Municipal de Projetos Especiais (Sempe); Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) e Instituto Municipal de Paisagem Urbana (Impur). Estes são órgãos com representação no Conselho da Cidade. Para o presidente do Instituto da Cidade, Marcelo do Espírito Santo, que participou da elaboração do Plano Diretor de 2006, desta vez a interação com a sociedade no processo de revisão foi superior à precedente. “Tudo que foi alterado, foi fruto das discussões com os conselheiros. Foram mais de 40 reuniões realizadas com aprofundamentos dos temas. Nestas reuniões foram debatidos artigo por artigo do Plano Diretor”, pontua. Em relação ao projeto anterior, a revisão ampliou a legislação em aproximadamente 40 artigos. “Houve modificações importantes. Inclusão de artigos, supressão de artigos, reordenamento de ideias, etc. Mudanças até mesmo em relação ao texto anterior. Redações que não eram consideradas claras foram substituídas. Algumas corrigidas. Foram mudados desde pontos mais simples, até aqueles que de fato são contribuições do Conselho da Cidade”, pontua o presidente do Incid. MOBILIDADE A mobilidade foi um dos capítulos que despertou grande interesse e participação entre os conselheiros e sociedade civil nas rodadas para preparação da propostas. Grupos de ciclistas e pessoas diretamente ligadas aos estes movimentos da mobilidade urbana tiveram participação ativa com contribuição efetiva na elaboração da proposta de revisão. Em 2006 quando da aprovação do Plano Diretor que está sendo revisado, o município ainda não contava com um Plano de Mobilidade. Diante da nova realidade, o tema passou a ser pulsante no processo de revisão. “A proposta que está sendo apresentada é inteiramente baseada na Política Nacional de Mobilidade Urbana. Sendo uma legislação recente, as diretrizes que são lançadas por esta lei estão sendo respeitadas na revisão do Plano”, considerou o representante da SMTT no Conselho das Cidade, Paulo Rodrigues. Segundo Marcelo do Espírito Santo, o poder público acompanhou os debates desempenhando a função técnica. Por exemplo, as alterações do capítulo que trata sobre patrimônio edificado e conservação integrada, que envolve o Centro Histórico, foi coordenado pelo presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade. APROVAÇÃO Após a análise técnica das contribuições apresentadas nas audiências, o projeto de revisão do Plano Diretor deverá retornar ao Conselho da Cidade para que seja apreciada e aprovada por seus membros. Estará então concluída a etapa que compete ao Poder Executivo municipal. Antes da realização das audiências, a Prefeitura de São Luís promoveu duas oficinas preparatórias, abertas à participação do público. A ideia é que a proposta de revisão do Plano Diretor seja enviada para a Câmara dos Vereadores ainda neste primeiro semestre de 2019. Na Câmara, o projeto será analisado pela Comissão de Assuntos Urbanos e deve ser aberta nova série de audiências para que os vereadores avaliem junto à população as propostas apresentadas. O Plano Diretor orienta a ocupação do solo no município que leva em consideração a preservação da natureza e da história, conciliando os interesses particulares dos habitantes da cidade. VEJA CALENDÁRIO DAS AUDIÊNCIAS Dia 15 de janeiro (terça-feira) – Auditório da Faculdade Pitágoras (Grupo Kroton) – ( Avenida S. Luís Rei de França, 32 – Turu), das 19h às 22h. Dia 17 de janeiro (quinta-feira) – Auditório da Casa do trabalhador (Avenida Jerônimo de Albuquerque, 3716 – Calhau), das 19h às 22h. Dia 19 de janeiro (sábado) – Auditório do Curso de Biologia – UEMA (Cidade Universitária Paulo VI – Tirirical), das 16h às 19h. Dia 22 de janeiro (terça-feira) – Auditório Teresinha Jansen (Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana – Cohafuma), das 19h às 22h. Dia 24 de janeiro (quinta-feira) – Auditório da Faculdade Estácio de São Luís (Rua Osvaldo Cruz, Grande, 1455 – Centro), das 19h às 22h. Dia 26 de janeiro (sábado) – Associação dos Moradores do Povoado Andiroba (Rua Heitor Augusto Pereira , 25 – Andiroba), das 16h às 19h. Dia 29 de janeiro (terça-feira) – Auditório Central da Universidade Federal do Maranhão – UFMA (Cidade Universitária Dom Delgado – Avenida dos Portugueses, 1966 – Campus do Bacanga), das 19h às 22h. Dia 31 de janeiro (quinta-feira) – Auditório da Federação das Industria do Maranhão – FIEMA – Avenida Jerônimo de Albuquerque – Cohama), das 19h às 22h. Dia 2 de fevereiro (sábado) – Associação de Moradores de Pedrinhas (Rua da Paz, 1 – Pedrinhas), das 16h às 19h.

Tema debate assuntos municipalistas com presidente do Tribunal de Contas

Tema e Hilton Gonçalo, com o presidente do TCE, Raimundo Nonato Lago

Acompanhado do prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, o presidente da

Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar

Tema, foi recebido em audiência na manhã desta segunda-feira (14), pelo

presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE\MA), conselheiro

Raimundo Nonato de Carvalho Lago, com quem discutiu uma série de

assuntos relativos ao municipalismo.

Um dos assuntos debatidos com o dirigente do órgão de fiscalização diz

respeito à não inclusão de recursos provenientes de programas federais, na

composição do percentual do limite de gastos com pessoal. De acordo com

o presidente da FAMEM, tais programas não são permanentes e isso acaba

por prejudicar os municípios.

Ele afirmou que os estados da Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso já não

contabilizam tais recursos nos limites de despesas com a folha de

pagamento. Tema e Hilton Gonçalo também solicitaram ao presidente da

Corte de Contas, que estudasse com atenção a solicitação da FAMEM com

relação às instruções normativas.

Os dois prefeitos pediram que o TCE estabeleça medidas para que as

instruções normativas venham a entrar em vigência somente no ano

posterior, uma vez que a exigência de que tenha efeito imediato acaba

provocando problemas para os gestores municipais. Lembraram que, no

ano passado, o TCE editou uma instrução que determinava ao governo

estadual liberar recursos para o Carnaval somente para os municípios que

não tivesse atrasado pagamento da folha de pessoal.

Por conta da crise, alguns municípios ainda estavam em débito e isso

provocou sérios problemas. Também foi discutido com o presidente do

TCE questões relacionadas ao acúmulo de cargos na esfera municipal,

assunto que a própria FAMEM já havia orientado todos os prefeitos do

Maranhão, por conta de um entendimento com o próprio Tribunal.

Ao final do encontro, o presidente do TCE afirmou que está aberto o canal

de diálogo com os gestores municipais do Maranhão e elogiou a postura

do presidente da FAMEM em procurá-lo para debater esses problemas.

Por sua vez, Cleomar Tema afirmou que a entidade que dirige vem

conquistando muitos avanços exatamente por ser um órgão que sempre

buscou o dialogo para a resolução dos problemas referentes aos municípios

maranhenses.

“Na realidade, fizemos uma visita de cortesia ao doutor Raimundo Nonato

de Carvalho Lago, para parabenizá-lo pela sua condução a tão elevado

cargo na vida pública. É um homem público muito respeitado entre todos

os maranhenses e que, com toda certeza saberá honrar mais uma vez tão

elevada função”, afirmou Cleomar Tema.

Xodó do PT, terrorista italiano que tinha refúgio no Brasil é preso na Bolívia e será extraditado ainda hoje

O ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), afirmou neste domingo (13) que o italiano Cesare Battisti será trazido da Bolívia para o Brasil em um avião brasileiro. No Brasil, Battisti deve trocar de avião para seguir para Itália. O ministro não informou a data nem o horário da viagem.

Um pouco depois da entrevista do ministro brasileiro, o primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte informou em uma publicação no Facebook que Battisti voltará para a Itália diretamente de Santa Cruz de La Sierra.

Cesare Battisti foi preso na noite de sábado (12) em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. A extradição do italiano foi autorizada em dezembro do ano passado pelo ex-presidente Michel Temer.

Augusto Heleno falou com a imprensa depois de se reunir com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Também participaram da reunião os ministros da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

“Ainda não está definido oficialmente, mas a princípio sim. Ele passa pelo Brasil. Falta só acertar o manifesto de voo”, disse o ministro.

Segundo informações do governo brasileiro, o mesmo avião da PF que saiu de Corumbá, deverá voltar com Battisti para o Brasil, onde o italiano será transferido para outra aeronave. Ainda está sendo negociado se Battisti voará até a Europa em avião italiano ou brasileiro.

Segundo o ministro, o avião da Polícia Federal (PF) que vai buscar o italiano na Bolívia não tem autonomia para voar direto até a Europa. Portanto, antes de seguir para a Itália, a aeronave pousará no Brasil.

Heleno também disse que o presidente Bolsonaro está feliz com a prisão de Battisti e negou que o presidente esteja “capitalizando a extradição”. “Não quer capitalizar nada. Quer botar para fora um bandido. Nada além disso”, disse.

E-mail pra dona Bibi

Olá, minha fofa, muito bom-dia! Espero que estas poucas e mal traçadas venham a encontra-la no bem bom por aí. Por aqui, Bibi, na terrinha, o que está agitando o noticiário é a disputa pelo comando da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão- FAMEM.

De um lado, o atual presidente, Cleomar Tema, que montou uma boa  base de apoio e partiu para a reeleição. Do outro, o prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier, do PDT. Um bom embate, até agora sem agressões dos dois lados. A eleição acontece no próximo dia 30.

Quanto à eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, tudo indica que o  presidente Othelino Neto conquistará mais um mandato sem concorrentes. Até o oposicionista Adriano Sarney já lhe garantiu voto. Fruto de uma excelente articulação.

Teu bisneto, o Pedro Miguel, filho do Djalma Segundo, está na terrinha. Veio passar aqui duas semana. Tá uma fofura. Só tu vendo.

Vamos agora às mais importantes por aqui.

*

Olha, a promotora de Paço do Lumiar, a Carla Brandão, tá botando é quente. Tá fazendo uma denúncia a respeito de um rombo de R$ 27 milhões no sistema previdenciário do município. Uma criança sem pai, pelo que está se observando.

*

Isso porque o prefeito Domingos Dutra, em nota emitida à imprensa, afirmou que quando assumiu já teria encontrado o rombo, jogando a peteca para administrações anteriores.

*

Não prestou!  Começou uma guerra de notas. Imediatamente o ex-prefeito Josemar Sobreiro emitiu a sua. Dizendo que havia deixado tudo às mil maravilhas. Nesse caso, morena, acho que a nobre promotora tem o dever de fazer uma acareação entre os dois políticos. 

*

Ah, cidadã, o governo do presidente Bolsonaro começou péssimo, em termos de comunicação. Ninguém se entende por lá. Uma verdadeira Torrede Babel. Um ministro diz uma coisa e logo é desmentido por outros, além do fato dos filhos do presidente meterem o bedelho em tudo.

*

Logo no comecinho, o próprio presidente falou na possibilidade da elevação do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Veio o ministro da Economia, o Paulo Guedes e desmentiu na lata.

*

Isso é só um exemplo de como andam as coisas por lá. Se não resolver a coisa pode desandar. Pra teu governo, o Bolsonaro tava pensando em Collor de Melo para a presidência do Senado. Aí é que a vaca iria pro brejo mais cedo do que se pode imaginar.

*

Falando em governo federal, o PSL do Maranhão passa por uma situação interessante. O Chico Carvalho está no comando da sigla a um tempão. Levou o PSL para o Maranhão inteiro, no peito e na raça. Só que, agora, estão aparecendo  outros pais dessa criança que está ficando adolescente.

*

Além da ex-deputada Maura Jorge, tem o médico Jair Garcez e o ex-vereador Fábio Câmara. Todos querendo comer o bandeco do Chico Carvalho. Os três já montaram barraca na capital federal. O Jair conseguiu uma boquinha, mas luta  agora é pelo comando da sigla.

*

Muita expectativa aqui, cidadã, é com relação aos parlamentares estaduais e federais, da base aliada do governo Flávio Dino, que não se reelegeram e agora estão batalhando por um espaçozinho na administração estadual.

*

Os que estão na primeira

suplência, por exemplo, sonham com o chamamento dos titulares para galgarem uma cadeira. A fila de espera é muito grande, mas, pelas medidas de contenção de gastos adotadas pelo governador, são poucos os espaços.

*

Os chamados cientistas políticos, que só fazem análise com viés positivos para os amigos, ainda não perceberam que o grupo Sarney foi reduzido politicamente a pó.

*

Do  sangue sarneysista, apenas  o deputado Adriano Sarney. Outros aliados conquistaram pouquíssimas cadeiras. O Ricardo Murad, que rosnava grosso dentro do grupo, perdeu a eleição para deputado federal e a filha, Andrea, não conseguiu a reeleição para a Assembleia Legislativa.

*

Veja como são os nossos analistas e isso quem observou foi o jornalista Aquiles Emir. Terminada a eleição, disseram que o ex-senador José Sarneyestava morto, e sepultado, com tampa de concreto no caixão.

*

Aí, na diplomação eposse de Bolsonaro, dois momentos em que Sarney brilhou. Na diplomação foi cortejado por Bolsonaro e na posse, abraçou o velho morubixaba. Pronto, foi a deixa para os mesmos analistas afirmarem que Sarney estava puxando saco, mas que ainda tinha força. Vá entender isso na PQP…

*

Diversos grupos da cultura popular estarão se reunindo hoje para homen agear  o radialista Oswaldo Sousa, o Mandou Legal. Uma festa solidária, visando arrecadar fundos para que seja submetido a uma exame não disponibilizado na rede pública de saúde.

*

O movimento terá início a partir das 10h, em frente à residência do comunicador, nas proximidades da feirado bairro da Vila Palmeira. A iniciativa é de um grupo da Maioba.

*

O presidente da Câmara Municipal de São Luis, Osmar Filho, vem cortando um dobrado danado nesses primeiros dias de trabalho. Está dandoplantão diário e só deixa o batente altas horas da noite.

*

Vem um siribolo aí, por conta do último concurso público no município de Raposa. Tão dizendo que teve apadrinhamento e que até copeira teria sido aprovada para vaga de professor. Vem bomba dealto teor explosivo por aí.

*

Faz lembrar São Luis em tempos idos, quando os apadrinhados de políticos levavam cópias das provas para casa, para treinarem as respostas. O saudoso vereador Hilton Rodrigues afirmou isso uma vez da tribuna da CâmaraMunicipal.

*

Ele chegou até a citar nomes de figurões que se transformaram em auditores fiscais do município, aprovados em manobras como essa. No dia em que ele fez tais declarações, a sessão foi encerrada logo a seguir.

*

VAMOS AMAR A NOSSA CIDADE

*Osmar Gomes dos Santos

São Luís está entre as capitais mais antigas do Brasil e uma das poucas a ter um repertório cultural tão vasto. Além da diversidade folclórica, já conhecida em várias partes do mundo, apresenta um conjunto arquitetônico riquíssimo e que precisa ser preservado.

É nessa linha, de preservação e manutenção, que a população maranhense recebeu reformadas, recentemente, as praças Deodoro e do Panteon. As obras, resultado de parceria entre o IPHAN e a Prefeitura de São Luís, devolveram um dos principais cartões postais da Cidade e do Estado.

O denominado Complexo Deodoro já foi palco de milhares de manifestações artísticas, culturais e políticas. Viu jovens ascenderem ao poder, movimentos estudantis e grevistas lutarem por direitos. Ali foi ponto de encontro para a classe média dos tempos áureos da Atenas Brasileira, onde muitos intelectuais, ainda em sua tenra idade, rabiscavam as primeiras estrofes. 

Reunia-se a comunidade estudantil, com destaque para alunos do Liceu Maranhense, Escola Modelo, Marista e Santa Teresa, para citar alguns. Estudantes que ocupavam não apenas os bancos da praça, mas as cadeiras da imponente Biblioteca Benedito Leite. 

O Complexo testemunhou as idas e vindas de uma sociedade que recorria ao centro da capital para resolver quase tudo relacionado à sua vida civil, de compras a consultas médicas. É para esta sociedade que o espaço é devolvido devidamente reurbanizado, um gesto de responsabilidade dos gestores públicos envolvidos.

A ação se soma a outras iniciativas recentes com a finalidade de recuperar e devolver espaços públicos para a população. Assim como ocorreu com o Complexo Deodoro, é louvável a recuperação da Rua Grande e do Complexo da REFSA, situado na Beira Mar. São obras adequadas aos tempos atuais, mas que também resgatam a memória e a identidade do povo ludovicense.

Importante destacar que o poder público cumpre seu papel ao entregar uma obra com acessibilidade, iluminação moderna e espaços de interação para o público que frequenta. Assim como devolver os bustos dos saudosos poetas que colocaram o Maranhão no mapa do conhecimento perante o Brasil e o mundo. Além disso, a obra promove a economia, ao fomentar o turismo na região.

Assim, vejo a importante inauguração sob dois ângulos. O primeiro é do impulso imediato que proporciona ao comércio local, ocasionado pelo grande número de frequentadores, fato que comprova a necessidade de termos mais espaços como o Complexo Deodoro em São Luís e no Maranhão. 

A circulação de pessoas movimenta a economia e o mais importante: gera vida para a cidade. Ao se defrontar com a rica história encravada naquele espaço, os frequentadores reafirmam o quão importante é o legado cultural de um povo, que deve ser apreendido e reproduzido. Além disso, o convívio em espaços  públicos permite maior interação social, proporciona o exercício da cidadania e fortalece a democracia.

Já, aí, faço um gancho para o segundo ponto que pretendo destacar. O poder público fez sua parte e, claro, precisa manter os serviços básicos pela manutenção do Complexo. Mas cabe ao cidadão se apropriar deste espaço que é seu, assumindo o papel de mantenedor do mesmo.

Nesse ponto, no que tange ao Complexo Deodoro, há duas vertentes sobre as quais avalio como dever do cidadão: conhecer e zelar pelo seu patrimônio histórico e preservar os aparelhos públicos disponibilizados como espaços de lazer.

Não é raro vermos praças e monumentos históricos abandonados e deteriorados, seja pela ação do tempo ou de vândalos. O cidadão precisa, portanto, tomar para si a responsabilidade de reproduzir às futuras gerações a importância histórica do Complexo Deodoro como um dos símbolos de nossa identidade. 

Os bustos de consagrados escritores não estão lá por acaso, mas marcam um espaço de grande riqueza literária que ainda ferve nas palavras adormecidas entre as quatro paredes da suntuosa Benedito Leite. Escritos que remontam parte da nossa história, acontecimentos e fatos políticos. 

Noutra via, considerando o Complexo Deodoro como mais um espaço de lazer, é preciso que o cidadão seja, também, um guardião do patrimônio que é de todos. Cuidados básicos, como não jogar lixo no chão, não rabiscar, não depredar as instalações são fundamentais.

No cumprimento de seu dever, o poder público entregou um presente à sociedade ludovicense. Convém, portanto, que esta mesma sociedade preserve esse espaço e toda a sua rica história para a posteridade. Preservar é a palavra de ordem. Para isso, precisamos, cada um de nós, amar mais a nossa cidade.

Reprisando Caetano Veloso em seu belo frevo “A Praça Deodoro é do Povo , como o Céu é do Avião “.

*Juiz de Direito da Comarca da Ilha de São Luís. Membro das Academias Ludovicense de Letras; Maranhense de Letras Jurídicas e Matinhense de Ciências, Artes e Letras.